ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

2/01/2019

Especialistas debatem desafios e oportunidades em IoT


Os principais desafios e as oportunidades em internet das coisas (IoT, da sigla em inglês) foram tema de um seminário realizado em São Paulo nesta quarta-feira, 30 de janeiro. Especialistas de instituições públicas, representantes do governo e da iniciativa privada apresentaram várias iniciativas em desenvolvimento no País para tornar a IoT cada vez mais presente no dia a dia da população. O evento foi promovido pela Folha de S. Paulo, em parceria com a Samsung.

Para a pesquisadora Silvia Massruhá, chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária, que participou do debate, esse tipo de tecnologia pode contribuir para uma agricultura cada vez mais sustentável, garantindo a segurança alimentar. “O produtor precisa entender o que essa tecnologia vai agregar de valor no processo de produção, como a diminuição no desperdício de alimentos e a redução de custos em toda a cadeia produtiva”, apontou Silvia, como um dos primeiros desafios. Outros são a conectividade, a infraestrutura de redes e a capacitação do trabalhador rural.

As tecnologias de inteligência artificial, robótica e automação podem ajudar a tornar a produção mais rentável. Sensores para análise de solo que orientam a aplicação mais eficiente de fertilizantes e agrotóxicos, uso de drones que monitoram as lavouras, sensores de irrigação inteligente para medir a disponibilidade de água no solo, sistemas que recebem dados agrometeorológicos, além de imagens de satélites e colheitadeiras automáticas são alguns exemplos de tecnologias que já estão disponíveis para melhorar o processo de produção no campo, incluindo armazenagem, distribuição e logística. A IoT é uma oportunidade para integrar todos esses dados e desenvolver soluções que melhorem a produtividade do sistema produtivo.

A Embrapa vai desenvolver pesquisas em internet das coisas com sistemas agrícolas integrados, nas diversas regiões brasileiras, para ajudar a fomentar esse mercado. As pesquisas contam com apoio financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e envolvem produtores rurais, universidades, empresas e startups. “A Embrapa tem se posicionado como um facilitador desse ecossistema de inovação digital”, disse Silvia.

Ela falou ainda sobre a contribuição do setor agrícola e o papel de destaque que o Brasil ocupa atualmente no cenário internacional, como resultado de investimentos em ciência e tecnologia, ressaltando a atuação das instituições de pesquisa na modernização da agricultura tropical. Na visão da pesquisadora, o momento atual é muito oportuno para a inovação tecnológica e vão surgir novos modelos de negócios e serviços, não só para os grandes como para os pequenos e os médios produtores. “Para o Brasil continuar sendo protagonista, ele tem que incorporar a tecnologia”, completou.

O painel “IoT no Brasil: oportunidades e desafios” teve também a participação de Eduardo Polidoro, diretor de negócios de IoT da Embratel, Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo e Renata Zilse, líder do grupo de experiência do usuário do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Samsung. Outros temas debatidos no evento foram conectividade, segurança, privacidade e transparência.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

TANGOS ROBERTOCARLISTICOS

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil