ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/16/2019

Samba da Feira convida Gustavo Lins (Armazéns do Engenhão)


O grupo Seligaê, anfitrião do evento, abre a roda de samba a partir das 16h

Evento gratuito semanal já reuniu mais de 2 mil pessoas por apresentação nos galpões do Engenhão e sempre traz grandes nomes do samba como convidados especiais

Sábado é dia de Samba da Feira, a roda de samba que ganhou o respeito de artistas, como: o grupo Fundo de Quintal e o sambista Diogo Nogueira. O evento tem atraído famosos em busca de boa música e revelado novidades no gênero, tornando a atração uma tradição nos Armazéns do Engenhão, localizados na parte externa do Estádio Nilton Santos, no Engenho de Dentro. O evento traz como atração para o sábado, dia 16, Gustavo Lins para uma noite de muita música nos Armazéns do Engenhão, localizados na parte externa do Estádio Nilton Santos.  A entrada é gratuita e o samba começa às 16h. 

Considerado um dos sambistas da "nova safra" mais queridos do público, além de ser o compositor e interprete de grandes sucessos, Gustavo Lins iniciou sua carreira de forma muito precoce, com apenas 16 anos, e já coleciona diversos prêmios, como discos de ouro e platina, 6 álbuns e 3 DVD’s, além de mais de 150 músicas gravadas por muitos artistas consagrados como Alcione e Exaltasamba em sua grande fase. O primeiro grande sucesso do grupo Sorriso Maroto, “Me Olha Nos Olhos”, além de “Estrela Maior” são de autoria de Gustavo, como também, “Luz Das Estrelas” e “Seu Fã”, sucessos cantados por Belo. Hits interpretado pelo grupo Os Travessos – “Alô”, além de “Bad Boy” e “Sou A Barbie Girl”, cantada por Kelly Key, entre muitas outras que se tornaram referência do samba e pagode.

Nasceu na Tijuca, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, onde cresceu e deu seus primeiros passos na música. Começou a estudar música aos 9 anos, sendo a guitarra (dada por seus avós), seu primeiro instrumento. Mais tarde, aos 12, ingressou em um grupo de pagode do bairro de Vila Isabel, chamado “Demais da Conta”, onde teve suas primeiras experiências de palco e em apresentações em público.

Com o show da sua nova turnê, ‘Menos é Mais’, que batiza seu último CD – que carrega o selo da gravadora Som Livre em parceria com a Clorofilamusic, Gustavo Lins preparou um repertório para o  show no Samba da Feira com canções do atual disco, “Jardins e desertos”, composto pelo artista, contando um pouco de sua vida, além de sucessos sucessos que marcaram a sua carreira, como “Pra Ser Feliz”, “Fica Combinado”, “Só de olhar”, “Vida Real”, “Impossível te esquecer”, estão garantidos.

Samba da Feira

A roda, que começou despretensiosamente no quintal de uma casa em Piedade, agora é programa certo para famílias inteiras, das crianças aos idosos. São mais de 2 mil pessoas por sábado. Ao longo de quase dois anos, mais de 30 mil pessoas já curtiram o Samba da Feira. E todo esse sucesso sem patrocínio! Só mesmo com o suor e a criatividade de Mario Castilho, Diogo Viana, Eduardo Zebral, Marco Veiga e Rodrigo Guedes, amigos e sócios na empreitada – profissionais de diversas profissões: de administrador de empresa a servidor público e autônomo.

Além de ser a melhor opção de lazer para a galera do subúrbio – evento gratuito, com infraestrutura e segurança –, o Samba da Feira é também uma oportunidade de movimentar a economia local e dar oportunidade de trabalho e negócios para muita gente: músicos, equipes de bar, empresas de aluguel de cadeiras, banheiros químicos, entre outros.

História

O projeto teve seus primeiros passos dados por um grupo criado no aplicativo WhatsApp chamado “ Bororó Produções”.  O grupo reunia-se frequentemente, na casa de um de seus integrantes para tomar uma cerveja, tocar um bom samba e se divertir. O local mais frequente para esses encontros era na rua Teresa Cavalcante, em Piedade, casa de Mario Castilho, que costumava acordar cedo, preparar uns camarões e ouvir um bom samba no quintal, enquanto acompanhava o movimento da feira que ocorre todo sábado, na rua onde mora.

 Pintou, então, a ideia de comprar um barril de chopp e deixar as portas da garagem abertas para quem quisesse parar e curtir o samba. Surgia assim o Samba da Feira, que estreou no dia 14 de maio de 2016. O barril logo virou vários, tiveram de providenciar espaço para os barraqueiros e para a galera que só aumentava a cada dia de feira. Não demorou para o samba, que ia das 10h às 16h, virasse febre e atraísse público do bairro e das adjacências.

O evento cresceu, e vieram os problemas: reclamações de vizinhos por causa do barulho, reclamações dos feirantes... Foram conversar com o administrador regional da XIII R.A. e receberam a oferta de fazer a roda nos Armazéns do Engenhão, localizados na parte externa do Estádio Nilton Santos. A continuidade do projeto estava assegurada.

“No dia 3 de dezembro de 2016, migramos para nossa nova casa, mantendo nossas premissas e filosofias podendo oferecer um pouco mais de comodidade e conforto para todos. Conseguimos maximizar nosso público e alavancar nosso plantel de convidados”, comemora Castilho. E conclui: “Enquanto o samba for capaz de curar almas feridas, revigorar estruturas, reacender luzes, reencontrar caminhos e transcender prazeres, não mediremos esforços em persistir e preservar com nossos ideais”.

SERVIÇO:
SAMBA DA FEIRA CONVIDA GUSTAVO LINS 
Armazém do Engenhão (parte aberta)- R. José dos Reis, 189 - Engenho de Dentro, Rio de Janeiro. 
Data: 16 de Fevereiro. 
Horário: 16h. 
Classificação Livre. 
Capacidade: 2500 pessoas. 
Grátis. 
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

COPIE O SEU EMOTICON E COLE NOS COMENTÁRIOS


👍😀😁😄😇😉😊😋😌😍😎😏😐😕😘😛😞😤😥😧😩😭😮😰😴🐞🐢👄💗💙👻👽🎃🎄🎅🎂🍺🍻🍹🍷

VARIAÇÕES EM A DISTÂNCIA (PARTE 1 DE 2)

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil