ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

11/22/2011

O Baú do Carlos Alves (19)




Por: Carlos Alberto Alves
jornalistaalves@bol.com.br

Nossa Senhora de Fátima é minha madrinha do batismo e, como tal, quando soube que Scolari tinha também imensa fé na Virgem, apressei-me escrever o artigo que se segue, isto por altura da disputa do Campeonato da Europa de 2004, que decorreu em Portugal.

Da minha secretária

Scolari vira-se para Nossa Senhora de Fátima

Nossa Senhora do Carvalho foi a virgem preferenciada por Luiz Felipe Scolari aquando do Mundial da Coreia/Japão, que o Brasil venceu e conseqüentemente chegou ao almejado penta-campeão. A fé de Scolari virou-se para Nossa Senhora do Carvalho e a promessa, desde logo, foi cumprida. Uma acrisolada fé de Scolari na hora em que o Brasil, a maior potência do futebol mundial – contra fatos não há argumentos -, partiu para terras do Sol Nascente.

Hoje, Scolari, que tem no domingo um jogo decisivo, desta feita como selecionador de Portugal, ante a poderosa Espanha, optou por Nossa senhora de Fátima, mantendo assim uma fé inabalável. As Senhoras do Carvalho e de Fátima não marcam golos, não os evitam, mas Scolari é um homem crente e, publicamente, já deixou bem expresso que, no caso de acontecer vitória para Portugal, estará no Santuário de Fátima a cumprir a promessa hoje feita.

Tenho por Scolari grande admiração, apesar de, nalguns casos, não estar de acordo com ele, sobretudo quando teimou em não convocar Vítor Baía, mas estas são contas de outro rosário. E, agora, a minha admiração por Scolari chegou mesmo ao cimo do patamar superior. E porquê? Porque sou um grande crente em torno de Nossa Senhora de Fátima. Já a ela recorrei várias vezes nos momentos mais difíceis. Mas eu, para quem não sabe, nasci a 13 de Outubro – dia que Nossa Senhora de Fátima apareceu pela segunda vez aos pastorinhos – e, por inclinação dos meus pais, Nossa Senhora de Fátima é minha madrinha do batismo. Por isso, hoje, com o “meu manto de Fátima”, estou de mãos-dadas com Luiz Felipe Scolari. Se puder ajudar no “milagre” – será que o futebol se compadece com estas coisas? -, aqui estou de alma e coração e, fundamentalmente, como o faço todos os dias, com uma vela acesa a Nossa Senhora de Fátima.












Sem comentários:

Enviar um comentário

MÚSICA LUSÓFONA

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES

OS NOSSOS REDATORES PERMANENTES - Clique para ver o perfil