ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

12 de outubro de 2018

Novo disco de Frederico BC, "Do Outro Lado da Rua", está à venda nas lojas e plataformas digitais a partir de hoje, 12/10


Frederico BC apresenta-se ao público com o álbum intitulado Do Outro Lado da Rua. Um disco com 12 canções originais totalmente em português e que aposta numa produção forte realizada entre Portugal e os Estados Unidos com quase meia centena de pessoas envolvidas.

À semelhança do que tem feito ao longo da sua carreira, o artista idealizou um disco que pretende unir gerações através de um formato musical destemido e que procura chegar ao público de uma forma directa. Letras simples e arranjos musicais ousados vestem a história de cada canção.
Para esse efeito e para além de músicas de sua autoria, convidou alguns amigos e autores portugueses para colaborem consigo na escrita e composição de algumas canções, tais como: Diogo Brito e Faro, João Sanguinheira, João Só, Miguel Rebelo e Rui Rocha.

Juntamente com os produtores Lino Guerreiro e Valter Rolo, Frederico BC convidou uma orquestra de cordas e sopros, assim como nomes notáveis da música nacional para a gravação do álbum, destacam-se: Mário Delgado, Nelson Carvalho, Orlanda Guillande, Paulo Ramos, Ricardo Toscano, Tó Cruz, Vicky Marques, entre outros.

Para além de todos estes nomes, Frederico BC, decidiu produzir o master nos Estados Unidos da América por um dos mais experientes engenheiros de som, o vencedor de 2 Grammys: Vlado Meller, que já trabalhou com alguns dos maiores artistas internacionais, Michael Jackson, Beyoncé, Muse, Pink Floyd, Paul McCartney, entre muitos outros.

O artista decidiu avançar para a edição deste disco à terceira tentativa após já o ter gravado por 2 vezes. Recorde-se que em 2013, Frederico BC editou o seu primeiro álbum, Vagueando Só. Um álbum com 9 versões e 4 originais.

Frederico BC refere: “A escolha de um produtor é fundamental e é difícil encontrar um que nos compreenda totalmente enquanto artistas. Aliás, é sempre difícil encontrar alguém na nossa vida que nos compreenda dessa forma… quanto mais um produtor. Eu sempre fui uma pessoa muito exigente comigo própria, tanto, que todos os dias exijo a mim mesmo - numa luta desmedida - que não seja preguiçoso. Em coerência com isso, gostava que o meu trabalho de originais despertasse algo de diferente mas ao mesmo tempo familiar no primeiro contacto com o público. Gostava que as pessoas sentissem nas minhas palavras a música que oiço no meu dia-a-dia. Foi por essa razão que tentei não me precipitar na edição deste álbum e foi esse o motivo que me levou a gravá-lo três vezes, com diferentes arranjos e produtores. Os produtores anteriores eram igualmente incríveis e, se esses trabalhos tivessem vindo a público, seriam bem aceites. Mas eu, enquanto artista, não me sentia feliz, não era essa a história que queria contar. Nesse capítulo, o Lino Guerreiro e o Valter Rolo, perceberam melhor a minha história e assim decidi avançar para a edição deste disco”.

O músico acrescenta: “O meu propósito enquanto artista está reflectido neste disco: unir gerações em torno da música. Em tom de brincadeira, por vezes digo que o meu objectivo é pôr os miúdos de 8 anos a gostar de Swing e os de 88 a gostar de Pop. Na música que oiço não existe preferência e exclusividade pelo estilo A ou B, existe sim, música que gosto de ouvir e música que não gosto. A música tem esta característica, unir pessoas, estilos e momentos”.

Frederico BC tem ainda espaço para um tributo muito peculiar a Carlos Tê e Rui Veloso numa das músicas deste seu álbum. O autor diz: “Fazia sentido uma música assim neste meu primeiro álbum de originais. Cresci a ouvir as músicas incríveis do Rui Veloso e a sentir os deslumbrantes cenários desenhados por Carlos Tê. “Canção do Oriente” é o nome da canção que presta esse tributo. Criámos uma melodia original em que cada verso da música é uma frase ou um título de uma canção da dupla, Carlos Tê e Rui Veloso. É  uma "sopa de letras”, uma história diferente contada com palavras já conhecidas do grande público. Um puzzle onde tive todo o tempo do mundo para as regras da sensatez”.

O novo álbum de Frederico BC está hoje dia 12 de Outubro nas lojas e adiantamos já que o concerto de lançamento deste disco está marcado para o dia 10 de Novembro no renovado Cineteatro Capitólio em Lisboa.
Os bilhetes já se encontram disponíveis nos locais habituais e AQUI.
Mais informações em breve.

SOBRE FREDERICO BC

Frederico BC nasceu em Janeiro de 1985.
Lança o seu primeiro álbum em 2013 chamado Vagueando Só, depois de ter estudado música numa conceituada academia londrina.
Em 2012, Frederico BC, juntamente com a sua banda de tributo ao Swing, editam um DVD chamado Frederico BC With Swing Affair Band Live in Lisbon. Desde então, até aos dias de hoje, o artista tem estado presente nos mais prestigiados clubes, bares, casinos e eventos privados e tem levado alguns dos maiores clássicos da música nacional e internacional a um encontro de gerações.
Quem segue este artista, sabe que este conta com um vasto curriculum contando com mais de 260 concertos entre os anos de 2014 e 2016.
A constante procura dos seus espectáculos, fez com que Frederico BC em 2017, inicia-se a gravação do novo disco: Do Outro Lado da Rua, que é editado hoje dia 12 de Outubro de 2018.

FREDERICO BC nas redes sociais

Frederico BC - Do Outro Lado da Rua [Vídeo Oficial]
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis