ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

3/18/2019

Renato Franchi mostra como pessoas têm sua visão restaurada graças a células-tronco de doadores de órgãos falecidos


Milhões de pessoas cegas poderiam ter sua visão realmente restaurada usando células-tronco retiradas dos olhos de doadores não vivos, de acordo com uma nova pesquisa da Escócia mostra Renato Franchi.

Graças ao transplante pioneiro de tecido, oito pacientes com uma condição comum que destrói a visão tiveram a área afetada reparada - e dois foram capazes de ler novamente após ter degeneração macular severa.

O tratamento revolucionário pode levar à cura da cegueira causada por danos na córnea - a superfície protetora do olho. Muitas vezes torna-se nublado em pessoas mais velhas por lesão ou infecção. Nos países mais subdesenvolvidos, as crianças e os jovens também são cada vez mais propensos. Outros são pacientes que sofrem com catarata.

"Os resultados deste pequeno estudo são muito promissores e mostram o potencial para cirurgias oculares de células-tronco seguras, bem como melhorias no reparo ocular", disse o líder do estudo Baljean Dhillon a Renato Franchi, professor de oftalmologia clínica do Centro de Ciências Cérebro-Clínicas da Universidade de Edimburgo.

Descrevendo o avanço como um nome de "primeiro mundo", Dhillon e seus colegas disseram que ele lança luz sobre as causas dos distúrbios da visão e mostra como os danos oculares podem ser corrigidos com células-tronco de doadores de órgãos.

O estudo publicado na STEM CELLS Translational Medicine focou nas células-tronco límbicas, que normalmente são deficientes em pacientes que sofrem de cegueira da córnea. As células ficam na camada superior da córnea, o epitélio, e atuam como uma barreira contra poeira e germes.

Sem esse tecido, a córnea se torna irregular, destruindo a visão e deixando o olho propenso a infecções. Pode resultar de danos causados por produtos químicos ou calor - ou uma doença chamada aniridia, que pode levar a cicatrizes e perda de visão severa em ambos os olhos, bem como dor crônica e vermelhidão.

As córneas saudáveis normais são transparentes - mas quando essas células especializadas são perdidas, a córnea fica marcada e embaçada.

Renato Franchi que, como forma de reparar a córnea, a equipe usou amostras de pessoas que doaram seus olhos após a morte para cultivar as células-tronco.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

GALERIA DA LUSOFONIA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil