Gabriel Aragão solidifica trajetória solo com EP “ABRECAMINHOS”

Artista olhando capa do seu novo álbum de música


Álbum chega com clipe para a faixa inédita “Toca o Barco”

Gabriel Aragão é um multi artista que comprova sua versatilidade com um novo capítulo em sua trajetória: o lançamento do primeiro EP solo, “ABRECAMINHOS”. O trabalho vem na sequência da estreia literária do artista, “O Livro das Impermanências” (Editora Letramento, 2021), do lançamento da trilha para o filme “Malhada Vermelha” e de mais de uma década à frente da banda Selvagens à Procura de Lei, referência no indie rock nacional. Agora, Gabriel mostra outro lado de suas canções em quatro faixas, incluindo a inédita “Toca o Barco”, que também ganha um clipe.

O EP surgiu durante o auge da pandemia e isolamento social, com cada músico e equipe trabalhando e gravando direto de seu home studio. Tudo aconteceu sob o comando do produtor Paul Ralphes, que assinou as gravações dos Selvagens e tinha familiaridade e sintonia com a forma como Aragão gosta de trabalhar. Essa naturalidade se transferiu para o repertório, uma coleção curta, porém potente de composições inéditas do cantor e compositor.

“Dentre as canções que escrevi nesse período, sobras que não foram gravadas pelos Selvagens, rascunhos e novas parcerias, minha escolha se baseou num conceito muito específico, mas que permeia toda minha trajetória até aqui: o mar. Acho que o fato de ter me isolado na cidade de São Paulo, passado por dois invernos em isolamento com um filhinho recém-nascido, com uma vista para prédios e quase nada de luz solar e céu azul, me fez escrever não exatamente ‘sobre o mar’, mas ‘através do mar’”, reflete Gabriel, que é natural de Fortaleza.

Porém, nem todas as composições de “ABRECAMINHOS” vem da solidão. “Toca o Barco”, faixa-destaque desse lançamento, veio da notícia trágica da morte do jornalista Ricardo Boechat. Na época, a composição era voltada para o álbum dos Selvagens à Procura de Lei e acabou ficando de fora do repertório. 

“Eu gostava muito do Boechat. Ouvia toda manhã suas impressões na Band News FM e adorava sua frase encorajadora que servia de empurrãozinho pros ouvintes seguirem o dia: ‘toca o barco!’. A música então, gravada posteriormente no contexto da pandemia, acabou virando algo maior que o luto por uma pessoa específica, mas um sentimento coletivo (o que, de certa forma, acredito, dialoga com a missão de jornalista)”, resume Aragão.

As demais canções do EP seguem a mesma ideia de vulnerabilidade emocional. “Se Você Quiser”, primeira parceria com Roberta Campos, foi inspirada nos relacionamentos durante a pandemia, com muitas separações, momentos difíceis, mas, ao mesmo tempo, celebrando quem conseguiu se reconstruir. “Dia Cheio”, que também ganhou um clipe, foi escrita quando Gabriel estava numa praia em Fortaleza, com uma letra abstrata que reflete sobre a passagem do tempo e a mortalidade. Só depois de gravada foi que ele notou um paralelo interessante: um dos sucessos com os Selvagens à Procura de Lei, quando tinha 20 e poucos anos, se chama “Tarde Livre”. Agora, com a chegada dos 30 e da carreira solo, vem “Dia Cheio”, um retrato fiel da adultez e da paternidade.

Gabriel Aragão - Toca o Barco

Gabriel Aragão - Dia Cheio

“Onda” serve como introdução do EP, se fundindo perfeitamente a “Toca o Barco” em um arranjo feito com Felipe Pacheco Ventura (Baleia), pegando elementos de “Dia Cheio”, última faixa, e unindo as pontas do EP nesse conceito de maré. Os ciclos das águas e seu poder de renovação estão presentes por cada parte de “ABRECAMINHOS”, do título à arte de capa, passando pelos versos e acordes.

“Até pouco tempo não tinha certeza de que nome batizar este trabalho. Já chamei de ‘Mar Sem Fim", de ‘Velhos Caminhos, Novas Portas’, mas por algum motivo não batia. Me voltei então pro pessoal. Uma frase que durante todo esse período de Covid-19 eu dizia pra mim mesmo, como um talismã, era algo do tipo ‘vamo nessa, abre caminhos’. Daí surgiu o título deste primeiro lançamento, digitado quase como um grito de guerra: ‘ABRECAMINHOS’”, completa Gabriel Aragão.

Como um convite a desbravar as estradas da vida, o artista parte em uma jornada íntima e universal, intimista e plural, por águas nunca antes navegadas por ele. O EP está disponível nas principais plataformas de música.

Ficha técnica
VIDEOCLIPE     
música por GABRIEL ARAGÃO 
produção de videoclipe por SLABEM 
direção geral PEDRO BÜRGERBRAU e THOMAS HENNE
stylist MO BOAVENTURA 
editor TOTO PIETRO ALMADA
arte gráfica JOÃO LAURO FONTE
agradecimentos SANDÁLIAS CARTAGO

ÁUDIO
produção musical PAUL RALPHES 
direção artística GABRIEL ARAGÃO e PAUL RALPHES
mixagem VITOR FARIAS 
masterizado por CARLOS FREITAS no CLASSIC MASTER USA
edição ALEX REIS
arranjo de cordas FELIPE PACHECO VENTURA 
cordas F. P. VENTURA e RAFAEL CESÁRIO
baixo e teclados RODRIGO TAVARES 
guitarras FELIPE BADE
bateria e programações PAUL RALPHES 
voz e violão GABRIEL ARAGÃO

PRODUÇÃO
produção executiva FERGUS GALLAS e ANA PAULA VERISSIMO
lançamento SELO ROCKAMBOLE
distribuição digital INGROOVES
produção fotográfica e edição musical QUARTO DO VENTO
comunicação BUILD UP MEDIA

Gabriel Aragão na web
Instagram
Youtube 

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !