LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/20/2015

Ivan Lins agrupa músicas pouco ouvidas de sua obra em 'América, Brasil'



Rio - Perto de fazer 70 anos, em 16 de junho, Ivan Lins repõe seu bloco na rua — ou parte dele — no CD ‘América, Brasil’. No disco, produzido e arranjado pelo artista carioca com o pianista Marco Brito, o cantor e compositor celebra quatro décadas de parceria com Vitor Martins, letrista que deu peso político ao cancioneiro de Ivan a partir de 1974.

 Ivan Lins canta samba inédito, ‘Luxo do lixo’, composto para bloco carioca, no disco em que celebra 40 anos de parceria com Vitor Martins

 /  Em ‘América, Brasil’, Ivan dá voz ao que chama de ‘canções perdidas’ de sua parceria com Vitor. Por ‘perdidas’, entenda-se canções abafadas por outros sucessos em discos de cantoras e/ou do próprio Ivan. Mas há composição totalmente inédita. Trata-se do samba ‘Luxo do lixo’, composto por Ivan com Vitor em 1981 para bloco carioca que não chegou a desfilar. O samba ganha registro quase ‘cool’, longe da fervura de um bloco de Carnaval.

 Outro samba volta à ‘avenida’ com mais força. Trata-se de ‘Enquanto a gente batuca’, parceria de Ivan e Vitor com Nei Lopes, promovida por Beth Carvalho para seu disco ‘Traço de união’ (1982). O samba dá o recado político recorrente no cancioneiro de Ivan e Vitor, dupla afinada também nas canções de amor. ‘E aí?’ lembra que o amor é a coisa mais triste quando se desfaz. ‘Coragem, mulher’ (1980) junta política e feminilidade em canção coerente com obra que soube retratar a alma feminina nos versos de Vitor Martins.

 Música lançada em 1984 na voz de Leny Andrade, ‘Cantor da noite’ tem atmosfera esfumaçada que se ajusta ao tom íntimo do CD. ‘Que quer de mim’ (1993) ganha clima ‘jazzy’ no toque da guitarra do uruguaio Leo Amuedo, o convidado da faixa. ‘Água doce’ também cai no jazz. Já o congado ‘Do Oiapoque ao Chuí’, lançado em 1984 na voz da cantora Simone, tem brasilidade rarefeita na gravação de ‘América, Brasil’. Gênio da MPB, Ivan Lins acha outros caminhos para suas canções perdidas.

in-http://odia.ig.com.br

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo