Babilak Bah lança o livro de poemas "Diáspora Descontente" com reflexões antirracista - Portal Splish Splash

sexta-feira, maio 21, 2021

Babilak Bah lança o livro de poemas "Diáspora Descontente" com reflexões antirracista

O multiartista paraibano, Babilak Bah, que escolheu Belo Horizonte como lar há vários anos e transita por várias linguagens, como a música, literatura, artes visuais e arte educação, anuncia mais um produto do seu trabalho. O livro de poemas “Diáspora Descontente”, que, de acordo com autor, foi escrito nos últimos três anos, apresenta questões do indivíduo negro na sociedade brasileira e a luta antirracista.


Evento on-line, que acontece em 28 de maio, ao vivo no canal do multiartista, no YouTube, marca o lançamento da obra com debate entre os poetas Nelson Maca, Richard Serraria e Marcos Fabricio Lopes, intermediado pela jornalista Etiene Martins


O multiartista paraibano, Babilak Bah, que escolheu Belo Horizonte como lar há vários anos e transita por várias linguagens, como a música, literatura, artes visuais e arte educação, anuncia mais um produto do seu trabalho. O livro de poemas “Diáspora Descontente”, que, de acordo com autor, foi escrito nos últimos três anos, apresenta questões do indivíduo negro na sociedade brasileira e a luta antirracista. Viabilizado pela Lei Aldir Blanc, o lançamento, será realizado no dia 28 de maio, sexta-feira, às 20h, em um evento on-line e gratuito no YouTube.


“Diáspora Descontente” é quarto livro de poemas de Babilak Bah. O artista afirma que a obra é um projeto poético, que segue a linha da discussão da literatura negra brasileira contemporânea.  “O conceito diáspora surge não como espaço geográfico, mas como superfície psíquica, ambiente subjetivo, lugar de tensão e questões profundas que povoam o sujeito negro em sua diáspora. Por outro lado, uma cosmologia da criação, inventividade e ancestralidade, um ambiente de encontro com a memória e as pelejas do cotidiano”, explica. 


O autor afirma que o livro é uma metáfora atual que apresenta questões do indivíduo negro na sociedade brasileira. “A luta antirracista chega a luz do dia como um manifesto subjetivo, autobiográfico que subscreve a luta, a construção psicológica e cultural de um homem criativo:  um cidadão negro que se lança na conquista de sua liberdade pela linguagem em se aventurar pelo fazer poético numa construção de sua identidade criativa”, diz Bah. 


Antenado com a tecnologia, Babilak Bah apresenta uma obra convergente, que oferece ao leitor a possibilidade de conferir duas peças sonoras que podem ser acessadas pelo QR code, ao mesmo tempo em que lê dois textos que esmiúçam a relação do fazer musical numa profunda relação com o gesto poético.  Bah constrói dois ensaios imagéticos que narram duas performances sonoras realizadas pelo “artista do ruído”, conceito em que o poeta se intitula quando se arvora pelo universo sonoro. Desta forma, elabora textos metalinguísticos que atravessam a Berimbacia e Berimboca.


O livro é dividido em quatro momentos. O primeiro: “grita o eco meus outros” perpassa a situação do homem negro nos espaços de sociabilidade, as disputas cotidianas pela sobrevivência, suas construções simbólicas e lutas culturais, desta forma, o poeta da voz a um conjunto de poemas que aborda o ambiente subjetivo em tensão com o meio social. O segundo: “diáspora despedaçada” faz uma travessia especifica ao abordar a situação do conflito e os atritos existenciais em “diáspora no espaço geográfico em choque com sua subjetividade. 


O terceiro: “Samba na tempestade – coreografia de poetas” aborda sob o fazer poético, a metalinguagem, a importância da escrita, da poesia como sustentação subjetiva e ato político. E assim, o autor se arrisca a realizar algumas experiências poéticas de forma metalinguística, debruçando-se sobre o poema de maneira livre e versos descontraídos, em outro momento, trazendo ares do tempo em que o poeta ainda lançava poesia em mimeógrafo.


No quarto: “Em HD EM SURTO ORI CIBERNETICO” faz uma incursão pela experimentação de linguagem com o signo linguístico com versos livres e metáforas lúdicas com poemas que dançam na página numa espacialidade espontânea com simplicidade.


Lançamento

Em virtude do momento desafiador que todo o mundo vive em decorrência da pandemia de Covid-19, o lançamento de “Diáspora Descontente”, livro publicado com recursos da Lei Aldir Blanc, será realizado em um evento on-line. Para enriquecer a transmissão ao vivo, Babilak Bah convidou três poetas que têm um sólido trabalho na literatura brasileira: Nelson Maca, Richard Serraria e Marcos Fabricio Lopes, que irão debater sobre os temas abordados pela obra de Bah, com a intermediação da jornalista Etiene Martins.


Sobre Babilak Bah

Babilak Bah é um multiartista que transita por várias linguagens, música, literatura, artes visuais e a arte educação. Já lançou os livros Voomiragem. em 2002, Corpoletrado. em 2012, os Cds: Enxadarios: orquestra de enxadas, Biografias de Homens Inquietos, e o DVD Afroprogressivo. Nos anos 80, no início da carreira, lançou dois livretos em processo de mimeografo. Ainda neste ano deve lançar esse ano o livro: “Uma Clínica de Instantes Inusitados”, projeto aprovado pelo projeto Rumos Itaú Cultural, em que concorreu com 11 mil inscritos e foram selecionados apenas 91, dois quais, apenas 11 são de Minas Gerais.


SERVIÇO:

Lançamento do livro Diáspora Descontente

Data e horário: 28/05, sexta-feira, às 20h

Participações de Nelson Maca, Richard Serraria e Marcos Fabricio Lopes, com a intermediação da jornalista Etiene Martins

Transmissão pelo canal de Babilak Bah no YouTube: https://youtu.be/I_XGnn_pfRw

Vendas de exemplares: babilakbah@gmail.com 

Assessoria de imprensa de Babilak Bah: Grupo Balo – www.grupobalo.com

Heberton Lopes – hlopes@grupobalo.com

Felipe de Jesus – imprensa@grupobalo.com

31 3637 8008 | 31 98988 7616


Live de lançamento do livro Diáspora Descontente

Agendado para 29/05/2021

https://www.youtube.com/watch?v=I_XGnn_pfRw

Nenhum comentário:

Postar um comentário