Lançamento de "O mundo que habito e o visitante inesperado"

Já fazia um bom tempo que Cole preferia evitar o convívio social, e levava uma vida de reclusão, um tanto paranoica.

Apesar da nossa eterna busca por um mundo melhor, haverá sempre o contraponto entre o bem e o mal

"Já fazia um bom tempo que Cole preferia evitar o convívio social, e levava uma vida de reclusão, um tanto paranoica. Para ele, a humanidade jamais iria despertar para a empatia e para a solidariedade e, por este motivo, decidira se afastar da “vida normal” e se isolar no que chamava de sua “distopia”. Suas únicas companhias eram as [vozes] que costumava ouvir e que o perturbavam. Sentia-se constantemente vigiado. Até que um dia…"

Clique aqui para mais informações sobre o livro

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !