ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/07/2019

Escolas investem em programas de intercâmbio para estudantes



Crédito: Freepik

Cada vez mais fundamental para um futuro em que a fluência será requisito básico, colégios têm proporcionado atividades de imersão na cultura em outro país

Para uns, é um sonho ou um projeto de vida; para outros, uma oportunidade de se sobressair profissionalmente. Independente da motivação, a imersão numa língua estrangeira traz inúmeros benefícios que vão além do aperfeiçoamento no idioma. É, também, uma oportunidade de conhecer culturas diferentes, testar a capacidade de se adaptar a situações adversas e, já que será o único responsável por muitas tarefas que não precisaria se preocupar no país de origem, também desenvolverá a autoconfiança e um grande senso de responsabilidade.

O primeiro passo é decidir com o filho sobre o desejo, ou não, de fazer o intercâmbio, já que a viagem envolve muitas mudanças, como ficar longe da família, conviver com estranhos, mudar a alimentação, ajustar-se ao novo ritmo de estudo em uma escola diferente e até mesmo se adaptar ao fuso horário do outro país. Se a tomada de decisão até alguns anos atrás envolvia ir em busca de uma empresa confiável para os jovens, essa responsabilidade, agora, tem sido dos próprios colégios que, atentos às mudanças, passaram a oferecer esse tipo de programa.

Vantagens: além de contar com o respaldo da escola, os estudantes podem ter, ainda, a presença dos amigos e de um professor, capazes de proporcionar apoio durante esse período longe do Brasil. “O foco dessas experiências é a interculturalidade, mas é importante que eles estejam bem para interagir com as atividades recreativas e socioculturais bastante intensas, além de estudos ‘de meio’ que estimulam os conhecimentos adquiridos em países falantes de língua inglesa”, afirma Susan Clemesha, coordenadora bilíngue da Sphere International School, que oferece dois tipos de programas.

Em escolas internacionais, o bilinguismo é desenvolvido desde os primeiros anos de vida escolar, portanto o segundo idioma já é de fluência dos alunos, que acabam optando pelo intercâmbio para ter a vivência intercultural. No colégio de São José dos Campos, a primeira viagem internacional acontece com os alunos do 7º ano do Ensino Fundamental, com destino aos Estados Unidos, e a segunda é com a turma do 9º ano, para a Inglaterra. “O intercâmbio cultural, mais do que provocar o contato linguístico, faz com que o aprendiz supere desafios, seja mais proativo e conviva com outras realidades capazes de aprimorar o conceito e o respeito à diversidade cultural, características fundamentais de cidadãos ativos e preocupados em fazer a diferença num ambiente global”, completa a coordenadora.

“Fazer intercâmbio envolve muitos fatores e, uma vez que a decisão é tomada, é de extrema importância que o estudante acompanhe todas as etapas, da compra da passagem, à escolha do destino até datas de embarque e retorno. Quanto mais informações o jovem tiver, mais seguro ele ficará”, garante a CEO da The Kids Club, Sylvia de Moraes Barros, rede de franquias especializada no ensino de inglês para crianças a partir de 18 meses até os 12 anos, que conta com uma parceria com a Project International, empresa de intercâmbio para crianças e adolescentes.

Nos meses do verão europeu, os jovens desembarcam no campus de colégios e universidades britânicas para estudar o idioma e praticar esportes, além de curtirem passeios culturais pela cidade. Assim como o colégio internacional, os professores da rede também podem acompanhar os jovens nessa primeira experiência fora das fronteiras tupiniquins. “Para os pais que preparam os filhos desde bem pequenos para essa interação, a experiência tende a ser mais motivadora e com resultados melhores, já que, para o adolescente, a compreensão do idioma não será um empecilho”, complementa Sylvia.

Portanto, a dica é investir no curso ainda no Brasil, já que quanto antes houver o contato com o idioma, mais tranquilo será a adaptação à viagem e, principalmente, para que o jovem possa aproveitar outros aspectos que envolvam a experiência.

SPHERE INTERNATIONAL SCHOOL
A rede de franquias Sphere International School nasceu da experiência bem-sucedida da Esfera Escola Internacional. Fundada originalmente em 2004 tem, desde então, formado crianças e adolescentes ativos, críticos, reflexivos e com mentalidade internacional. Seguindo a base curricular brasileira, é uma escola bilíngue e internacional, associada à UNESCO desde 2008 e certificada pelo IB (International Baccalaureate). Em 2018, o Grupo SEB iniciou o plano de expansão pelo Brasil, via Sphere International School. Para mais informações, acesse: www.sphereinternational.com.br

 THE KIDS CLUB
The Kids Club é uma rede de franquias especializada no ensino de inglês para crianças a partir de 18 meses, oferecendo cursos para alunos até os 12 anos, além de certificação internacional e intercâmbio exclusivo na Inglaterra. Os franqueados podem operar com unidade física ou em formato home-based. Para mais informações, acesse: www.thekidsclub.com.br
Rosemeire Barbosa- Estúdio Azul

Sobre a autora

Rosemeire Barbosa- Estúdio Azul - Natural e residente na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, formada em Magistério pela E.E.S.G. “Sud Mennucci” com habilitação para exercer a profissão de professora em 1996. Aprovada no Concurso Público de prova e Títulos para provimento de emprego de Professor do Ensino Fundamental em 14 de janeiro de 1999. Em 1 de fevereiro de 2001, foi contratada pela Prefeitura Municipal de Piracicaba, na pasta da Secretaria da Educação com habilitação para alunos do 1º ao 5º ano. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

19 ABRIL - ANIVERSÁRIO DE ROBERTO CARLOS E DIA DO ÍNDIO

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil