Sentado à beira do caminho... A história!

Do Texto: Quando Erasmo ouviu os primeiros acordes, também não teve dúvida: queria aquele tema para ele. E eles se reuniram para trabalhar nessa nova composição
Roberto Carlos e Erasmo Carlos sentados num bamco de jardim.


Entretanto, depois de uns vinte minutos dormindo, Roberto acordou elétrico e pulou do sofá exclamando: "Já sei, já sei!"



Por: Con Oliveira
Amiga do Portal Splish Splash

Olá amigos! 

Tem uma música do NMQT* que eu acho o maior barato. E a história desta música é bem interessante, e eu embora saiba que muitos já conhecem, trouxe para que possamos curtir juntos a "viagem" que foi compor esta maravilha e o quanto esta música mudou os caminhos do Erasmo Carlos.

Tudo a ver. Muito linda a história! "Sentado À Beira Do Caminho". Um dia, Roberto Carlos começou a compor uma balada romântica que, com sua intuição e faro para o gosto popular, tinha certeza de que seria um grande sucesso. Roberto podia muito bem colocar aquela música no seu álbum. Entretanto, Roberto Carlos tinha outro destino para aquela composição: ela seria oferecida para Erasmo Carlos gravar. "Mas esta é uma balada romântica e a praia do Erasmo é mais o rock", contestou seu produtor na época Evandro Ribeiro (que aliás é autor de algumas músicas que Roberto canta, mas com o nome de Eduardo Ribeiro). Pois seria pelo romantismo que Erasmo Carlos se reergueria após a decadência pós Jovem Guarda. 

Quando Erasmo ouviu os primeiros acordes, também não teve dúvida: queria aquele tema para ele. E eles se reuniram para trabalhar nessa nova composição, intitulada "Sentado à beira do caminho". A canção levou quase cinco meses para ser composta, porque eles não conseguiam criar um refrão para essa música. Eles fizeram a primeira, a segunda, a terceira e quarta estrofes - e cada uma melhor do que a outra -, mas empancaram no refrão. Numa noite, no início de 1969, os dois se reuniram mais uma vez para trabalhar no estúdio da casa de Roberto, no Morumbi, em São Paulo. O cantor estava muito cansado e lá pelas três e meia da madrugada, como de costume, deitou-se no sofá para dar uma cochilada. Erasmo continuou trabalhando, mas sem conseguir encontrar o fechamento para a música. Entretanto, depois de uns vinte minutos dormindo, Roberto acordou elétrico e pulou do sofá exclamando: "Já sei, já sei!" E, enquanto ainda esfregava os olhos, cantou bem compassadamente: "Preciso acabar logo com isto/ preciso lembrar que eu existo". Imediatamente, Erasmo Carlos pegou lápis e papel e anotou a frase. Agora sim, depois de meses, "Sentado à beira do caminho" estava finalmente concluída. "Eu acho que ele sonhou com o refrão, só pode ser isso. E se demorasse mais um pouco para anotar ele ia esquecer, porque ao acordar ainda estava recente o elo entre sonho e realidade", afirma Erasmo. Roberto Carlos estava tão envolvido com a nova composição que pediu para produzir aquela faixa no disco do amigo. Para tocar a guitarra base na gravação, Erasmo Carlos chamou Aristeu Alves dos Reis, integrante de sua banda Os Tremendões. Para a gravação de Sentado à beira do caminho, para a qual Aristeu criou uma bela harmonia. Até então, Roberto e Erasmo usavam apenas acordes perfeitos em suas composições. E assim fizeram em "Sentado à beira do caminho", com uma harmonia bem simples montada em sol maior, lá menor, ré maior e sol. Aristeu sugeriu então uma variação harmônica com acordes de sétima maior e sexta, que ele tocou na guitarra base. A partir daí, aquela seqüência harmônica acabou se tornando um maná para Roberto e Erasmo, que a usaram em várias outras composições, a mais famosa delas sendo Detalhes. Ao ouvir a nova gravação ainda no estúdio, a divulgadora Edy Silva exclamou: "Nossa, Erasmo, que coisa linda, parece Chico Buarque". Naquela noite, Erasmo Carlos saiu do estúdio realmente muito contente com a canção, com sua interpretação e com o arranjo. Com essa gravação, descortinou-se uma nova fase para o artista Erasmo Carlos. "A música foi um soco no estômago do mundo porque, na minha carreira, eu nunca havia feito algo tão avassalador", diz Erasmo. "Voltei a ganhar tapinhas nas costas e a ser recebido novamente com cafezinho na gravadora." E mais do que isso: Erasmo passou a receber convites e novas propostas de trabalho. O mais importante veio no final daquele ano, quando André Midani, o manda-chuva da Polygram, o convidou para se integrar ao elencoda gravadora, garantindo-lhe plena liberdade de criação. "Você vai gravar o que quiser, com quem quiser, da forma que quiser. Faça o que você quiser, mas faça. É importante qualquer coisa que você crie", disse o executivo. Ou seja, a Erasmo era prometido o mesmo tratamento que a gravadora dispensava a figurões de seu cast como Elis Regina, Chico Buarque e Caetano Veloso. 

"Sentado à beira do caminho" ainda ganhou mais destaque, quando em 2004 (eu acho, a memória às vezes falha) em sua versão em italiano (L"Appuntamento), ganhou os cinemas do mundo, sendo música tema do filme "Doze Homens E Outro Segredo", na voz de Ornela Vanoni. L"Appuntamento é com certeza, um dos maiores sucessos da carreira de Ornela Vanoni. 

Mas olhem só que gracinha: Roberto e Erasmo cantando pela primeira vez a música na TV. É só a introdução, mas valeu a pena ver. Com certeza deu uma tremenda vontade de vê-los cantar toda a música...

Olha só que barato! "Sentado à beira do caminho" em um barco. 😊 
  
E o que vocês dizem a um vídeo com o trio Roberto/Erasmo/Wanderléa? Demais! 

Divirtam-se amigos! 

Beijos azuis!!! 

💙💙💙

*NMQT - Nosso Mais Que Tudo

Roberto Carlos e Erasmo Carlos - Sentado à beira do caminho

Roberto, Erasmo, Wanderlea - Sentado à beira do caminho

Também pode ler:

Enviar um comentário

9 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.
  1. OLà querida Com!quando eu comecei a ler este post e ouvi o primeiro rizo (rsrs) e o facto de jà te conhecer um pouco, com o teu toc brincalhona disse logo: isto so pode vir da Com! e nao falhou!mas jà nao era sem tempo tu apareceres por cà.Eu jà tinhas desejos das tuas brincadeira que sempre me vem emocianar.Com, nao hà duvida que cada vez que vemos este trio de ouro a emecoes sao tantas que nao podemos resistir.Gostei da expicaçao da historia da musica Sentando à beira do caminho.Com, mas tu esqueces-tes de contar que nesse caminho tambem apareceu um gajo Portuga que veu perturbar o nosso MQT e por isso mesmo eles empacaram no refrao.Eu nao compreendo, mas quando aperce esse gajo hà sempre problemas!plein de bisous bleus.

    ResponderEliminar
  2. Essa para mim é uma das mais lindas...adoroooooooo, beijos!

    ResponderEliminar
  3. Manuel meu querido, obrigada! Eu também já estava com saudades de postar mais vezes por aqui.
    Mas foi muito bem lembrado...Realmente agora sabemos porque Roberto e Erasmo empacaram no refrão...O telefone dele não parav de tocar( é telefone mesmo porque naquela época não existiam telemóveis) e era nosso amigo, meu padrinho Mindo.
    E Roberto meio dormindo meio acordado disse logo: "preciso acabar logo com isto"quer dizer, preciso desligar logo este telefone porque este gajo não me deixa compor...Daí surgiu o refrão.
    Bem amigo, agora todos já sabem!
    rsrsrsrs
    Beijos azuisss

    ResponderEliminar
  4. Glória, eu também amo esta música! Obrigada pelo comentário!
    Beijos azuisss

    ResponderEliminar
  5. Ola! Amiga Con,

    No meu entendimento, o que aconteceu com o Roberto Carlos tem explicação nos estudos de metapsíquica, que explica o que acontece conosco, quando dormimos.

    Estes 20min. foram o suficientes para Roberto se "desdobrar" e "ir às Estrelas", que é para onde todos vamos, quando estamos dormindo.

    Na verdade não foi um sonho. Ele realmente conseguiu pensar melhor, "dormindo".

    O Roberto é realmente Luz!
    Sua ligação com Erasmo Carlos é puramente espiritual.

    São mais do que dois artistas que fazem sucesso juntos; são irmãos, inclusive no próprio sobrenome.

    A partir daquele momento em fizeram a música, juntos, solidificaram a grande amizade que renascia da eternidade.

    Observe o quanto Roberto brilha mais ainda, quando se encontra com Erasmo e Wanderléia!

    Muitas das vezes conseguimos resolver problemas , que até então, não conseguiríamos acordados.

    Quanta coisa mudou na vida do Erasmo, por causa desta música, não é mesmo?

    O Patrão, adora esta música!

    E quem não gosta, né?

    Cantei-a por demais, nas noites de sábado, no Pandeiro de Prata, na cidade de Paracatu/MG.

    Você me emocionou por demais com esta brilhante postagem.

    Fiquei com um nó na garganta!

    Não tenho palavras pra te agradecer!

    Deus te ilumine, sempre!

    ResponderEliminar
  6. Amigo Bottary assim não vale, rs você é que me emocionou!!!

    Concordo com o que disse...Roberto Carlos é mesmo pura luz!

    Obrigada pelo lindo comentário.
    Beijos azuisss

    ResponderEliminar
  7. Olá afilhada!

    Bela matéria!

    Mas a história do cochilo do NMQT eu já sabia.Ouvi várias vezes ele contando e dando aquela gargalhada que adoro.
    Aí disse isso pra ele, e lhe dei aquele abraço...Saudades, ai, ai...

    Essa música, como todas as outras, claro, é linda!

    Beijos amadinha,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar
  8. 3 Vejamos brevemente como o ataque desse inimigo nos afeta. Isso nos ajudará a entender algo que nos alegrará. Como sabemos, Jeová promete que os mortos viverão de novo. (Isaías 26:19) Serão trazidos de volta à vida. Essa é a esperança da ressurreição.




    https://www.jw.org/pt/biblioteca/livros/biblia-ensina/esperanca-ressurreicao-de-entes-queridos-falecidos/

    ResponderEliminar

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !