O que os CEOs esperam dos próximos colaboradores?

Do Texto: A pergunta que não deve faltar para todo e qualquer recrutador é: De que forma o candidato pode contribuir com a empresa?

Mão mostrando cartão com a palavra CEO.

Companhias buscam cada vez mais, explorar as habilidades comportamentais

Por: Alex Araujo*

Escolher profissionais talentosos e de alta performance que ajudarão no crescimento do negócio, é uma das grandes dificuldades da área de recursos humanos. Uma pesquisa divulgada em dezembro de 2022, mostra que 84,1% das companhias estão enfrentando maiores dificuldades para contratar profissionais do que no período anterior à pandemia. Mesmo com a taxa de desemprego em níveis alarmantes, o índice parece contraditório, mas reflete a busca de empregadores por profissionais mais qualificados no mercado.

Hoje, além do currículo atualizado, com referências que exemplifiquem as habilidades profissionais, conhecidas como hard skills, as companhias buscam cada vez mais, explorar as habilidades comportamentais, alinhadas com os pilares sociais da companhia de cada candidato. A pergunta que não deve faltar para todo e qualquer recrutador é: De que forma o candidato pode contribuir com a empresa? Hoje, técnicas de comunicação, criatividade e o próprio comportamento transmitido durante o progresso da entrevista, são o grande chamariz para a entrada em uma companhia.

São habilidades como essas que vão permitir a construção de novos projetos, a melhora na comunicação interna e, até mesmo, o aumento do faturamento no final do ano. As companhias não buscam pelo próximo candidato, e sim pelo próximo CEO. No momento que o candidato mostra que ele é muito mais do que uma folha de papel, as oportunidades aparecem. Ansiar por novos desafios e se mostrar preparado para toda e qualquer situação, é uma das grandes qualidades que um candidato pode mostrar, mesmo sem conhecimentos na área.

No decorrer da entrevista, aproveite para refletir sobre quais habilidades são de maior importância para aquela companhia. Gaste o tempo de forma produtiva, e mostre tudo aquilo que você pode agregar para o funcionamento de cada estrutura da empresa. É preciso investir em autoconhecimento, dedicar-se a fazer uma reflexão sobre seus pontos fortes e fracos, assim como sua postura e conduta. Apresentar a melhor versão de si na entrevista é importante, mas mostrar seu eu verdadeiro também pode te levar longe. 

É válido ressaltar que tanto a transparência e a resiliência característicos de um candidato, como os cursos profissionalizantes adquiridos no currículos, são analisados por quem contrata, portanto, não deixe de se aprimorar. As empresas buscam contratar grandes sonhadores, porque o sonho de sua corporação é grande. 

❇❇❇

*Alex Araujo é CEO da 4life Prime Saúde Ocupacional, uma das maiores empresas do Brasil. Formado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) em Administração de Empresas e Gestão de Recursos Humanos. É responsável por todos os setores (administrativos, financeiro, compras, custos, comercial e operacional) da companhia, reestruturando e gerando crescimento de 80% em um semestre, com um faturamento médio de 18 milhões/ano. 

Também pode ler:
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !