ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

10/02/2010

A primeira turma com a qual trabalhei as músicas do cantor Roberto Carlos




Por: Profª Rosemeire Salvadori Barbosa

Sou professora na rede pública de Piracicaba há quatorze anos e dez como professora municipal concursada. Nesse ínterim, já lecionei em diversas escolas, sempre atuando como alfabetizadora e confesso ter um carinho especial em trabalhar com alunos nesta fase.

Cada turma tem uma característica e cabe ao professor observar qual a melhor estratégia a ser utilizada. Deve desempenhar sua função com autenticidade, motivando os alunos ao bom aproveitamento dos conteúdos a serem utilizados em suas possibilidades pessoais.

Em 2005 atribuíram-me uma turma de 2ª série do Ensino Fundamental na Escola Municipal João Otávio Ferraciú, no bairro I.A.A, em Piracicaba, que tinha grande defasagem de aprendizado e sérios problemas de comportamento. Crianças de oito e nove anos, e se fez necessário reformular a minha prática educativa para conseguir motivá-los. Eram crianças que acompanhavam mais de perto a violência urbana, pois estavam inseridas nesse contexto. A maior parte tinha um comportamento agressivo e tais agressões aconteciam de forma verbal e física. Foi necessário ter uma postura firme, levando para a sala de aula, mensagens e dinâmicas que os auxiliassem na interação e socialização, de forma que se sentissem parte integrante de um grupo, dispostos a compartilhar anseios e dificuldades. A primeira dinâmica que coloquei em prática envolvia a música do cantor Roberto Carlos: Amigo. Após aprenderem a letra propus uma sequência didática que contemplasse a leitura e a escrita. Propus também algumas dinâmicas que ajudassem a ver o outro com amizade e respeito.

Dia após dia, observei mudanças de comportamento e posicionamento. Estavam mais felizes, vinham para a escola mais interessados em aprender e o principal, não havia mais nenhum tipo de agressão. Eles se respeitavam.

Alfabetizei essa turma só com músicas, primeiro as cantigas de roda por serem via memória e depois, às de origem popular, principalmente às de Roberto Carlos. Lembro-me que gostavam muito da música Jesus Cristo. Tivemos a iniciativa de confeccionar alguns instrumentos musicais recicláveis e montamos uma bandinha. A primeira música que ensaiaram para a apresentação no Momento Cultural da escola foi a música Jesus Cristo. Nem preciso dizer o tamanho do sucesso que fizeram. Essa mesma turma que outrora fora discriminada pelos outros alunos, agora era aplaudida. Infelizmente, não foi documentado através de fotos, mas temos esse fato registrado em nossa mente. Hoje, aquelas crianças são adolescentes e cursam o Ensino Médio.

8 comentários:

  1. Olá maninho querido!

    Ficou mil a postagem!
    A montagem das fotos também, gostei muito.

    Você é um amoreco.

    Beijos,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar
  2. Amigo de fé, irmão camarada. Adorei!!!!!Ficou linda a postagem. Mil vezes obrigada, amigo.

    Guta, sei que dou muito trabalho para você e para o Armindo, mas vocês dois são os meus maiores incentivadores. Muitas bençãos de Deus para vocês.

    ResponderEliminar
  3. Maninha obrigado.

    Uma amoreca és tu!

    :)

    Abração

    ResponderEliminar
  4. Olá, Rosememire!

    Qual trabalho?

    E então o velho ditado não conta?

    "Quem corre por gosto não cansa"

    Abraços robertocarlisticos pra ti e para a malta da turma.

    ResponderEliminar
  5. Olá, grande Bottary!

    Se eu não soubesse que tu és um gajo muito sensível e como tal um profundo conhecedor das coisas da vida e da alma, ao ler o teu comentário eu iria pensar que as férias tinham-te feito bem pois na verdade tudo o que escreveste eu assino por baixo.

    Aquele pormenor que focaste sobre a foto do RC sorrindo, a forma como descreveste até me arrepiou.

    Grande abraço, pá!

    Ah! Diz para a malta como vai o teu/nosso João Pedro.

    Outro Ah! Ri-me pra carago com esta tua saída:

    Não obstante as férias deliciosas que o patrão me deu (pra ficar um pouco livre de mim, eheheheh!!!)…

    :)

    ResponderEliminar
  6. Querida Professora Rosemeire,

    Não obstante as férias deliciosas que o patrão me deu (pra ficar um pouco livre de mim, eheheheh!!!), resolvi dar uma olhadinha despistada no blog mais melhor de mundo e arredores e eis o que vejo: Vc e as suas criancinhas belíssimas.

    Professora! Vc é energia positivante, minha querida! Eu penso que é por isso que vc ama por demais este seu trabalho; estas suas criancinha lindas de morrer!

    Se vc reparar bem, o triangulo não é triângulo, se faltar o outro lado, ou seja, o 3º lado.

    Por conseguinte, quando vc chegou naquela escola, levava a luz, digamos do conhecimento. A chama do saber. Da psicopedagogia.

    A outra parte - as crianças - estavam entorpecidas pelas vibraçoes inferiorizadas visto os comportamentos não dignificantes de uma sociedade infantil.Comportamentos estes, não condizentes com o de uma sociedade civilizada. Estavam elas, carentes de carinho e amor.

    Faltava para completar o triângulo, aquele que faria manter esta chama acessa. E vc fechou o dito triângulo com chave de ouro - Roberto Carlos!

    Tenho absoluta certeza de que esta chama ficará acesa na mente de todas elas, por toda uma eternidade.

    Outra coisa. Repare que na foto o Roberto emite o seu sorriso e seu olhar carinhoso para todas elas e vc. Observando o resultado disso, reparei o sorriso que se retrata em todas as crianças. Uma montagem que a meu ver não veio nem de propósito, mas a propósito, uma vez que mostra o triângulo de luz formado por Vc, pelas Crianças e pelo Rei do Amor e da Paz.

    PARABÉNS PROFESSORA!

    ResponderEliminar
  7. Ola! Armindo,

    Muito me honra voltar a falar um pouco com todos deste que é o mais melhor blog do mundo e arredores.

    Fiquei feliz de ver esta nova etiqueta que colocastes no blog.

    A nossa eminente professora e suas criancinha lindas de morrer, merecem este espaço.

    Vc Armindo escreve muito bem e fala muito bem acerca do maior cantor de todos os tempos.

    Na verdade, meu querido, as férias me fizeram bem por demais. Como não seria, se corujo um neto lindíssimo de morrer, muito parecido(as bochechas) com as do avô, eheheh!!!

    Quanto ao pormenor, meu querido, é culpa sua os meus comentários, uma vez que suas montagens são inspirativas, nos dando margens para inspirarmo-nos nelas também.

    Um grandioso abraço a vc e à nossa grandiosíssima professora Rosemeire.

    ResponderEliminar
  8. Olá Rosemeire!

    Faço minhas as palavras do meu patrãozinho querido.

    "Qual trabalho?

    E então o velho ditado não conta?

    "Quem corre por gosto não cansa"

    Viu só?
    Continue com seu Projeto, isso é o que queremos, tá?

    Beijos,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar