Guia prático de auto-hipnose ajuda a cuidar da saúde mental - Portal Splish Splash

Recentes

quinta-feira, agosto 26, 2021

Guia prático de auto-hipnose ajuda a cuidar da saúde mental

A integridade da saúde mental de uma pessoa está ligada a vários aspectos, sejam emocionais, ambientais, econômicos ou sociais. Contudo, nem sempre se percebe que se está em um processo de adoecimento da mente - até por isso existem ações como a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio.


Técnica visa transformar sensação negativa em impulso positivo


A integridade da saúde mental de uma pessoa está ligada a vários aspectos, sejam emocionais, ambientais, econômicos ou sociais. Contudo, nem sempre se percebe que se está em um processo de adoecimento da mente - até por isso existem ações como a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio. Porém, adotar práticas benéficas à saúde emocional não é exclusivo para quem já está sofrendo com um quadro grave. É para todos. Para dar o primeiro passo nesta trilha, há ferramentas práticas, como a auto-hipnose.


Sentir é normal. Não é incomum se sentir triste, desanimado ou ansioso. A questão toma forma quando essas sensações ultrapassam fronteiras saudáveis. A própria ansiedade é um exemplo, como explica a psicóloga e hipnoterapeuta Sabrina Amaral*, da Epopéia Desenvolvimento Humano: “A ansiedade é apenas um mecanismo de evolução, cujo efeito fisiológico é de super performance. Quimicamente falando, ela nos prepara para super produzir, atingir um desempenho acima daquilo que é demandado quando estamos em repouso.”


Apesar da intenção positiva, nem todos conseguem direcioná-la para este fim. “Um atleta, antes de correr uma maratona, sente a ansiedade e isso o ajuda a performar melhor. Um músico antes do show está ansioso e isso pode auxiliá-lo a ter um resultado excelente. Resumindo, ela nos dá energia e componentes químicos para nos destacarmos acima da média. O problema está quando não conseguimos usar esta bomba energética para produzir os resultados que poderíamos atingir” exemplifica a psicóloga.


Como a auto-hipnose pode ajudar?


A hipnose tem a capacidade de converter, por exemplo, a ‘ansiedade ruim’ em ‘ansiedade boa’. Porém, tudo depende da mente de cada um, como afirma Sabrina: “Não se trata de discursos clichês, como ‘seja positivo e tudo vai dar certo’. A proposta é colocar a mente para trabalhar a seu favor por meio da hipnose. E, para se fazer uma boa hipnose, o primeiro passo é ter a atitude mental correta.”


A atitude mental pode ser pensada como a lente dos óculos da sua mente. “Você pode escolher usar a lente ‘vítima-pessimista’, olhando com desespero para as notícias e tendo uma postura derrotista e fatalista. Essa lente rouba a nossa energia de ação, pois através dela não se vê luz no fim do túnel. O medo, a angústia e a ansiedade gerada por essa perspectiva trazem sensação de impotência, depressão e a somatização de emoções em um corpo que já não está bem”, relata a especialista.


Do outro lado dessa história está a lente do ‘protagonista-realista’, segundo Sabrina: “Ele sabe que o cenário não está fácil e que existem instabilidades e riscos para todos. Porém, também sabe que em partes dessa situação ele pode influenciar positivamente ou intervir. Ele não se desespera, mas foca naquilo que está no seu controle, busca alternativas e mantém os dois pés no chão – com cautela mas também com esperança.”


Guia prático para fazer sozinho sua sessão de auto-hipnose


Depois de ajustar as lentes dos óculos da sua mente é chegada a hora de montar sua auto-hipnose. A psicóloga Sabrina Amaral explica o que fazer, no passo a passo abaixo:


1º passo - Prepare sua mente!

Tudo começa com a sua vontade. Queira, esteja disposto e focado em fazer isso acontecer. Auto-hipnose é como academia: quanto mais você praticar, mais resultado terá!


2º passo - Monte seu script de auto-hipnose

- Avalie seu estado de humor atual e anote em um papel: ansioso, deprimido, angustiado, preocupado, com medo, sem energia etc.;

- Escreva quais seriam os antídotos para essas dores: equilíbrio emocional, tranquilidade, autoconfiança, segurança, coragem, foco, energia, entre outros;

- Prepare um pequeno texto com algumas frases de afirmação usando os antídotos


Exemplo: ‘Eu me sinto cada dia mais confiante, eu contorno todos os obstáculos mantendo o bom humor, eu acho fácil tornar qualquer situação mais leve, minha mente me traz soluções para todos os desafios, eu adoro vencer obstáculos, minha capacidade para ser bem-sucedido é ilimitada’.


3º passo - Grave um áudio

- Comece o áudio com uma indução simples. Pode ser uma contagem regressiva de 5 a 1 por exemplo ou, então, dando sugestões de relaxamento. Exemplo: ‘Estou ficando cada vez mais relaxado’;

- Na sequência, leia o texto que você escreveu. Lembre-se de colocar emoção na sua fala, energia e convicção;

- Termine o áudio fazendo uma contagem progressiva de 1 a 5, intercalando sugestões positivas. Exemplo: ‘Vou abrir os olhos com muita disposição e me sentindo muito bem’.


4º passo – Execute sua sessão de auto-hipnose

- Encontre um lugar onde você não será interrompido. Sente-se confortavelmente e observe sua respiração. Diga para sua mente que agora vocês vão entrar em hipnose;

- Coloque seu fone de ouvidos e escute o áudio que você gravou previamente;

- Em seguida, projete-se no futuro, imaginando o cenário ideal que você quer ter para sua vida, vendo-se superando todos os obstáculos vitoriosamente.


O quanto a auto-hipnose funciona?


Sabrina Amaral diz que não há diferenças fisiológicas entre emoções ‘imaginadas’ e as ‘de verdade’: “Quando você se lembra de um fato que o deixou triste ou chateado, automaticamente os mesmos sentimentos são desencadeados. Pense no seu cérebro como uma fábrica de hormônios e neurotransmissores, e na auto-hipnose como um painel de controle que utiliza a linguagem para alterar sua realidade”.


Por meio do acesso a essas ‘novas configurações’, é possível fazer muito por si mesmo. “Através da hipnose você pode alterar travas emocionais, mudar crenças e sentimentos que te impedem de ter o resultado que você quer. E isso inclui os efeitos colaterais negativos que a pandemia causou. Ela é uma ótima ferramenta, porque quanto mais você pratica, melhor você se sente e, quanto melhor você se sente, mais você pratica. Não há contra indicações, portanto, faça sem moderação!”, finaliza a psicóloga.


*Sabrina Amaral
Psicóloga, hipnoterapeuta clínica, Practitioner em PNL e Coach da Mente, Sabrina Amaral é pós-graduada em Gestão de Pessoas e especialista em neurociência aplicada ao comportamento humano. Ao longo de 20 anos de carreira já desenvolveu e treinou mais de 8.000 pessoas em cursos e palestras para uma vida mais plena e feliz. Além disso, é Embaixadora da Rede Mulher Empreendedora em Campinas, voluntária na Humanitarian Coaching Network, que provê serviços de coaching para líderes da ONU e UNICEF; e fundadora da Epopéia Desenvolvimento Humano, que vem formando heróis e protagonistas de suas histórias rumo ao final feliz desde 2012.
Linkedin: epopeia-coaching
Facebook/Instagram: epopeia.com.br
Site: www.epopeia.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário