Roupa Nova lança compilado acústico para celebrar os 70 anos das telenovelas brasileiras

Há 40 anos na estrada, em atividade ininterrupta e com a mesma formação inicial (Paulinho em memória), a banda Roupa Nova é aclamada por milhões de pessoas ao redor do mundo, causando grande comoção entre os fãs, que ultrapassam as barreiras de segmentação etária, rítmica, e qualquer outra que possa limitar seu público. Roupa Nova é atemporal, é diferente e única.

Álbum "RoupAcústico Novelas", lançado pela ONErpm, traz 13 faixas e está disponível nos principais apps de música

Há 40 anos na estrada, em atividade ininterrupta e com a mesma formação inicial (Paulinho em memória), a banda Roupa Nova é aclamada por milhões de pessoas ao redor do mundo, causando grande comoção entre os fãs, que ultrapassam as barreiras de segmentação etária, rítmica, e qualquer outra que possa limitar seu público. Roupa Nova é atemporal, é diferente e única.

Circulando entre os artistas mais influentes da música brasileira, Cleberson Horsth, Kiko, Nando, Ricardo Feghali, Serginho Herval e Paulinho (em memória), são unanimidade quando o assunto é trilha sonora. Donos de mais de 35 trilhas, eles representam e cantam a vida dos brasileiros, que amam uma boa teledramaturgia.

No ano em que a produção de telenovela brasileira comemora 70 anos, a banda reuniu os principais sucessos que foram temas de grandes novelas e fazem parte dos álbuns "RoupAcústico1 e 2", e lança “RoupAcústico Novelas” (ouça aqui), um compilado de 13 faixas que marcaram a história da TV.

Fazem parte do repertório selecionado: “A Viagem”, abertura da novela de Wolf Maia homônima à canção, exibida em 1994; “Felicidade”, música principal da novela de Denise Saraceni, de 1991;  uma das mais lembradas pelos noveleiros, de Paulo Ubiratan - Roque Santeiro eternizou a personagem viúva Porcina, vivida por Regina Duarte em 1995 e foi embalada por “Dona”; seguida por “Chama” (Que Rei Sou Eu - 1989), “Começo, Meio e Fim” (Felicidade - 1991), “Coração Pirata” (Rainha da Sucata - 1990), “Whisky A Go Go” , abertura de Um Sonho a Mais em 1985, “Amor de Índio” (Desejo Proibido - 2008), “Canção de Verão” (As Três Marias - 1980), “Anjo” (Guerra dos Sexos - 2012), “Amar É” (Anjo de Mim - 1996), “Bem Maior” (Suave Veneno - 1999) e fechando com chave de ouro, “Chuva de Prata” (Um Sonho a Mais - 1985).

Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Só falta o seu comentário! O autor agradece.

buttons=(OK) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !