ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

29 de novembro de 2018

ARTUR PIZARRO piano > 150 Anos do Nascimento de Vianna da Motta | CCB 2/12 no Pequeno Auditório


150 Anos do Nascimento de Vianna da Motta
[NOVA DATA]

O surgimento do nacionalismo musical
Artur Pizarro piano
Bruno Caseirão comentários

CCB  •  DOMINGO  •  2 DEZ  •  17H00  •  PEQUENO AUDITÓRIO

PROGRAMA

José Vianna da Motta 3 Cenas Portuguesas op. 9 [Primeira série]
Cantiga d’Amor
Chula
Valsa Caprichosa

Alexandre Rey Colaço Fados
Um Fado
Fado n.º 2
Fado n.º 3 (Hilário)

José Vianna da Motta
Serenata op. 8
Vito op. 11
Rapsódia n.º 4 (Oração da Tarde)

Alexandre Rey Colaço
Fados
Fado n.º 4 (Corrido)
Fado n.º 5 (Pintasilgo)
Fado n.º 6

[Intervalo]

José Vianna da Motta Cenas Portuguesas op.15 [Terceira série]
Dança da Roda
Adeus! Minha Terra! (Barcarola)
Chula do Douro

Alexandre Rey Colaço Fados
Fado n.º 7
Fado n.º 8
Fado n.º 9 (Choradinho)

José Vianna da Motta Cenas Portuguesas op. 18 [Quarta série]
Três Improvisos sobre Motivos Populares Portugueses
Canção do Figueiral. Ao Viático
O Malhão. Canção d’Aveiro
Canção da Beira. Canção do Douro

***

Vianna da Motta (1868-1948) foi não só um dos maiores pianistas do seu tempo como um dos maiores artistas portugueses de que há memória. Deixou-nos um legado único enquanto intérprete virtuoso, professor aclamado, pedagogo reformador, compositor inovador e intelectual de rara erudição. Feitos que por si só lhe garantem um lugar cimeiro no Pártenon da Arte Ocidental.
Em 2018, celebra-se o 150.º aniversário do seu nascimento, ocasião única para recuperar e evocar o seu legado em Portugal.
O Centro Cultural de Belém fá-lo através de dois concertos evocativos do seu legado, o primeiro, salientando o seu papel determinante no surgimento do nacionalismo musical em Portugal, com um recital comentado em torno da integral das quatro séries de Cenas Portuguesas de Vianna da Motta e dos Fados de Rey Colaço; o segundo, em dezembro, com a recriação do recital de homenagem a Liszt, aquando do décimo quarto aniversário da sua morte realizado em Weimar, em 1900. Recital a dois pianos que teve como parceiro Ferruccio Busoni (1866-1924), figura central da história da música na transição entre os séculos XIX e XX.
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis