Porque o Brasil tem mais descendentes de portugueses do que os outros países lusófonos? - Portal Splish Splash

Recentes

sexta-feira, maio 28, 2021

Porque o Brasil tem mais descendentes de portugueses do que os outros países lusófonos?

A miscigenação sempre foi comum por aqui, mas qualquer teste de DNA mostrará que o componente português é de longe o mais acentuado mesmo nas populações consideradas "pardas".


A miscigenação sempre foi comum por aqui, mas qualquer teste de DNA mostrará que o componente português é de longe o mais acentuado mesmo nas populações consideradas "pardas".



Por: Rafael de Oliveira Dias*


Por razões econômicas, recebemos constantes ondas de imigração portuguesa no Brasil ao longo dos últimos 500 anos já que fazíamos parte do território português. Os brasileiros possuem em maior ou menor grau ascendência portuguesa com exceção dos etnicamente indígenas e descendentes de imigrantes isolados de alguns redutos de imigração europeia e japonesa no sul e sudeste. A miscigenação sempre foi comum por aqui, mas qualquer teste de DNA mostrará que o componente português é de longe o mais acentuado mesmo nas populações consideradas "pardas".


Os portugueses passam a ser a maioria a partir da descoberta do ouro em Minas Gerais no século XVIII, momento este que, não por casualidade, a língua portuguesa se consolida no território nacional sobrepondo-se às línguas indígenas de base tupi. Em outras palavras, os habitantes nativos foram devorados por essa imensa leva de colonos portugueses sobretudo pelas alianças de casamento com as índias, sem mencionar a mortalidade que a chegada do português representou aos índios quer pelo contato com doenças às quais eles não tinham imunidade quer pelo extermínio étnico. Basta fazer um exame de DNA mitocondrial para averiguar que a linhagem matrilinear de boa parte dos luso-brasileiros é tupi embora, em termos gerais, apenas se constituam traços autossômicos girando em torno de 2% a 15% a depender da região.


Não sou especialista em História, mas imagino que o estabelecimento de feitorias na costa da África tenha impulsionado mais relações comerciais do que inserção na sociedade local. Os portugueses nos primeiros anos da conquista americana também estabeleceram o sistema de feitorias para extração e armazenamento do pau-brasil, mas logo iniciaram um processo de povoamento por meio do sistema de sesmarias e capitanias hereditárias. A partir de então, algumas famílias foram transferidas de Portugal, inclusive muitas órfãs portuguesas foram enviadas para o Brasil para que o processo da conquista se efetivasse e, assim, o território se aportuguesasse. Em seguida, os descendentes dessas famílias povoadoras foram se espalhando pelo vasto território, processo este ainda em curso uma vez que os descendentes de portugueses ainda estão povoando o interior do país e levando consigo o sangue lusitano. Não é preciso recuar muito na história brasileira, a conquista do Planalto Central e a construção da capital do Brasil é uma continuação desse processo de lusitanização do país.

 

*Rafael de Oliveira Dias, brasileiro, paulista, atualmente residente em Brasília, é um apaixonado pelas culturas lusófonas em geral. Encanta-o as semelhanças e diferenças entre as culturas portuguesa e brasileira. Leia mais sobre o autor...


Roberto Leal e Gilmelândia - De Jorge Amado a Pessoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário