ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

1/24/2019

Em fevereiro, março e maio, Roberto Carlos num autêntico lufa-lufa


Por: Carlos Alberto Alves

É por demais axiomático que, com o decorrer dos anos, a popularidade de Roberto Carlos fora de portas continua incólume. Falamos fora de portas porque, na verdade, neste Brasil lés-a-lés sabe-se quão é conhecida a mística do rei. Por onde passa shows completamente lotados de fãs. E, mais uma vez, constatamos isso em dezembro num dos espetáculos realizados no Maracanãzinho e do qual reportámos neste Luso-Brasileiro Portal Splish Splash. 




Como é do domínio público, Roberto Carlos, antes da turnê a Portugal, Suíça e Bélgica, estará nos Estados Unidos da América do Norte, começando por Orlando. E foi exatamente de Orlando que recebemos uma mensagem de um amigo que pretendia saber se Roberto Carlos cantará em português e espanhol. Ora, pelo que conheço Roberto Carlos por certo que, num ou outro caso (entenda-se por canções do seu reportório), cantará em espanhol. Penso eu de que...

Em suma, entre, fevereiro (Cruzeiro Emoções em Alto Mar, de 16 a 20), março e maio,  Roberto num lufa-lufa, rubricando atuações que levarão os fãs a autênticos delírios. E de lufa-lufa, Roberto já leva uma enormíssima tarimba, corolário de uma carreira de 60 anos. É obra! E dessa obra, temos: Roberto é o artista latino-americano que teve mais discos vendidos e o cantor brasileiro que mais vendeu discos no mundo. Já vendeu mais de cem milhões de álbuns.

E recordo que, numa das minhas viagens aos Estados Unidos em reportagens desportivas, passei uma tarde em casa de um amigo em Fall River ouvindo Roberto Carlos. Os 33 rotações. Os discos de vinil como se diz aqui no Brasil.
Carlos Alberto Alves

Sobre o autor

Carlos Alberto Alves - Jornalista há mais de 50 anos com crónicas e reportagens na comunicação social desportiva e generalista. Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Colabora semanalmente no programa Rádio Face, da Rádio Ratel, dos Açores. Leia Mais sobre o autor...

2 comentários:

  1. Se formos a Lisboa, temos que ir almoçar à Casa do Alentejo nas Portas de Santo Antão e depois, na mesma rua, vamos numa ginja com elas como digestivo. Abraço. 😎

    ResponderEliminar

GALERIA DA LUSOFONIA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil