ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/17/2019

Maestro Eduardo Lages em Piracicaba


O Teatro Municipal Losso Neto em Piracicaba, recebeu o ilustre maestro Eduardo Lages em espetáculo na quinta-feira última, dia 11 de abril de 2019.

Para narrar a emoção que senti com a vinda do maestro à minha cidade, posso dizer que os preparativos começaram dias antes.  

É uma grande alegria ver que a Secretaria da Cultura de Piracicaba, está sempre atenta em brindar o público piracicabano com renomados artistas e comprovou a grande sensibilidade em trazer à terrinha esse consagrado artista.

 Como é de conhecimento de todos que fazem parte das Emoções Robertocarlísticas, não poderia deixar de mencionar o lindo repertório discográfico do Rei, cujas letras e composições nos levam ao delírio e que em mais de quarenta anos, o maestro Eduardo Lages as enriquece com arranjos de tirar o fôlego. Uma parceria que dura  quatro décadas e de acordo com o maestro, poderá durar mais a mesma quantidade de anos, tamanho o prazer em trabalhar com Roberto Carlos.


Mas voltando à minha narrativa, o teatro estava repleto de pessoas, ao entrar já nos emocionamos com o lindo piano centrado no palco. Descendo as escadas e me aproximando do meu lugar, na primeira fila, percorri o olhar a procura de rostos familiares e não acreditei quando vi uma senhorinha na segunda fila, próxima a mim. 

Ainda na penumbra, pois o lugar tinha pouca iluminação, achei que a conhecia, mas confesso que fiquei na dúvida por não saber que a distância da cidade dela à minha, seria pequena para assistir ao show do querido maestro Eduardo Lages. A madrinha linda, como carinhosamente a chamo, estava ali e não resisti em cumprimentá-la calorosamente. 


Ao retornar ao meu lugar, ocorreu uma ideia nada convencional, fazer uma live para que as pessoas do Facebook conhecessem o local da apresentação do maestro e também ao público presente no show. Meio abruptamente, retornei até a madrinha, conversando com as pessoas da live no celular, e ao perceber que me referia à presença dela, minha querida madrinha, me olhava com ar indagador (risos). Essas coisas, comuns para mim, levam outras pessoas a vestirem saias justas. Vixiiii!!!!

Ao retornar novamente ao meu lugar, as luzes se apagaram de vez e o aviso do sonoplasta orientava sobre as saídas de incêndios e  do informe que todos os celulares deveriam ser desligados. Hum!!! Mas como eu compartilharia a emoção em ter o maestro ali pertinho com meus amigos internautas se eu desligasse o celular?(risos). 

Bom... se vocês viram os vídeos que postei em minha página, já sabem a resposta... Eu não cumpri com o regulamento. Ai,ai, para a alegria de vocês!

O maestro é chamado ao palco e uma forte luz o acompanha até o piano. Ele se senta e uma linda canção é tirada do instrumento musical. Em seguida, no término da canção, ele volta os olhos para a plateia, na tentativa de contemplar rostos conhecidos. Com dificuldades em enxergar devido a escuridão, ele pede para iluminar as pessoas. Percorrendo os olhos por toda a extensão, primeiramente reconhece um antigo amigo, parceiro de trabalho e empresário de artistas. Um pouco mais a direita, no centro, ao avistar uma senhorinha de cabelos brancos, reconheceu a amiga que muito o incentivou a gravar seu próprio trabalho. Sim, era a mesma senhorinha que comentei no começo dessa matéria, a qual foi recepcionada pelo maestro com efusiva alegria: " Estou vendo direito? É quem eu estou pensando? Posso lhe dar um beijo?" Assim, a senhorinha se levantou com certa dificuldade para ir ao encontro do maestro. Com educação, me levantei e a auxiliei a descer o degrau, conduzindo-a até as mãos do maestro. Com palavras carinhosas, ele falou para a plateia dessa velha amiga, sempre presente nos shows do rei e sobre o incentivo que ela  havia dado para gravar o  próprio CD. Momento Emoção, não?

O show segue com o maestro tocando um repertório eclético, recheado de músicas antigas que marcaram o início do trabalho dele, como também as atuais, do cantor Roberto Carlos.

Ray Connif, Pixinguinha e outros nomes consagrados, nacionais e internacionais, foram lembrados em vários momentos do espetáculo.

Os momentos de interação com a público foi regado de muito riso. Bem humorado, contava "causos" vividos por ele durante a sua trajetória como tocar na igreja e depois da missa, seguir para lugares denominados "zona". Com o grande murmúrio das pessoas, o maestro foi logo se explicando" Só tinha esses lugares que pagavam melhor e a gente podia pagar as contas do mês. Mas chegou uma hora que tive que optar, porque até mesmo o padre não gostava".

Comentou também sobre a felicidade em trabalhar com o rei a tanto tempo e da importância do cantor Roberto Carlos para a cultura brasileira e também fora do Brasil, onde tem um público fiel.

Foram quase duas horas de espetáculo e apesar de ter-se resfriado ao chegar da turnê dos USA devido o mau tempo no Rio de Janeiro, a tosse não tirava a  alegria em compartilhar diversos momentos de sua vida, pessoal e profissional.

Importante comentar com vocês sobre a generosidade do maestro Eduardo Lages. Uma pianista de Tatuí, cidade próxima a Piracicaba, esteve horas antes quando o maestro fazia a passagem do som. Ela pediu para assistir  essa preparação e mostrou um pouco do seu talento, o qual encantou o músico. Em determinado momento do show ele a chamou e pediu para tocar uma música do rei em seu piano para as pessoas.  Realmente, foi um momento ovacionado por todos tamanha a beleza da apresentação dela. Outro momento semelhante foi convidar uma outra pessoa, uma cantora gospel a se apresentar. Ela escolheu a música Amor sem Limite e o maestro a acompanhou no piano, emocionando a plateia com a escolha dessa música.

Depois de outros momentos maravilhosos, os quais não queríamos que terminassem, o Maestro agradeceu ao público dizendo estar em casa, pelas inúmeras vezes que já tinha estado em Piracicaba, saboreando um pintado na brasa na Rua do Porto, um dos pontos turísticos de Piracicaba. 

Se despedindo, agradeceu novamente a recepção e foi saindo do palco, acenando para todos. Ficou então a pergunta entre nós..."Camarim? Ele vai receber os fãs?"

Enquanto o público também se retirava, eu e minhas acompanhantes, Daniela Rossin e Neiva Mescolotti, tínhamos a expectativa de que ele voltaria para as fotos. Mas passados alguns minutos, restavam poucas pessoas ainda no local. A maioria já havia se dispersado. Na dúvida, optei em ficar no local até não permanecer mais ninguém." 


Nesse momento, reconheci a Secretária da Cultura, Rosângela Camolezzi e percebi que ela comentava sobre o camarim. Simplesmente me aproximei e pedi a ela para ir ao camarim cumprimentar o maestro. "O maestro está com muita tosse".- disse, subindo os degraus para o palco. 

Na cara e na coragem, segurei em seu braço e lhe disse que se ela ia até ele, tinha que me levar. (Risos).

Bem humorada, a sra Secretária da Cultura e Turismo de Piracicaba, indicou uma porta. Disse que era para eu ficar ali que poderia dar certo o camarim. 

Maestro com a Secretária da Cultura e Turismo - Rosângela Camolese

Aliviada, vou subindo os lances de escada que me levava à porta do camarim quando  vejo a "madrinha" na minha frente. Segurei em sua mão e lhe disse:

-Vamos ver o maestro?

Nós e o maestro Eduardo Lages

Ali permanecemos por cerca de dez minutos. Algumas pessoas que estavam próximas, perguntaram se o maestro nos atenderia. Comentamos que estávamos confiantes. Apesar do aviso que o teatro seria logo fechado, ali permanecemos e para acalmar a agitação que reinava, vem o maestro todo sorridente, perguntando quem queria tirar foto com ele. 

Acho que ele ficou surpreso, pois havia uma certa aglomeração de pessoas  e um dos funcionários do teatro, pediu que fizéssemos fila.

 O maestro disse:

- Fila não... É chato isso (risos). 

As pessoas foram tirando as fotos e posso dizer que o maestro deu atenção a todos os presentes. A madrinha e o marido, tiveram uma atenção ainda mais especial, pois já havia uma amizade entre eles. 

No momento da foto, o maestro abraçou e beijou carinhosamente a cabeça da Carmen Augusta. Brincando eu comentei um "também quero", que foi seguido de risos de todos. 


Aproveitando o momento, comentei ser redatora do Portal Splish Splash de Portugal juntamente com a Carmen Augusta e comentei das vezes que o maestro ia à terrinha almoçar com o Armindo. 

O maestro franziu as sobrancelhas e perguntou:
- Armindo Guimarães? Sim... Sim. Algumas vezes.

- Então respondi:

- O Armindo é o nosso patrão... Somos redatoras do Splish Splash.

- Hum... disse o maestro interessado. Ele é do Porto... boa gente. 

 
FRENTE-A-FRENTE COM BACALHAU, BATATAS A MURRO E TINTO A ACOMPANHAR

Depois das poses e cliques, já estava me afastando quando a Daniela Rossin me interrompe :

- Tia...E eu? E a minha foto? (Risos)

Me aproximei do maestro, ainda posando para as fotos com outras pessoas e pedi a gentileza de tirar a foto com ela.

Maestro com Daniela Rossin

Simultâneamente, a Secretária da Cultura me perguntou se eu havia conseguido a foto. Sorridente fiz um sinal positivo. Quando olho para minha sobrinha...lá estava ela conversando com o maestro e só vi no final ele beijar as mãos dela.

Pensei: "Que danadinha!!!

Já estávamos nos afastando mais uma vez quando vejo a minha outra acompanhante, a Neiva Mescolotti, sentada vendo o celular (juro que não entendi porque ela não estava colada a nós).

- Já tirou a foto Neivinha?

- Não. Achei que ia incomodar"-respondeu.

Imediatamente eu chamei o maestro novamente, nessa altura ele já estava com a mão na maçaneta da porta para se retirar. 

- Tem ela! exclamei...mais uma amiga.

Com toda paciência ele retorna e conversa com a Neiva como se a conhecesse a tempos. Na sequência, pedi mais um abraço e beijei mais uma vez a bochecha do maestro. Foi quando me ocorreu a ideia em dar o meu anel preferido para ele entregar ao rei.

- Maestro...o senhor me faz um favor?

Em sinal de afirmação, tirei o anel do dedo e entreguei a ele.

A reação do maestro foi muito engraçada e cada vez que me lembro, ainda dou muita risada.

Disse o maestro:

- Eu não!!! Entregue você. Ainda mais anel com a foto do Roberto?!

- Mas maestro... Eu nunca consigo ir no camarim.

- Ah! Então me procura quando você for no show. 


Gente... abracei o maestro  novamente e ao dar um apertãozinho a mais (risos), pedi que Deus protegesse muito a ele e ao Roberto nessa nova turnê que seguiriam no próximo mês.

O maestro sorriu fez um gesto do tipo... Imagina.... e assim, as três meninas seguiram  em direção à saída, radiantes e emocionadas.

Nesse momento me lembrei que não tirei a foto da Neiva com o maestro... Vixiii, que mancada!!! Pedi desculpas a Neiva, que disse conformada: 

- Não se preocupe com isso.

Mas, com certeza, haverá muitas oportunidades ainda.

Termino a minha matéria dizendo: Não percam o show do maestro Eduardo Lages. É lindo demais!!!
Rosemeire Barbosa- Estúdio Azul

Sobre a autora

Rosemeire Barbosa- Estúdio Azul - Natural e residente na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, formada em Magistério pela E.E.S.G. “Sud Mennucci” com habilitação para exercer a profissão de professora em 1996. Aprovada no Concurso Público de prova e Títulos para provimento de emprego de Professor do Ensino Fundamental em 14 de janeiro de 1999. Em 1 de fevereiro de 2001, foi contratada pela Prefeitura Municipal de Piracicaba, na pasta da Secretaria da Educação com habilitação para alunos do 1º ao 5º ano. Leia Mais sobre a autora...

4 comentários:

  1. Parabéns amiga Rosemeire, que relato fantástico e emocionante!
    Fico feliz em saber que a nossa querida amiga Carmen Augusta foi reconhecida pelo Mestre Maestro Eduardo Lages, foi bem merecido, pelo carinho e afeto que ela sempre lhe dedicou.
    Colocaste o coração a escrever este lindo texto, me senti como se no show estivesse, vivendo as mesmas emoções que viveste.
    Que fixe que falaste para o Maestro no nosso Patrãozinho Armindo e no Portal Splish Splash.
    Mais uma vez meus parabéns amiga!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Olá afilhada! Parabéns que relato lindo! Ninguém o faria melhor, com certeza.Obrigada, viu? Narrou tudo certinho, só não vi a parte final pois já estava indo para o pequeno elevador.Foi maravilhoso e emocionante.Meu pianista favorito é muito bom e como toca!!!!!!!! Beijos

    ResponderEliminar
  3. Eu gostava de ter podido estar presente no show do Mestre Maestro, mas agora com este excelente texto da menina Rosemeire Barbosa, até parece que estive lá. Parabéns! Beijinho.

    ResponderEliminar
  4. Patrão, madrinha e irmãzinha gaúcha...
    Obrigada pelas lindas palavras. Amo vcs!!! Ainda me divirto relembrando tudo. Ah,melhor o maestro não ler a matéria, senão vai desistir de me levar para o camarim. Vixiiii,eheheh.

    ResponderEliminar

HOMENAGEM A ROBERTO LEAL

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil