ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

6/12/2019

Federação Brasileira de Gastroenterologia alerta sobre malefícios do tabaco para a saúde digestiva


Sociedade médica participa de campanha Viva Sem Tabaco da Associação Médica Brasileira 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 18 milhões de brasileiros são fumantes. O hábito influencia na saúde digestiva, causando problemas como a alteração no paladar, na digestão e doenças do aparelho digestivo, adverte a Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), que participa da campanha Viva Sem Tabaco.

Realizada pela Associação Médica Brasileira (AMB), a campanha foi lançada no Dia Mundial Sem Tabaco (31/05) e seguirá até o final do ano, contando com a orientação da Comissão de Combate ao Tabagismo da AMB e o apoio de sociedades médicas como a FBG.

Segundo o Dr. Lincoln Ferreira, presidente da AMB, a Viva Sem Tabaco tem o objetivo de informar, orientar e incentivar as pessoas que desejam parar de fumar e necessitam de apoio para isso. A campanha terá vídeos depoimentos de personalidades que deixaram de fumar e de outros ex-fumantes.

O Dr. Joaquim Prado, diretor de Comunicação da FBG, diz que a Federação fará posts e séries para as redes sociais sobre o tema. “Investir em ações que visam deixar a população livre do vício pelo tabaco é crucial, é investir em um povo saudável e com a saúde digestiva em plena forma”.

O tabagismo e a Saúde Digestiva

O ato de fumar normalmente está relacionado ao fim ou início de uma refeição. “Tal atitude pode causar alteração no paladar do usuário e acentuar a produção de ácido clorídrico, com consequências danosas para o aparelho digestivo, como o refluxo”, afirma Prado.

“Esse processo é significativamente reduzido pela nicotina presente no cigarro, aumentando o contato do ácido gástrico do estômago com a mucosa esofágica. Além disso, a presença da nicotina no sistema digestório causa uma diminuição do processo digestivo”, complementa o especialista, que fala ainda sobre os cânceres, como de boca, esôfago e estômago que o hábito pode causar.

Motes da campanha

A campanha Viva Sem Tabaco promovida pela AMB segue dois motes principais, a #VoceConsegue, que foca no estímulo, incentivo, e no fornecimento de informações e orientações para os tabagistas largarem o vício, ou para pessoas que têm alguém que gostariam de estimular a larga-lo. E a NaoSeDeixeEnganar, que busca alertar e sensibilizar governos, médicos, autoridades, imprensa, fumantes e a população sobre as artimanhas da indústria do tabaco, que criam novos produtos como opções menos nocivas, por exemplo os vaporizadores, que prometem ajudar quem quer largar o cigarro, o que não se prova como verdade.

 “A participação da FBG, no alto dos seus 70 anos de existência, muito enriquece esta importante campanha contribuindo com conteúdo de alta qualidade sobre os malefícios do tabaco e da nicotina ao aparelho digestivo e à saúde das pessoas”, conclui o presidente da AMB.

Sobre a FBG

A Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG) é uma sociedade sem fins lucrativos, que promove e representa a especialidade no Brasil. Congrega mais de 4 mil associados e participa, juntamente com 64 especialidades reconhecidas, do Conselho Científico da Associação Médica Brasileira (AMB).

A Federação, também, emite o Título de Especialista em Gastroenterologia, conforme normas estabelecidas pela AMB e reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). E realiza anualmente um dos maiores eventos da especialidade no continente Latino Americano: a Semana Brasileira do Aparelho Digestivo (SBAD).
Carmen Augusta

Sobre a autora

Carmen Augusta - Administradora e Redatora do Portal Splish Splash. Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

GALERIA DA LUSOFONIA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil