Luis Kiari lança o álbum 'Por Aí'


O terceiro álbum da carreira conta com as participações especiais de Alva, Padre Fábio de Melo, Elba Ramalho, entre outros

Chega ao mercado dia 10 de dezembro o terceiro álbum da carreira do cantor e compositor Luis Kiari, intitulado ''Por ai”. O álbum foi gravado no Eme Studio Áudio, sob a produção musical de Dudu Viana.“Escolhi o nome da canção ‘Por aí’ porque essa música sintetiza a construção da minha carreira até aqui, na construção de fora para dentro e também no sentido que “deixando de existir” eu fui existindo como artista e a maneira que fui “perdendo meus dias” é que vim me achando “Por aí”, esse nome tem mais a ver com o meu Ser”, afirma o cantor. 
 
O disco conta com um 11 faixas, sendo somente duas delas não autorais:  ‘Nunca pare de sonhar’ (Gonzaguinha) e ‘Tempos Modernos’ (Lulu Santos). “Começamos a construir esse álbum no meio da pandemia, então eu pensei quais músicas poderiam trazer luz para um momento tão escuro do que viria para nós. Quase todas as músicas falam de coisas boas, de força, de fé e, por fim, esperança no que virá”, reflete. 

As canções autorais do projeto trazem ainda uma mistura de ritmos desde o baião de “Jacira”, o xote de “Bela menina”, a guarânia de “Às vezes o amor” ao blues de “Fotografia”. “O nome “Por aí” traduz perfeitamente estes ritmos de lugares diferentes, mas não há um sotaque pesado desses estilos rítmicos, eles se equilibram nas canções de forma tênue”.  

Quatro canções do álbum tiveram participações especiais: ‘Por Aì’, que dá nome ao álbum, contou com o Padre Fábio de Melo; ‘Teu lugar’, tem a voz de Alva; já Elba Ramalho emprestou sua voz para a canção ‘Tomé’; e “Tempos Modernos” teve a participação de seis amigos do músico - Bárbara Dias, Gugu Peixoto, Gustavo Fagundes, Marquinho OSócio, Roberta Spindel e Ziza Fernandes.

O processo de gravação, por ter ocorrido durante a pandemia, foi feito de forma flexível e remota. “Uma experiência completamente diferente para todos nós e que envolvia duas coisas: desapego e confiança, já que cada um fazia sozinho em sua casa a gravação do seu instrumento e voz e, tanto eu quanto o produtor, Dudu Viana, não pudemos acompanhar e dirigir os músicos”. 

Para o lançamento do disco há muitas expectativas.  “Pretendemos fazer uma turnê por todo o país no ano que vem. O objetivo é amadurecer e aprimorar ainda mais o som. Estou ansioso para reencontrar meu público”, finaliza. 

FICHA TÉCNICA:
- Vozes: Luis Kiari;
- Violões: Luis Kiari, Felipe Melanio, Fernando Caneca, Daniel Drummond, Rafael dos anjos e Alexandre Meu Rei;
- Guitarras: Gabriel Ventura, Felipe Melanio, Ricardo Marins, Fernando Caneca, Gugu Peixoto;  
- Baixo: Dudu Viana, Alberto Continentino, Alexandre Meu Rei, Berval Moraes, Marcelo Magal ;  
- Acordeon: Dudu Viana, Mestrinho, Rafael Meninão;  
- Cello: Federico Puppi, Joe Zeitlin;
- Violino e viola: Pedro Mib;
- Baterias: Diogo Macedo, Cesinha, Renan Martins;  
- Percussões: Léo Mucuri, Marco suzano, Mafran do Maraca;
- Charango: Pedro Araújo;  
- Pianos e sinth: Dudu Viana;
- Produção musical: Dudu Viana;  
- Arranjos: Dudu Viana;
- Mixagem e Masterização: Fábio Henriques, Dudu Viana (Nunca pare de sonhar, Jacira e Tempos Modernos), Dan Coutant(Masterização Tempos modernos);
 - Estúdio gravação voz e violões Luis Kiari: Eme Studio Áudio;  
- Técnicos de gravação Eme Studio: Diogo Macedo e Tuta Macedo.
Artes dos singles:  
- Capa Single “Nunca pare de sonhar”: Ester de Lour ;
- Capas de todos os outros singles: Vito Quintans;  
- Diagramações: Vito Quintans, Gabriel Garcia e PBLK Comunicação.
Capa:
- Foto capa: Thayná Bonin︎
- Edição capa: PBLK Comunicação
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !