Conheça o time de curadores da 25ª Mostra de Cinema de Tiradentes

 
Diego Tavares traduz uma vivência dedicada à música na sua aguardada estreia como cantor e compositor solo. O álbum “3 Invernos” chega após uma sequência de singles bem recebidos e atesta a versatilidade de um artista em pleno amadurecimento para unir tons, sons, ritmos e inspirações.

Cinco profissionais integram a equipe de curadores do evento que acontece de 21 a 29 de janeiro de 2022, em formato híbrido - presencial e online - e abre o calendário audiovisual brasileiro

Reconhecida como principal vitrine de lançamento do cinema brasileiro contemporâneo, a Mostra de Cinema de Tiradentes chega a sua 25ª edição, de 21 a 29 de janeiro de 2022, em formato híbrido, com atividades em formato presencial na histórica cidade mineira, e virtual, através do site mostratiradentes.com.br. Com uma programação que inclui filmes instigantes e inventivos e discussões tão pertinentes quanto desafiadoras, o evento conta com atuação de uma equipe curatorial formada por cinco profissionais do audiovisual divididos em coordenação curatorial, curadoria de longas e curadoria de curtas.

Como nas últimas edições, os profissionais estão atuando de forma integrada e colaborativa entre os comitês de seleção e a organização do evento. Além da atribuição principal de selecionar os filmes – longas e curtas brasileiros produzidos a partir de 2021, os curadores têm como responsabilidade propor diretrizes conceituais, homenagem, temática central que norteará a edição do evento, indicar nomes para integrar o Programa de Formação Audiovisual – oficinas, masterclass, workshops e os debates conceituais e os de filmes e, ainda, os integrantes do Júri Oficial.

Além da equipe de curadores da 25ª Mostra de Cinema de Tiradentes, a Universo Produção já está trabalhando para trazer ao Brasil, exclusivamente para o evento, profissionais internacionais – curadores, programadores, críticos de cinema que estão ávidos para conhecer a nova safra da produção audiovisual brasileira.

Conheça o time de curadores da 25ª Mostra Tiradentes:

FRANCIS VOGNER DOS REIS | COORDENAÇÃO CURATORIAL E CURADORIA DE LONGAS

Em 2022, Francis Vogner dos Reis segue na equipe de curadores da Mostra de Cinema de Tiradentes assinando a coordenação curatorial e a curadoria de longas. Mestre em Meios e Processos Audiovisuais na ECA-USP, crítico de cinema; foi colaborador de diversas revistas brasileiras e estrangeiras, entre elas a revista Cinética. É coordenador curatorial da Mostra de Cinema de Tiradentes e atualmente integra as equipes de curadoria da CineOP e da CineBH. Pelo CCBB, fez a curadoria das Mostras Jacques Rivette, Nova Hollywood e Jerry Lewis. É coautor, com Jean-Claude Bernardet, da segunda edição de “O autor no cinema”. É roteirista do filme “O Jogo das Decapitações”, de Sergio Bianchi, corroteirista de “O Último Trago”, de Pedro Diógenes, Luiz Pretti e Ricardo Pretti, e “Os Sonâmbulos”, de Tiago Mata Machado. É diretor de “A Máquina Infernal” (2021).

Francis é o responsável pela coordenação geral do trabalho curatorial – integrando pensamentos, sugestões e ideias entre a curadoria e a organização do evento, definir e formatar a temática, a homenagem, os participantes dos debates e do Júri Oficial, acompanhar e coordenar o processo de seleção de curtas e às discussões entre as equipes de curtas e longas e a Universo Produção, além de participar da curadoria de longas. 

LILA FOSTER | CURADORIA DE LONGAS

Novamente, Lila Foster assina a curadoria de longas da Mostra Tiradentes. Ao lado de Francis Vogner dos Reis, a dupla será responsável pela seleção dos longas-metragens que integrarão a Mostra Mostras Temáticas e as Competitivas, sendo a Mostra Aurora - em que os filmes serão avaliados pelo Júri Oficial; e Mostra Olhos Livres, a ser avaliada pelo Júri Jovem. Além disso, Lila também participa das discussões sobre a formatação e definição da temática, homenagem e programação.

Lila Foster é pesquisadora, curadora e preservacionista audiovisual. Desde 2017, integra a equipe de programação da Mostra de Cinema de Tiradentes. Nos últimos anos, participou como programadora dos festivais Curta 8 – Festival Internacional de Cinema Super-8 de Curitiba, (S8) Mostra de Cinema Periférico (LaCoruña, Espanha), Fica– Festival Internacional de Cinema Ambiental, Goiânia Mostra Curtas e Mostra de Ouro Preto. Como pesquisadora, seu trabalho concentra-se na produção amadora e experimental no Brasil, investigação publicada em revistas como Film History (EUA), Aniki (Portugal), Vivomatografias (Argentina), Significação (Brasil), entre outras. 

CURADORIA DE CURTAS | CAMILA VIEIRA, FELIPE ANDRÉ SILVA E TATIANA CARVALHO COSTA

Repetindo a formação da última edição, a curadoria de curtas da 25ª Mostra de Cinema de Tiradentes é composta por Camila Vieira, Felipe André Silva e Tatiana Carvalho Costa. Eles são responsáveis pela seleção dos curtas-metragens da programação - mostras temáticas e competitiva - Mostra Foco que será avaliada pelo Júri Oficial – além de participação opinativa junto a direção curatorial na definição e formatação da temática, homenagem e demais aspectos da programação. 

Camila Vieira é pesquisadora, crítica e curadora de cinema. Doutora em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com pesquisa em cinema contemporâneo brasileiro. Integra as equipes de curadoria de curtas da Mostra de Cinema de Tiradentes e da CineOP. É co-organizadora e uma das autoras do livro Mulheres atrás das câmeras: as cineastas brasileiras de 1930 a 2018, que foi finalista na categoria Ensaios-Artes do 62º Prêmio Jabuti, em 2020. É professora de cursos livres em cinema, com ênfase em curadoria, cineclube e história do cinema. Colabora atualmente como crítica e editora da revista eletrônica Multiplot.

Felipe André Silva é cineasta, escritor e curador. No cinema dirigiu, entre outros, os longas “Santa Mônica” (2015), e “Passou” (2020), e os curtas “Cinema Contemporâneo” (2019) e “Park Slope” (2021). Atuou também como produtor e preparador de elenco em diversos projetos, e colaborou como curador no Janela Internacional de Cinema do Recife (2018-2019) e Recifest (2021). Como crítico, colabora com o site Leituras.org e com a Revista Cinética.

Tatiana Carvalho Costa é pesquisadora e professora. Docente no curso de Cinema e Audiovisual do Centro Universitário UNA, em Belo Horizonte. Doutoranda em Comunicação Social no PPGCom/UFMG, onde participa dos grupos de pesquisa Coragem –Comunicação, Raça e Gênero - e Poéticas da Experiência. É conselheira da APAN e integrante do FICINE - Fórum Itinerante do Cinema Negro.

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO

Maior evento do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país e chega a sua 25ª edição de 21 a 29 de janeiro de 2022, em formato online e presencial. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias mundiais e nacionais – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

O evento exibe mais de 100 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais e mostras temáticas, presta homenagem a personalidades do audiovisual, promove seminário, debates, a série Encontro com os filmes, oficinas, Mostrinha de Cinema e atrações artísticas. Toda a programação é gratuita. Maiores informações www.mostratiradentes.com.br.  

TODA PROGRAMAÇÃO É OFERECIDA GRATUITAMENTE AO PÚBLICO.

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2022.
Participe da Campanha #EufaçoaMostra
Na Web   
No Instagram   
No Youtube  
No Twitter   
No Facebook   mostratiradentes / universoproducao 
No LinkedIn
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !