ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

9/07/2013

24.º Bate-papo entre Roberto Carlos e eu – Analisando os comentários dos fãs




 
Por: Armindo Guimarães
Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins
Facebook
https://www.facebook.com/armindo.guimaraes




ANALISANDO OS COSMENTÁRIOS DOS FÃS



Ninguém diria que passados quinze dias do último bate-papo que tive com o Roberto, ele me telefonasse tão rápido. Mas as coisas são mesmo assim, acontecem quando menos esperamos e, é claro, tratando-se do Roberto Carlos, a gente fica a modos que desconfiados de tamanha surpresa, de tamanha sorte.

E, como se não bastasse, ainda por cima com o Roberto estava o seu digníssimo maestro Eduardo Lages com quem bater um papo é um prazer imenso, pois ele tem sempre isto e aquilo para contar, de tal forma que às vezes até parece que nem estamos comunicando pelo telefone mas sim pessoalmente, numa mesa de um qualquer café, tomando uns drinques e petiscando uns salgadinhos, embalados por uma conversa tão amena quanto o ambiente que nos rodeia.

É claro que não há bela sem senão, pois não podemos abusar de tão edílico bate-papo, já que o Roberto, como toda a gente sabe, é um gajo porreiro pra carago, mas não admite que alguém açambarque o tempo todo batendo papo, deixando-o de lado. E tem razão. Afinal é ele que me telefona e por isso tem todo o direito de reclamar. Mas todos devem compreender como é para mim difícil conciliar a situação de molde a agradar a um e a outro.

Este bate-papo, como seria de esperar, foi o delírio robertocarlistico, pois falamos de diversos assuntos, tais como:

- Do motivo principal que levou o Roberto a telefonar-me, e que teve a ver com a sua digressão a Portugal, prevista para o mês de Julho e não Junho como erradamente eu referi no bate-papo anterior;

- Do aproveitamento que desse meu engano o Roberto fez, para insinuar que eu tinha errado ao referir o mês porque eu passava a vida era a bater papo com outros caras, esquecendo-me do que nós os dois falávamos;

- Da análise que Roberto fez aos comentários ao nosso 23º. Bate-papo, pelos amigos Guta, Cezarlene, Sandro e Mazé, e da minha intenção em não publicar tal análise por a achar satírica demais;

- Do relato circunstanciado que o maestro Eduardo Lages fez da digressão de Roberto Carlos e de toda a sua equipa por terras argentinas, designadamente por Buenos Aires e Córdoba, e do sucesso que foram os shows.

5 de Maio de 2008, Segunda-feira, 18,23h
O meu telemóvel vibra.
Trrrtrrr, trrrtrrr, trrrtrrr. Chamada anónima.
E eu atendo.

ARMINDO - Estou!
ROBERTO - Oi cara! Como vai você?
ARMINDO - Olá, Berto! Tás bom, pá? Já a telefonar-me? Ou estás um tempo do carago sem nada dizeres, ou então…
ROBERTO - Bicho, se você quiser bem que eu desligo meu celular, viu?
ARMINDO - Ó Berto, não comeces a pegar comigo, pá! Sabes bem que por mim até te aturava todos os dias.
ROBERTO - Essa aí é demais, cara! Você falou em me aturar? Cê que anda lendo o dicionário e até já vai na letra b, devia saber que a palavra aturar é um verbo transitivo, que significa suportar com custo ou resignação, sofrer, tolerar, aguentar. Por isso, eu não quero que me ature, não! Gudvai que eu gudfico, mora!
ARMINDO - ehehehehe Ó Berto, não me digas que também andas a ler o dicionário!
ROBERTO - E você continua me molestando, Mindo?
ARMINDO - Ó Berto, tu és lixado, pá! Um gajo não pode brincar contigo que tu levas tudo a peito.
ROBERTO - A sua sorte é eu ter companhia a meu lado que tá querendo bater papo com você, senão bem que eu desligava já meu celular deixando você a falar sozinho.
ARMINDO - Quem é que está a teu lado, pá?
ROBERTO - Segure aí a barra, bicho! Primeiro você vai ter que me ouvir, tá? Estive lendo no fórum do Portal Clube do Rei o nosso último bate-papo e fiquei decepcionado com você. A gente fala uma coisa e você escreve outra.
ARMINDO - A sério, pá? Queres dizer que eu meti água, é?
ROBERTO - Claro, pá, digo, cara! Você escreveu que eu iria dar concertos em Portugal no mês de Junho, quando deveria ter escrito Julho.
ARMINDO - Ena, pá! Que barraca do carago!
ROBERTO - Sabe o que faz isso? É você andar batendo papo com outros caras, se esquecendo do que nós dois falamos. Antes você só batia papo comigo e agora tem o Edu, o Enrico, o Erasmo e daqui a nada tá falando com todo mundo, se esquecendo de mim. Depois, aquela sua entrevista internacional lá no blog El Rey Roberto Carlos, do Felipe Moura, com fotos e tudo, foi a cereja em cima do bolo. A partir daí você anda bancando uma de importante.
ARMINDO - Ó Berto, deixa-te de tretas, pá! Sabes bem que tu és para mim um caso especial e, além disso, és o Rei, pá!
ROBERTO - Bicho, não me venha com essa de rei, não? Eu quero é atitudes e você ultimamente tá deixando muito a desejar, viu?!
ARMINDO - Mudando de assunto, então é em Julho que vens a Portugal, Berto?
ROBERTO -  Cê tá vendo como tenho razão? Quando o assunto não interessa, você logo muda pra outro, né?
ARMINDO - eheheheheh
ROBERTO - Mindo, em Julho, vou estar no Algarve, em Lisboa e numa cidade aí perto do Porto, de que não me lembra agora o nome.
ARMINDO - E em que dias são os shows, Berto?
ROBERTO - Cê não tá querendo saber demais, cara? Se acalme e fique com essa que já não é mau. Eheheheheh
ARMINDO - eheheheheh
ROBERTO - Bicho, cê já leu os comentários que postaram no fórum do Portal sobre o nosso 23º. Bate-papo?
ARMINDO - Claro que já li. Porque perguntas, Berto?
ROBERTO - Porque achei todos eles uma gozação. Ehehehehe
ARMINDO - Ai sim? Porquê, carago?
ROBERTO - Primeiro fui a Guta, dando palmas pra você pela criatividade. Você viu essa, Mindo? Você se limita a transcrever tudo o que falamos e ela chama isso de criatividade eheheheheh. Mas, me diga uma coisa, Mindo: quem é a Guta?
ARMINDO - Ó pá, a G    uta é a Carmen Augusta, de Sorocaba-SP. É tua fã desde a Jovem Guarda. A sua entrada para o Portal Clube do Rei foi uma mais valia em tudo que se relacione contigo na época em que usavas os cabelos compridos pra carago, o teu antigo e tão surrado blusão de couro e as calças à boca de sino. Eheheheheh
ROBERTO - eheheheheh Mindo, depois comentou a CEZARLENE, de São Paulo, dizendo que era de poucas palavras, mas que a leitura de nosso bate-papo lhe valeu o dia. Aí eu me lembrei de ter lido em qualquer sítio que Cezarlene é advogada. Certo?
ARMINDO - Acho que sim, pá! E o que tem isso, carago?
ROBERTO - Então você não tá vendo, bicho? Como é possível uma advogada ser de poucas palavras? Eheheheheh
ARMINDO - Ó Berto, essa foi do baril, pá! Sais-te com cada uma do carago! Eheheheheh
ROBERTO - Mindo, se calhar já não se fazem advogados como antigamente, e então aí...
ARMINDO - E então aí, pode ser que agora os advogados falem pouco mas bem.
ROBERTO - É isso aí, mora! Eheheheheh A seguir, postou comentário o SANDRORLS (Sandro Rogério Lins dos Santos), de Paulo Afonso-Bahía, escrevendo: "Que bom que o fórum voltou ao normal e podemos contar com a criatividade do Armindo". Essa eu me ri demais, pá, digo, cara! Mais um que fala em criatividade de quem apenas se limita a transcrever bate-papo e, como se não bastasse tremendo exagero, ainda vem dizendo que bom o fórum voltar ao normal, quando todo mundo sabe que tópico onde cê entre é tópico anormalíssimo. Eheheheheh
ARMINDO - Ó Berto, vai-te lixar, pá!
ROBERTO - Para finalizar, comentou a MAPAZEPE (Mazé Silva), lá de Fortaleza, que, para além de também falar de criatividade onde ela não existe, ainda por cima botou escrita que mais parecia outro bate-papo, desabafando numa de ciúme por você que vivendo no outro lado do Atlântico tem privilégio de bate-papo comigo. Mas logo de seguida ela dá uma no cravo e outra na ferradura, classificando de magnífica sua criatividade por ter incluído o Erasmo no bate-papo, como se isso tivesse sido inventado por você. Eheheheheh
ARMINDO - Ó Berto, desculpa lá, mas eu não vou transcrever esta tua análise sobre os comentários da Guta, da Cezarlene, do Sandro e da Mazé, senão para a próxima vez que eu publicar um bate-papo ninguém vai comentar para evitar análises tuas de cunho satírico.
ROBERTO - Não se preocupe com isso, bicho! Interessa é você no final não esquecer de indicar que tudo é ficção. Desse jeito, para todos os efeitos eu nada analisei, né?! É tudo fruto de sua criatividade! Eheheheheh Olhe aí, Mindo! Já não tô aguentando tanto riso. Eheheheheh Vou aí a um sítio que você sabe, enquanto o deixo batendo papo com o cara que com cenário faz emoções com amor. Eheheheheh Mas não abuse do tempo, viu?! Volto já!
EDUARDO LAGES - Olá, sócio Armindo! Estava vendo que seu bate-papo com Roberto não tinha fim. Vocês uma vez começando nunca mais acabam! Eheheheheh
ARMINDO - Olá, Eduardo! Quanta saudade!
EDUARDO - Mindo, estamos aqui nos preparando para os shows que vamos ter nos dias 9 e 10 deste mês, no Ginásio Ibirapuera, em São Paulo. Então, o Roberto falou pra mim dizendo: "Edu, está na hora de telefonarmos pro nosso Mindo, pra ele retificar no fórum do Portal o mês dos nossos shows em Portugal. Ele postou lá no último bate-papo que eu tive com ele e com o Erasmo, que iríamos a Portugal em Junho, quando deveria ter postado Julho. Aquele rapaz anda ficando biruta demais!". eheheheheh
ARMINDO - Edu, o Roberto disse "nosso Mindo"?
EDUARDO - Foi mesmo assim. Que tem isso?
ARMINDO - Nada de especial. Apenas me admira essa expressão de "nosso", quando ele passa a vida a reclamar por eu agora bater papo consigo, com o Enrico e com o Erasmo.
EDUARDO - Mindo, não ligue pra isso. Se você trabalhasse com Roberto como eu trabalho há tantos anos, você logo iria ver que ele é sempre assim quando gosta de alguém.
ARMINDO - Eu sei isso, Edu, mas você deve concordar comigo que o Roberto é um gajo porreiro mas às vezes sai-se com cada uma do carago. Você ouviu a análise que ele fez aos comentários que os fãs fizeram ao último bate-papo que tive com ele e com o Erasmo? Eu disse-lhe que não ia publicar neste bate-papo a sua análise irónica e ele insurgiu-se contra mim, argumentando que não havia mal nenhum desde que eu no fim não me esquecesse de aludir que tudo era ficção. Ele sabe bem que eu nunca me esqueço disso, mas é preciso ver que há muitos fãs que suspeitam, para não dizer que têm a certeza, que é tudo verdade. Por isso...
EDUARDO - Mindo, não se preocupe com isso. Os fãs vão ver que tudo é brincadeirinha dele. Você também não pode levar tudo a sério, né?! E tem outra coisa, Mindo: aqui pra nós que ninguém nos ouve, bem que o Roberto tem razão a seu respeito. Você ultimamente tem andado meio confuso pra caramba. Eu também estive lendo o último bate-papo e topei lá com um erro imperdoável.
ARMINDO - Outro? Qual erro, Eduardo?
EDUARDO - Você foi dizer pro Roberto e pro Erasmo que quem o batizou de Armindo Portuleiro foi o Carlos Marley, quando eu sei que foi o Jorge Lúcio. Você confundiu com o Marley por ele o ter batizado antes de Mindorei. Olhe aí Mindo, Roberto tá aí chegando e o melhor é nós mudarmos de assunto. eheheheheh
ARMINDO - Pois é, Eduardo. Como correu a digressão pela terra do tango?
EDUARDO - Fizemos três shows em Buenos Aires que nos deixaram saudades pois foi um êxito enorme e o destaque foi o carinho que os argentinos dedicaram ao Roberto e toda a nossa equipe.
ARMINDO - Fico contente por saber isso, Eduardo!
EDUARDO - Vendo aquele público argentino aplaudindo de pé, várias músicas, durante o show do Roberto no Luna Park de Buenos Aires, duas coisas me passaram na cabeça. O Roberto faz com que o povo argentino se sinta também um pouco brasileiro, já que o sorriso, a admiração e o encantamento estampado no rosto daquela gente é uma coisa que me emocionou. Isso tudo extensivo a todos da equipe. Foi muito bom ser abraçado por aquelas pessoas que tantas vezes se fazem rivais nossas, muito mais pela paixão do football.
ARMINDO - Isso significa que os argentinos, que já não viam o Roberto há mais de 10 anos, mais que mereciam a sua presença.
EDUARDO - É isso aí, Armindo. E tem mais: outra coisa que passou pela minha cabeça foi aquela infeliz coluna do jornal O Globo onde aquele tal jornalista tentava denegrir a imagem desse que tão bem representa o nosso país.
ARMINDO - Não é por acaso que eu sempre digo que Roberto Carlos é por excelência um importante embaixador do Brasil, nos quatro cantos do mundo. Esses shows na Argentina, é apenas um exemplo a juntar a tantos outros.
EDUARDO - Na linda cidade de Córdoba, localizada no interior da Argentina (cerca de 700 km de Buenos Aires), o show foi adiado para o dia seguinte devido a dificuldades no transporte via terrestre de todo o equipamento vindo de Buenos Aires em razão da forte onda de fumaça que sucedeu no país, ocasionada pelas queimadas agravadas pela falta de chuva. Quando chegou o dia do show, após grande confusão gerada pela interrupção.
ROBERTO - Por falar em interrupção, tô vendo que vocês estão aí num grande bate-papo, mora! Ouvi vocês falarem de não sei que rei. Vocês agora estão transando uma de História, é? eheheheheh
EDUARDO - Roberto, táva aqui contando pro Armindo que você foi um rei na Argentina.
ROBERTO - Eu sei como é, Edu! Não disfarce mais, mora! Você começando a bater papo com o Mindo, é sempre a mesma coisa, né?! Continue batendo bapo com ele, mas não abuse, tá legal?
EDUARDO - Mindo, você ouviu essa do Roberto? Eheheheheh E como eu estava dizendo, quando chegou o dia do show, após grande confusão gerada pela interrupção do tráfego pelas importantes estradas da Argentina e o enorme transtorno com o adiamento de um dia para o outro do show do Roberto, a apresentação foi um sucesso com o delírio do público que pensava que o Roberto não compareceria ao show. Até parece que eles não conhecem o profissional Roberto.
ROBERTO - Edu, quando você acabar de falar mal de mim pro Mindo, me passe o celular, tá legal? Tá na hora de darmos o fora, bicho!
EDUARDO - Mindo, cê ouviu mais esta? Ehehehehe
ARMINDO - Ouvi. Eheheheheh Eduardo, como vai o Enrico?
EDUARDO - Tá indo bem. Agora ele anda numa de mágico, sabia? Tá fazendo mágicas pro vovô e tudo. Não sei onde ele foi aprender essas mágicas, mas bem que eu estou desconfiando.
ARMINDO - A sério, Eduardo! O Enrico, fazendo mágicas? Nem estou em mim, carago!!! Eheheheheh
EDUARDO - Não tá você em si, nem eu, nem ninguém em casa! Eheheheheh
ROBERTO - Como é, como é? Me conte essa do Enrico fazendo mágica!
EDUARDO - Roberto, agora é minha vez de dizer pra você: que mania cê tem de se meter, mora! Eheheheheh
ARMINDO - Ó Eduardo, gostei dessa! Eheheheheh
ROBERTO - Edu, me passe aí o celular pra me despir, digo, me despedir do Mindo, tá legal? Puxa vida! Você pegando em meu celular nunca mais o larga!
EDUARDO - Mindo, aqui o nosso Rei, tá ficando nervoso e o melhor é nós nos despirmos, digo, nos despedirmos. Até eu já tô fazendo trocadilhos. Ehehehehe Um grande abraço pra você, Armindo. O Enrico também manda um abraço pra seu titio Armindo de Portugal!
ARMINDO - Um grande abraço para si e para o meu sobrinho Enrico!
ROBERTO - Mindo, me explique essa de tio e sobrinho. Vocês passam a vida falando de coisas que eu não entendo, mora!
ARMINDO - Ó Berto, deixa-te de coisas, pá! Isso são assuntos entre mim e o Eduardo. Eheheheheh
ROBERTO - O que vocês estiveram falando na minha ausência? Me diga, vai?!
ARMINDO - Ó Berto, estavas com uma pressa do carago em te despires, digo, despedires, e agora queres que me ponha para aqui a contar a conversa que tive com o Eduardo?
ROBERTO - Tudo bem, bicho! Você não quer contar, não conte. Mas não esqueça de publicar rapidinho este bate-papo lá no fórum do Portal pra eu ir lá conferir, tá? Depois, se algo falhar, você vai ter que me ouvir outra vez.
ARMINDO - Ó Berto, sabes do que me estou a lembrar, pá!?
ROBERTO - Bicho, como sei se você ainda não disse?
ARMINDO - eheheheh Lembraste daquela membro do Portal que um dia me mandou uma mensagem, dizendo: "Se pudesse me ver agora, veria uma pessoa pasma de queixo caído. Meu Senhor, meu Deusinho. Então é verdade que tem esta amizade com o nosso Rei? Não que eu tenha duvidado, mas como sou um pouco nova de Portal, não achei que eram frequentes estes bate-papos. Então o que imagino desse homem maravilhoso que é o RC é verdade. Ele é uma pessoa simples com os fãs. Nossa! Que alegria. Este é o meu Rei. Abraços. Zezé - Araraquara- SP".
ROBERTO - Claro que lembro, cara! E o que tem?
ARMINDO - O que tem é que a Zezé, postou um tópico no fórum do portal, com o título "Meus amigos realizei meu sonho dia 12/04/08". E escreveu um relatório do carago a contar tudo tim tim por tim tim, começando assim: "Gente estou muito feliz. Realizei o meu maior sonho que era conversar com o RC e tirar fotos. Foi sábado (dia 12). Já postei aqui, mas estou tão feliz, que vou colocar abaixo a minha emoção. Beijos azuisssssssssssssssssssssss Meu amor".
ROBERTO - Puxa vida1 Agora quem ficou de queixo caído foi eu, bicho! Que bom que a Zeze realizou seu sonho. Brigado por ter me contado isso, Mindo. Bem legal!
EDUARDO LAGES - Oi, Roberto! Esqueci de dizer uma coisa pro Armindo. Me passe aí o seu celular, viu?! Vou ser breve!
ROBERTO - Edu, eu bem que já estava estranhando você não interromper minha conversa com o Mindo. Cê não tem celular, não? Que mania! Tome ele, mas não abuse do tempo, tá?
EDUARDO - Mindo é só pra dizer a você que aquela dos discos que trocam de cor está um barato! Depois eu lhe conto mais pormenorizadamente, tá?
ARMINDO - Eduardo, ainda bem que gostou. Essa dos discos é realmente um pequeno grande milagre. Só visto!!!
ROBERTO - Pô! Eu vou proibir vocês de baterem papo em minha presença. Não entendo nada de vossas conversas esquisitas demais. História, magia, milagres, discos voadores. O melhor é acabar já com este bate-papo, mora! Mindo, grande abraço pra galera do Portal e pra você aquele abraço. Xau!
ARMINDO - Xau, Roberto! És um gajo do carago, pá! Grande abraço robertocarlistico!
ROBERTO - Abraço robertocarlistico? Eheheheheh Olhe aí, rapaz! Não esqueça que em Portugal é em Julho, tá legal? Vai, vai!

AVISO:

O texto que acabaram de ler é fictício.
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

A ficção revela verdades que a realidade omite"
Jassemin West
Armindo Guimarães

Sobre o autor

Armindo Guimarães - Doutorado em Robertologia Aplicada e Ciências Afins e Escriva das coisas da Vida e da Alma. Administrador, Editor e Redator do Portal Splish Splash e do site oficial da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Leia Mais sobre o autor...

Sem comentários:

Enviar um comentário

HOMENAGEM A ROBERTO LEAL

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil