ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

26 de junho de 2018

Conexão Ciência apresenta tecnologias digitais de ponta a serviço das florestas no Brasil


Tecnologias digitais de ponta a serviço das florestas no Brasil

Confira no programa Conexão Ciência, produzido em parceria entre a Embrapa e a TV NBR, as ferramentas da ciência para o manejo florestal sustentável.

Brasília, 26 de junho de 2017 – A pesquisa agropecuária é uma grande aliada da exploração sustentável de florestas no Brasil. O programa Conexão Ciência desta semana apresenta os avanços no desenvolvimento de tecnologias digitais de ponta em prol do manejo florestal. O País é mundialmente conhecido por sua grande extensão de florestas. Em uma área de 463 milhões de hectares, sendo 456 milhões de florestas nativas, estão representadas cerca de 30% das florestas tropicais do mundo, incluindo a floresta amazônica e a mata atlântica. Produzido em parceria entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a TV NBR, do governo federal, o programa vai ao ar nesta terça-feira (26/6) às 19h15 e depois pode ser assistido no canal da NBR no YouTube e na página da Embrapa na internet.

O entrevistado do programa é o pesquisador da Embrapa Acre (Rio Branco, AC) Marcus Vinício D’Oliveira. Segundo ele, o manejo florestal é o único caminho viável para garantir a exploração sustentável de recursos florestais pelas mais de 600 mil pessoas que vivem dessa atividade no Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse sistema conjuga a obtenção de benefícios econômicos, sociais e ambientais com a manutenção da estrutura original da floresta, garantindo a preservação da sua biodiversidade e serviços ambientais.

A Embrapa e instituições parceiras têm investido no desenvolvimento de soluções tecnológicas de ponta, como drones e ferramentas digitais, para garantir a exploração sustentável das florestas brasileiras. Entre essas, D’Oliveira destaca o Modelo Digital de Exploração Florestal – Modeflora, desenvolvido pela Embrapa para aprimorar a qualidade do planejamento de operações florestais. A marca foi registrada no INPI (instituto nacional de propriedade industrial) em 2015 e atualmente vem sendo aplicada em planos de manejo florestal de todos os estados da Amazônia.

Outra geotecnologia de ponta a serviço da exploração sustentável das florestas é a Lidar, sigla em inglês para Light detection and range. Em português, perfilhamento a laser. Trata-se de uma tecnologia ótica de detecção remota que, de forma bem simplificada, funciona como um scanner transportado por um avião que passa sobre uma área florestal, gerando ao final do processo, um modelo 3D da área coberta.

As duas tecnologias, aliadas à utilização de drones, têm sido usadas de forma complementar no manejo florestal sustentável no Brasil.

Mas, como explica o pesquisador, muitos desafios ainda se apresentam para melhorar a qualidade de vida das comunidades que vivem em áreas de manejo florestal. Entre esses, ele destaca o aproveitamento de resíduos florestais, como tocos e copas de árvores. Além disso, a análise dos dados de dinâmica florestal indica que os estoques das espécies comerciais estão crescendo em um ritmo mais lento do que o previsto, o que indica que mesmo em um cenário favorável, a Amazônia não vai ser capaz de suprir a demanda de madeira do Brasil no médio prazo.
Alba Maria Fraga Bittencourt

Sobre a autora

Alba Bittencourt - Doutorada em Robertologia Aplicada e Ciências Afins. Redatora do Portal Splish Splash e Administradora/Redatora do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre a autora...

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES
clique na imagem para ver os perfis