ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/27/2020

26ª Edição do Escritor do Mês na Biblioteca Camões - Revisitando INÊS PEDROSA

O amor à poesia não se aprende  - nada do que é verdadeiramente  fundamental na vida se aprende -  mas pode contagiar-se.  (Inês Pedrosa in Poemas de Amor)


O amor à poesia não se aprende
- nada do que é verdadeiramente
fundamental na vida se aprende -
mas pode contagiar-se.
(Inês Pedrosa in Poemas de Amor)

O CAMÕES/CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS, no quadro do seu desígnio de promoção da leitura e de divulgação de autores de língua portuguesa, criou na sua BIBLIOTECA um Núcleo de Leitura, que revisita autores consagrados de língua portuguesa, através da leitura colectiva de extractos das respectivas obras e biografias. Este Núcleo de Leitura, com momentos interactivos, conta com a participação activa de jovens, sobretudo, estudantes universitários e pré-universitários, utentes da Biblioteca. 

Em dois dias de cada mês, a obra e a biografia do autor escolhido são revisitadas e analisadas.   

Na 26ª Edição/Março de 2020 do “Escritor do Mês na Biblioteca Camões”, nos dias 02 (2ª feira) e 30 de Março (2ª feira), a partir das 10H00, será revisitada a obra de INÊS PEDROSA.  

Biografia da escritora

Inês Pedrosa nasceu em 1962. Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa, trabalhou na imprensa, na rádio e na televisão, tendo recebido vários prémios de jornalismo. Foi directora da Casa Fernando Pessoa entre 2008 e 2014. Manteve durante anos uma crónica semanal no Expresso, que foi galardoada, em 2007, com o Prémio Paridade da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. Até Outubro de 2016, foi colunista do semanário Sol. Actualmente participa dos programas de rádio A Páginas Tantas e Um Homem, uma Mulher, ambos na RDP e do programa de tv O Último Apaga a Luz, na RTP3.           

Publicou 25 livros, entre os quais se destacam 7 romances: A Instrução dos Amantes, Nas Tuas Mãos (Prémio Máxima de Literatura); Fazes-me Falta, A Eternidade e o Desejo (finalista do Prémio Portugal Telecom 2009 e do Prémio Correntes d' Escritas 2010), Os Íntimos (Prémio Máxima de Literatura), Dentro de Ti Ver o Mar e Desamparo (2015). Em 2019, será publicado em Portugal o seu oitavo romance, O Processo Violeta e nos EUA a tradução americana de Fazes-me Falta: Still I Miss You. 

Publicou ainda duas novelas fotográficas: Carta a Uma Amiga (sobre fotografias de Maria Irene Crespo), e Do Grande e do Pequeno Amor ( sobre fotografias e em co-autoria com Jorge Colombo), bem como os livros de contos Fica Comigo Esta Noite e Desnorte (2016).

É também autora da Fotobiografia de José Cardoso Pires, da colectânea de biografias 20 Mulheres para o Século XX, do livro de entrevistas Anos Luz, do livro de crónicas Crónica Feminina, da narrativa de viagem No Coração do Brasil – Seis Cartas ao Padres António Vieira (com ilustrações de João Queiroz) bem como de dois livros infantis: Mais Ninguém Tem (ilustrações de Jorge Colombo) e A Menina Que Roubava Gargalhadas (ilustrações de Júlio Pomar). Organizou uma antologia de poesia portuguesa, Poemas de Amor, e uma antologia de contos sobre a amizade, Os Melhores Amigos. Em 2016, publicou o livro de citações As Lições de Vida de William Shakespeare, o qual organizou e traduziu.            
Escreveu duas peças de teatro: Doze Mulheres e Uma Cadela (2005, teatro da Trindade, encenação de São José Lapa) e Socorro, Estou Grávida! (em co-autoria com Patrícia Reis, encenação de Celso Cleto, 2006)
A sua obra encontra-se publicada no Brasil, Espanha, Itália, Croácia, Alemanha e Estados Unidos da América.

Sem comentários:

Enviar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo