Transverse Orientation > DIMITRIS PAPAIOANNOU | CCB Lisboa 10 e 11/12

Transverse Orientation é a nova criação, repleta de imagens poderosas e sugestivas, de Dimitris Papaioannou, um artista grego oriundo das artes plásticas que, mais tarde, mergulhou a fundo no mundo das artes performativas, não apenas como encenador, mas também enquanto coreógrafo, intérprete, cenógrafo, figurinista e responsável de iluminação.


«Como todas as peças de Papaioannou, [Transverse Orientation] é uma experiência visual intensa trabalhada meticulosamente.»
Roslyn Sulcas, The New York Times, 8 junho 2021

Transverse Orientation
DIMITRIS PAPAIOANNOU

CCB . 10 e 11 dez . 21h (sexta) e 19h (sábado) . Grande Auditório
Coapresentação: Teatro Municipal do Porto – Rivoli, 3 e 4 dezembro, 19h30

«Não é todos os dias que temos a sensação de estarmos a lidar
com um mestre, em revisitações de pinturas sublimes de Madonna
ou de estátuas masculinas gregas.»
Luc Hernandez, Exit Mag, 3 junho 2021

Transverse Orientation é a nova criação, repleta de imagens poderosas e sugestivas, de Dimitris Papaioannou, um artista grego oriundo das artes plásticas que, mais tarde, mergulhou a fundo no mundo das artes performativas, não apenas como encenador, mas também enquanto coreógrafo, intérprete, cenógrafo, figurinista e responsável de iluminação.

Em The Great Tamer, espetáculo que apresentou no Centro Cultural de Belém em 2018, Papaioannou faz do claro-escuro e das sombras os seus aliados. Já em Transverse Orientation a luz é o elemento central, recuperando a clareza (ou luminosidade) dos trabalhos anteriores, como Primal Matter (2012). É com base nisto que ergue um espetáculo que explora a destruição de modelos antigos, a criação de novos e a consequente redescoberta de valores originais, convidando-nos a examinar a relação com os nossos antepassados.

Dimitris Papaioannou foi reconhecido inicialmente como pintor e artista de banda desenhada antes de mudar a atenção para as artes performativas enquanto encenador, coreógrafo, intérprete, cenógrafo, figurinista, maquilhador e responsável de iluminação.


Etiquetas

Enviar um comentário

2 Comentários
* Só falta o seu comentário! O autor agradece.
  1. Nobre colega Armindo, a arte pode ser apresentada de várias formas e esta é bastante criativa. Só fiquei preocupado com o possível descontrole do touro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Marley, a imaginação não tem limites e na arte é mesmo assim. Ao contrário de ti, eu não pensei no possível descontrole do touro, pois o primeiro pensamento que me veio à ideia foi que há touros com sorte. Gande abraço. 😎

      Eliminar

buttons=(OK) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !