CCB | LISBON SISTERS por Mário Coelho - 23 a 26/9 - Portal Splish Splash

Recentes

quinta-feira, setembro 16, 2021

CCB | LISBON SISTERS por Mário Coelho - 23 a 26/9

Partindo do universo criado por Jeffrey Eugenides na obra literária  As Virgens Suicidas (1993), Lisbon Sisters pretende desbravar e desenvolver  alguns dos pontos e temáticas propostas na obra original.


Partindo do universo criado por Jeffrey Eugenides na obra literária

As Virgens Suicidas (1993), Lisbon Sisters pretende desbravar e desenvolver

alguns dos pontos e temáticas propostas na obra original.


Lisbon Sisters

Texto e encenação: Mário Coelho

Intérpretes e coautoras: Ana Valentim, Carolina Dominguez, Júlia Valente,

Mariana Gomes, Matilde Jalles e Nádia Yracema


CCB . 23 a 26 setembro . quinta  domingo . 19h00 . Black Box


A obra fictícia de Jeffrey conta a história de um grupo de cinco irmãs, de apelido Lisbon, acabadas de chegar a um bairro típico dos subúrbios de Michigan, nos Estados Unidos. Educadas de forma rígida e num ambiente severo, a vida destas irmãs sofre uma grande reviravolta após o suicídio da mais nova, Cecilia – é na sequência deste acontecimento que, a mando dos pais e sob o seu olhar atento, as irmãs abandonam a escola e começam a passar o resto dos seus dias enclausuradas em casa.


No entanto, sabemos tudo isto somente através dos relatos dos vários rapazes vizinhos, em discurso indireto – relatos, estes, que possuem um carácter inevitavelmente místico e inocente de um grupo de adolescentes que estão enamorados por aquelas jovens raparigas.


Assim sendo, este espetáculo, Lisbon Sisters, pretende focar-se precisamente no intervalo da narrativa de Jeffrey em que as irmãs estão trancadas nos seus quartos. Uma vez que a obra original nos dá poucas referências desses dias (sabemos apenas que culminará num suicídio coletivo), o desafio será o de criar e desenvolver um discurso direto, para estas jovens raparigas, numa tentativa de perceber e de olhar para o que poderão ter sido aqueles dias em que lhes foi retirada a liberdade e juventude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário