ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

10/05/2019

Exposição de pintura "INFLUÊNCIAS" de CARLOS VILAR | CCP Luanda 10/10


Exposição de pintura "INFLUÊNCIAS" de CARLOS VILAR | CCP Luanda 10/10 de 2019 (5ª feira) pelas 18H30 no CAMÕES/CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS (Av. de Portugal nº 50) será inaugurada a exposição individual de pintura INFLUÊNCIAS de CARLOS VILAR, que ficará patente ao público até dia 5 de Novembro de 2019.   

SOBRE A EXPOSIÇÃO 

Depois de se ter estreado no contacto com o público com a exposição individual EXPLOSÃO DA DOPAMINA DE COR, no Camões/Centro Cultural Português, em 2017, CARLOS VILAR regressa com o seu mais recente trabalho INFLUÊNCIAS. A exposição reúne cerca de vinte obras inéditas, em acrílico sobre tela e tinta sobre papel, numa recorrente intensidade cromática, reafirmando o traço que o caracteriza. Nesta viagem, percorre temas diversificados, revisitando e prestando tributo a nomes de referência mundial nas artes plásticas, como Richter, Klimt, Helena Vieira da Silva, Michael Birbenstein e J. Tuner, entre outros, que o influenciaram, e continuam a influenciar.

Segundo o Artista, INFLUÊNCIAS vai buscar referências a outros artistas: “Richter, através da acumulação de camadas de tinta, varridas e espalhadas através do pincel ou da espátula, vai criando composições abstractas, à semelhança de Helena Vieira da Silva. Klimt com o uso intenso de elementos em ouro que foi buscar ao período bizantino, ou ainda outras influências distintas, como o trabalho despojado, leve e mítico do amigo Michael Birbenstein ou ainda as pinceladas soltas e difusas de J. Turner, que dão forma a torvelinho de nuvens e ondas”.

SOBRE O ARTISTA

CARLOS VILAR nasce em Lisboa, em 1953. O pai e avô são naturais de Angola (Huambo e Benguela), ambos funcionários do Caminho de Ferro de Benguela. A mãe é natural de Lisboa.

Com poucos meses de idade, vai para Angola, onde viveu de 1953 a 1961, entre as cidades do Huambo e o Lobito. Iniciou os estudos primários no Jardim Escola do Bairro Compão no Lobito.

Em 1961, vai para Lisboa, na companhia de sua mãe e aí conclui a instrução primária e o ciclo preparatório. Em 1966, regressa novamente a Angola e conclui os estudos secundários na Escola Industrial e Comercial Sarmento Rodrigues, no Huambo. Aí, ingressa no Instituto Industrial, no curso de Engenharia Civil e Minas.

Em Agosto de 1975, devido à situação politico-militar no Huambo, é obrigado a sair do Huambo, regressando novamente a Lisboa.

De 1975 a 1977, permanece em Lisboa, aguardando documentação que lhe permitisse regressar a Angola, o que veio a acontecer em Março de 1977. Foi nesse período que inicia contacto com o meio cultural, muito em particular, com o seu amigo Carlos Martins Pereira, artista plástico que lhe desperta o interesse pela pintura.

Tem Picasso, Matisse, Klimt, Modigliani e Kandinsky como expoentes máximos da arte moderna. Caravaggio e William Turner também foram pintores de referência. Gerald Richard, Helena Vieira da Silva são os que mais influenciaram a suas obras mais recentes.

Carlos Vilar começa a revelar a sua faceta artística em 2015 e, em Fevereiro de 2017, faz a sua primeira exposição individual no Camões/Centro Cultural Português. Desde então, as suas obras estão representadas em várias cidades, como Buenos Aires, Nova Iorque, São Paulo, Rio de Janeiro, Paris, Lisboa e Madrid.
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 2 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil