A INDIFERENÇA, O PERDÃO E O AMOR

DO TEXTO:
A INDIFERENÇA

Na sociedade de competitividade, de egocentrismo, de uma interminável concepção individualista em busca de seus ideais, tem demonstrado através de seus atos, um ser humano que convive com a maior falta de sentimentos, de respeito, de solidariedade e de amor ao próximo.

O homem, não se separa da técnica inovadora de uma sociedade moderna e baseia-se no seu conhecimento, na sua cultura, na suas fantasias, onde em sua essência, ou se não mais se conhece, pois interage num mundo de consumo e de auto-satisfação, passando a desconhecer o ser humano e do seu próprio fim.

"A indiferença e a intolerância são as duas maiores doenças da Humanidade, que chega a matar."

O QUE É INDIFERENÇA?

Seria um desvio de comportamento, um costume, uma forma de sobrevivência, um mecanismo de defesa, de resistência, ou conseqüência do egoísmo e do medo?
O fato é que todos nós, uns mais outros menos, somos indiferentes, "passamos ao largo" de muitas coisas, realidades, fatos e pessoas, em algumas situações, até de nós mesmos.


A indiferença tem um poder devastador. Ela é a companheira doentia do dominador e opressor, também dos que preferem as desigualdades, a violência, o ódio e a morte. Os indiferentes, de uma forma ou de outra, ferem, rejeitam, excluem, matam. Está correta a conclusão: o contrário do amor não é o ódio, mas a indiferença.

Esta poderosa doença está presente em toda história dos seres humanos, ela é milenar. Já nos relatos bíblicos a indiferença é apresentada como um comportamento que impede a vida, a salvação do outro, a cura, gestos de solidariedade.

Uma vida social ativa e a fé no Deus da justiça e da paz, vivo, nos levam a uma saudável e constante briga contra a indiferença, impedindo que ela crie raízes em nós, em nossa comunidade, em nossa sociedade.

Longe de nós a indiferença, esta doença crônica que causa sofrimento e mata. Que a paz e a voz de Deus abram sempre nossas algemas, descruzem nossos braços, desanuviem nossos olhos, despertem nossa paralisia e movam-nos para o companheirismo, para a alegria da partilha, do afeto, da solidariedade e da construção de esperanças.

Uma vida social ativa e a fé no Deus da justiça e da paz, vivo, nos levam a uma saudável e constante briga contra a indiferença, impedindo que ela crie raízes em nós, em nossa comunidade, em nossa sociedade.

( Pe Guilherme Lieven)

REJEITE A INDIFERENÇA

Há muita gente que acredita que se manter indiferente quanto a uma situação é “a mais inteligente alternativa” para: garantir a sua posição, manter a sua credibilidade e confirmar a sua pretensa competência.

Manter-se indiferente, mesmo tendo o poder de agir ou de mudar uma circunstância, seja para se preservar ou seja para evitar se envolver, é a mais clara expressão da falta de competência e de coerência profissional. Se você pode agir para mudar ou melhorar o que quer que seja, então haja, e em hipótese alguma se omita.

Ser reconhecido por se omitir é manter-se supostamente intacto na sua zona de conforto, é deixar de trabalhar para o bem comum (de uma equipe, de uma empresa, de um projeto, com o cliente) e principalmente é se esquivar da responsabilidade sobre o seu próprio trabalho.É um mito acreditar que as pessoas não reconhecem este padrão de comportamento ou, mais ainda, acreditar que ninguém o percebe..Manter-se indiferente ao que suas ações significam para os outros no seu contexto e no contexto dos outros é desrespeitar a própria inteligência e a inteligência dos outros.

Tenha sempre presente que você precisa estar atento ao que lhe cerca e que deve aos outros a coerência do seu posicionamento.Conquistar espaço, nada mais é do que conquistar a confiança de todos pela coerência entre a sua forma de pensar e de agir.As decisões sobre as suas escolhas demonstram como você faz a diferença, então, escolha rejeitar a indiferença.

Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo.

O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência..

A indiferença,se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.Uma criança nunca experimentou essa sensação: ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada. Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto.

Martha Medeiros

POEMAS:

1 - SUA INDIFERENÇA

Estou rodeada de pessoas, mas me sinto como se estivesse sozinha
Olho para cada rosto e vejo neles um sorriso em seus lábios.
Meu corpo esta ali presente, mas a minha alma vagueia para bem longe dali.
Tem horas que pareço estar em off. E fujo de todos com os meus pensamento
Quando volto a mim tento disfarçar para que ninguém notar.
Meus olhos me traem sem remorso,

Mostra a todos a toda a dor que ele carrega.
Não posso mais continuar assim com o coração dilacerado
Partido em sofrimento e saudade.
Não quero e não devo sentir isso solitariamente por um
Amor de mentiras enfeitado de falsidade embrulhado
Com a sua enganação.

Tentei passar por cima da tua frieza mas acabei me afundando
Na sua arrogância
Debati-me, gritei por seu nome e acabei morrendo na sua indiferença

marylife

2 - A INDIFERNÇA

A tua ausência é uma casa tão fria
Que tenho os ossos na ponta da língua
Não são os ossos do meu corpo
Que habitam este lugar em chamas
São os ossos dos meus mortos
Foi preciso perder-te para ter
Na minha boca um caixão a arder
Se a indiferença tem mau hálito
Escrever é uma questão de higiene
Fecho os olhos e vai a enterrar
Um beijo que mata devagar

Escrito por Alice

O PERDÃO( "O Retorno do Filho Pródigo", obra de Rembrandt)


Exemplo de ensino do perdão está na "parábola do Filho Pródigo" (Lucas 15:11–32).

O Perdão é um dos atos mais nobres do ser humano. Portanto, se você precisa se desculpar com alguém faça sua parte. Afinal, pedir perdão é tão nobre quanto perdoar.


O perdão é um processo mental ou espiritual de cessar o sentimento de ressentimento ou raiva contra outra pessoa, decorrente de uma ofensa percebida, diferença ou erro, ou cessar a exigência de castigo ou restituição.

O perdão pode ser considerado simplesmente em termos dos sentimentos da pessoa que perdoa, ou em termos do relacionamento entre o que perdoa e a pessoa perdoada. É normalmente concedido sem qualquer expectativa de compensação.

Em outros casos, o perdão pode vir através da oferta de alguma forma de desculpa ou restituição, ou mesmo um justo pedido de perdão, dirigido ao ofendido, por acreditar que ele é capaz de perdoar.

O perdão é o esquecimento completo e absoluto das ofensas, vem do coração é sincero, generoso e não fere o amor próprio do ofensor. Não impõe condições humilhantes tampouco é motivado por orgulho ou ostentação. O verdadeiro perdão se reconhece pelos atos e não pelas palavras.

01 - "No Dia do Perdão, pedir perdão a Deus é menos importante do que pedir perdão aos outros."
-
Eleazar ben Azariah

02 - "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo."
- Pedro, Apóstolo de Jesus Cristo (Atos 3:38)

03 - "O único pecado sem perdão: pecar contra a esperança."
- Carlos Quijaño

04 - "O casamento é composto de três partes de amor e de sete partes de perdão por pecados."
-
Langdon Mitchell

05 - "Ao Senhor, nosso Deus, pertencem a misericórdia, e o perdão."
- (Daniel 9:9)

06 - “Escrevi uma carta para a Tiazinha dizendo o quanto a amava e pedi perdão por eu ter ficado com tanta raiva dela".
-
Suzana Alves, atriz, que se arrependeu de renegar sua personagem mais famosa; Fonte: Revista Isto É Gente! n. 326

07 - "Não tenho de pedir perdão a ninguém".
-
Augusto Pinochet, ex-ditador chileno, acusado por diversas violações aos direitos humanos

08 - "Sei que errei, peço perdão por isso e pretendo corrigir meu comportamento. Mas não creio que tratar de forma pública um problema familiar seja a atitude correta."
-
Kadu Moliterno; Fonte: Revista VEJA Edição 1948 . 22 de março de 2006

09 - "A vingança é salutar ao carácter; dela brota o perdão".
-
Graham Greene

10 - "Para todo pecado sempre existe perdão."
-
Raul Seixas

11 - "Nunca deixe de perdoar seus inimigos, nada os aborrece tanto."
-
Oscar Wilde

12 - "O coração de uma mãe é um abismo profundo em que no fundo sempre se encontra o perdão."
-
Baltasar Gracián

13 - "Peço perdão por ter caído."
-
Fidel Castro, depois de levar um tombo que lhe valeu uma fratura no joelho e uma fissura no braço, numa cerimônia com estudantes na cidade de Santa Clara, em Cuba.

14 - "A modéstia é a humildade de um hipócrita que pede perdão por seus méritos aos que não têm nenhum."
-
Arthur Schopenhauer

15 - "Não levante a espada sobre a cabeça de quem te pediu perdão."
-
Machado de Assis

16 - "É mais fácil pedir perdão do que permissão."
-
Calvin e Haroldo

17 - "Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão."

O AMOR

O QUE É O AMOR?
1 - Amor - um sentimento característico dos seres humanos.

2 - A palavra amor (do latim amor) presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atração, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido, etc. ..

3 - O amor de Deus é um conceito central nas concepções monoteístas de Deus. Na teologia, este amor é o atributo divino segundo o qual Deus deseja dirigir-se ou comunicar-se bondosamente à sua criação. ...
4 - O amor cultiva o amor, o amor faz o amor aumentar, atravessa crises, sobe acima das mais altas montanhas, desce às maiores profundezas da alma, percorre de novo as trilhas já percorridas com a graça do perdão e avança por novos caminhos com a luz da esperança.
O AMOR E CONTENTAMENTO DESCONTENTE
05 - O AMOR
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?
Luís de Camões
06 - Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?
Fernando Pessoa
07 - A amizade é um amor que nunca morre.
Mário Quintana

08 - Tão bom morrer de amor e continuar vivendo.
Mário Quintana

09 - Lutar pelo amor é bom, mas alcançá-lo sem luta é melhor.
William Shakespeare

10 - Deus, para a felicidade do homem, inventou a fé e o amor. O Diabo, invejoso, fez o homem confundir fé com religião e amor com casamento.
Machado de Assis
11 - O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.
Carlos Drummond de Andrade

12 - O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem.
Antoine de Saint-Exupéry

13 - Se o amor é fantasia, eu me encontro ultimamente em pleno carnaval.
Vinícius de Moraes

14 - Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal.
Friedrich Nietzsche

15 - Deve-se temer mais o amor de uma mulher, do que o ódio de um homem.
Sócrates
16 - Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura.
Friedrich Nietzsche
17 - O amor não se vê com os olhos mas com o coração.
William Shakespeare
18 - Purifica o teu coração antes de permitires que o amor entre nele, pois até o mel mais doce azeda num recipiente sujo.
Pitágoras

19 - Amar, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido.
Vinícius de Moraes

O QUE É O AMOR?

Quem pensa que o amor inventa
Presume-se Criador!
O amor é pré -existente
Ao próprio Universo.
É ele quem se anuncia
Na beleza das flores,
No azul do mar e do céu,
Nas verdes pradarias
E na hora da Ave-Maria!
Esparge seu hálito
Na penumbra das florestas,
Nas cordilheiras nevadas,
No luar do sertão
E no enamorado coração...
Cantado em verso e prosa
Inspira o poeta
A ver em tudo a sua essência.
O amor é também sentimento,
É atração, doação,
Alimento do corpo e da alma
O amor é perdão!
Eliza Teixeira de Andrade





POSTS RELACIONADOS:
12 Comentários

Comentários

  1. Olá, Mazé!

    Este teu post é um autêntico tratado sobre o amor!

    Um texto que dá que pensar.

    Parabéns!

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Ola Mazé! importantissimo post que que nos enviastes .Realemente tocastes em tres palavras fondamentais .E agora poderia-mos dizer assim: somos todos ser humanos nao somos perfeito ainda! E por isso vamos continuar a manifestar e a lutar nos que cremos no Amor e na paz e so assim é que averà uma gota de esperança.Abraços fortes para ti Mazé!

    ResponderEliminar
  3. Oi Mazé!

    Bela postagem!
    De deixar a gente sem saber o que dizer, só pensar...

    Maravilha!

    Parabéns!

    Um beijo,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar
  4. Oi, Armindo!

    Este meu post, não fala só de amor!

    Acho que você não leu as duas prmeiras partes do post, onde fala da indiferença e do perdão.

    Aqui foi mostrado o que está acontcendo no mundo e na nossa sociedade, as pessoas voltadas para um mundo moderno, pensando só em satisfazer os seus desjos e desconhecendo os problemas do ser humano.

    Foi mostrado, que aqui, não só tem tem algo a se pensar, mas a refletir no segunto ítem que é A INDIFERENÇA.

    Mostramos através desse texto, que a indifernça é uma das maiores doenças da humanidade, um forma de sobrevivência ou mesmo uma maneira de defender-se e que o homem não admite que está vivendo isso e que está agindo assim.

    A indiferença é uma forma de egoísmo, resistência para se defender, ela rejeita, oprime, fere. O CONTRÁRIO DO AMOR NÃO É O ÓDIO, MAS A INDIFRENÇA.

    Manter-se indiferente ao que suas ações significam para os outros no seu contexto e no contexto dos outros é desrespeitar a própria inteligência e a inteligência dos outros.

    Outro tópico que falei aqui foi o perdão, que nem todos tem essa capacidade de perdoar.

    O Perdão é um dos atos mais nobres do ser humano. Portanto, se você precisa se desculpar com alguém faça sua parte. Afinal, pedir perdão é tão nobre quanto perdoar.

    Esse post é muito rico, naõ dá pra se reponder ou comentar com duas palvras, pois temos vários exemplos tanto da indiferença como do Predão.

    Por isso o Amor é o amior valor que o ser humano deve possuir, mas para que ele traga consigo em seu coração, primeiro ele tem que perdoar e deixar de ser indifernte que a pior de todas as atitudes de um ser humano.

    Leia novamente e reflita.

    Obrigada e um abraço.

    Mazé Silva

    ResponderEliminar
  5. Olá meu amigo Manuel!

    Ainda bem que é uma das pessoas que acham que essas palavras são bastante importante na vida do ser humano.

    Realemte temos que lutar para que o amor venha sempre a acontecer, mas primeiro pense que temos que superar a indiferença e o perdão pra que se chegue ao amor.

    Realmente é como Roberto fala, somos seres humanos, não somos perfeitos ainda!

    Tentatmos nos aprimorar e buscar o melhor.

    Um beijo e obrigada pelo seu comentário.

    Mazé Silva

    ResponderEliminar
  6. Olá minha amiga Carmen!

    agradeço por ter gostado da postagem, mas discordo de você quando diz assim como o Armindo que é algo a se pensar e sem saber o que dizer.

    Minha amiga, quando tiver tempo leia com atençaõ sobre a indifernça e o perdão, que estão muiro bem explicados e exemplificados e que merecem muito a nossa reflexão.

    Principalmente a INDIFERENÇA, que é a pior doença do século e que chega até a matar, a oprimir a destruir o nosso irmão.

    Desculpa minha amiga, mas leia e me diga depois, pois tudo que escrevi tem fonte comprovadora do que foi mostrado aqui. e foi feito com muito carinho.

    O amor você já sabe, é lindo em todas as significações, seja ele filial, maternal, paternal, fraternal e em outras dimensões, já que é o maior valor que o ser humano pode ser dotado pra se dizer que é humano e que é feliz.

    Um beijo da amiga que muito admira-te.

    Mazé silva

    ResponderEliminar
  7. Pessoal do blog!

    Não esqueçam de ver o vídeo na voz maravilhosa de Cid Moreira, que é lindo e convidativo de se ver e ouvir.

    Quanto a postagem, não tenham preguiça de ler, pois escrevi com todo carinho para que vocês todos possam ler na íntegra e fazer uma excelente reflexão da matéria posta aqui, não por acaso, mas por sentir que havia necessedade.

    Obrigada e um beijo para todos!

    Mazé Silva.

    ResponderEliminar
  8. Oi Mazé!

    Sinto não ter comentado como você queria, mas eu li sim e vi o vídeo, por sinal lindo também.
    Por ter lido é que disse que ele me deixou sem palavras para me expressar.
    Afinal não tenho a facilidade que você tem, de escrever bem.

    Um beijo,
    Carmen Augusta

    ResponderEliminar
  9. Olá, Mazé!

    Eu estou como a Carmen, ou seja, a matéria diz tanto sobre a indiferença, o amor, o ódio, o perdão, que pouca sobra para comentar.

    E, embora eu goste de escrever, como sabes, acontece que muitas vezes fico “Sentado à beira do caminho” dizendo pouco ou nada dizendo porque é melhor assim do que dizer só por dizer. Certo?

    No que se refere a ti, vejo que sobre o assunto nem precisavas de ir a nenhuma fonte buscá-lo, pois ao que muito bem já comentaste aqui daria perfeitamente para um post original.

    Abração

    ResponderEliminar
  10. Menina Carmen e menino Armindo!

    Obrigado pelas novas explicações e desculpe se fui intransigente querendo mais reflexões.

    Carmen, você escreve muito bem e gosto da suas participações.

    O Armindo tá ficando preguiçoso por causa de nós colaboradoras. Vou tirar umas férias! Rsrsrsrs.

    Beijos para os dois!

    Mazé Sliva

    ResponderEliminar
  11. olá ,Mazé, eu simplesmente, adorei teu post, mto tudo ,concordo com você quando fala da indiferença e do perdão, são realmente dois assuntos que chegam a desejar na nossa sociedade, eu vivo um momento desses a indiferença é como a culpa ela nos paralisa. é algo que nos deixa completamente sem ação.eu rezo muito para que aja paz no mundo e que todas as pessoas, possam dizer pelo menos uma vez ao menos uma palavra de conforto ao proximo , é mto mais saudavél ouvir palavras que tem poder de alegrar um sorriso de alguém. como dizem palvras tem poder, e se não soubermos dizer ela vai sempre ser uma palavra maldita... desejo que todas as palvras sejem bem ditas. Paz sempre, UM GRANDE ABRAÇO.. e continue com seu blog é bom de mais.

    ResponderEliminar
  12. Lendo seu blog deu ate vontade de sentar com você , e te dizer o quanto é importante , ter pessoas assim no mundo .

    ResponderEliminar