ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

6/13/2019

A primeira vez da minha avó

Canal De Sofia-Divulgação 

Sofia Menegon, do canal De Sofia, entrevistou suas duas avós sobre a primeira vez de ambas, num papo aberto para derrubar tabus sobre o sexo em outras épocas

Seus avós fazem sexo. E se hoje eles não fazem, um dia já fizeram, e tiveram que passar por todo o ritual da descoberta do prazer, do conhecimento do próprio corpo e do corpo do outro numa época em que sexo era puro tabu, e que mulheres se casavam virgens e educação sexual sequer era pauta nas escolas. Você já pensou sobre isto? Será que as mulheres se masturbavam, esposas faziam sexo oral e anal?

Para quebrar esse paradigma, a youtuber Sofia Menegon, do Canal De Sofia, convidou suas avós para um papo franco e aberto sobre sexo, sempre sob o aspecto do olhar feminino para todas essas questões, e descobriu duas mulheres muito a frente seu tempo. Ambas não tiveram nenhuma orientação antes de transarem, não sabiam como era o ato ou como era um pênis ereto. Porém, as duas descrevem a vida sexual como algo satisfatório, pleno e provam que o tesão não morre com a idade – pelo contrário!

O sexo no século passado

Para as gerações mais novas, que tratam o sexo de forma natural, deve ser estranho pensar que seus avós e bisavós pudessem transar e ter prazer, num tempo em que o sexo tinha um caráter quase que proibitivo, já que para as mulheres era proibido perguntar, e era proibido fazer sem estar casada. Não existiam os nudes, mas as rapidinhas aconteciam entre namorados. Se tinham medo de serem pegos, tinham também muito tesão e vontade de se descobrirem. Meio atual isso, não?!

Maria, a avó paterna, tem 76 anos, teve sua primeira relação sexual com seu marido em sua lua de mel, e com as luzes apagadas. Não viu nada, não sentiu nem dor, nem prazer. A construção da sexualidade veio com o tempo e com o entrosamento com o marido.

Ilná, a avó materna também tem 76 anos e sua primeira vez foi no banheiro da empresa onde ela e seu namorado trabalhavam (namorado que virou marido anos depois): só tiveram o tempo de tirar a parte de baixo da roupa e já transaram. Ela conta que viviam se pegando, e que ele a agarrava (com seu consentimento, claro!) a todo momento. Numa coisa as duas se assemelham: demoraram para conseguir ter orgasmos durante a relação. Mas depois que aprenderam, tiveram vidas sexuais satisfatórias com seus parceiros.

Maria se masturbava antes mesmo de casar e sempre gozava. Aliás, mantém esse hábito tão saudável até hoje. Já Ilná nunca sentiu sequer vontade de se tocar. Maria teve uma vida sexual sem tabus, se permitindo conhecer e fazer sexo oral e anal. Ilná não foi tão longe, mas garante que até hoje pratica sexo regularmente e que em todas as vezes alcança o orgasmo.

Quer saber mais sobre esse papo? Acesse: https://youtu.be/sftKXN2_KHU

Sofia Menegon-Divulgação 

De Sofia
O canal De Sofia foi lançado em janeiro de 2019 e já conta com quase cinco mil inscritos. É apresentado e produzido pela mestre em Reike Sofia Menegon, uma paulistana de 26 anos, sagitariana, vegana, que fala sobre temas polêmicos e tabus da sociedade com um diferencial: Sofia usa uma comunicação não violenta, baseada na empatia e na escuta do outro.

Suas produções são feitas, geralmente, em sua casa, onde seus cães às vezes protagonizam momentos de extrema fofura, além de contar com participações especiais de seu companheiro, Márcio, e alguns familiares. Em suas redes sociais e, semanalmente em seu canal, Sofia questiona padrões de beleza, pressão estética, fala abertamente sobre sexo e sexualidade, saúde e bem estar, feminismo, espiritualidade e esoterismo, sempre com a leveza que tem em sua própria vida, atingindo várias tribos que interagem com ela, criando, até mesmo desafios (que ela adora encarar).

Siga a Sofia
Instagram: @sofiamenegon

1 comentário: