ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/23/2020

Quarentena? É hora de investir na coleta seletiva

Separar os materiais em casa garante operação de reciclagem

A epidemia do Coronavírus determinou que grande parte das pessoas se resguardem em casa e, por isso, mais do que nunca o momento é de reforçar as ações de reciclagem, garantindo a separação dos resíduos e a diminuição dos itens enviados aos aterros sanitários da capital. 

Pensando nisso, o Movimento Recicla Sampa separou algumas dicas importantes que devem ser incorporadas na nova rotina dentro de casa.

As Centrais Mecanizadas de Triagem de São Paulo, que separam os resíduos automaticamente, continuarão funcionando e os materiais serão vendidos para garantir a renda dos trabalhadores.

Cabe a nós, moradores, separarmos os resíduos corretamente em casa para garantir a qualidade dos materiais que serão comercializados, além de ajudar o meio ambiente com essa ação. O Recicla Sampa separou algumas dicas simples para fazermos de forma prática a coleta seletiva:

  1. Tenha duas lixeiras em casa. Uma para lixo orgânico e outra para lixo reciclável. Se possível, coloque etiquetas indicando cada uma delas;
  2. Não molhe o material reciclável. Isso inviabiliza seu reaproveitamento;
  3. Retire os resíduos de embalagens de vidro, plástico, longa vida, garrafas pet e latas antes de reciclá-las;
  4. Na hora de descartar materiais cortantes - vidro, por exemplo - não esqueça de embrulhar em jornais ou papéis de espessura grossa e etiquetar. Isso evita que o coletor se machuque;
  5. Restos de alimento e cascas de frutas são lixo orgânico. Por isso não misture com o lixo reciclável;

Sobre o Recicla Sampa
O Recicla Sampa é um movimento que tem o objetivo de ampliar a coleta seletiva na capital baseado em uma plataforma online de amplo conteúdo com vídeos, webdocs, tutoriais, jogos, materiais para impressão, reportagens, notícias da cidade, do Brasil, do mundo e entrevistas para orientar e informar os cidadãos que é preciso aumentar a quantidade de materiais reaproveitáveis e diminuir o volume dos resíduos enviados aos aterros sanitários da capital paulista.
A plataforma é resultado da parceria entre Loga e EcoUrbis, concessionárias de limpeza urbana de São Paulo, e conta com o apoio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), responsável pela regulação dos contratos de limpeza.
O Movimento atende a meta 24, do Plano de Metas da Prefeitura de São Paulo para 2020, que determina a redução, em quatro anos, de 500 mil toneladas de resíduos enviados aos aterros municipais.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo