Aníbal Zola em concerto no EDP Cool Jazz - 10 de julho

O contrabaixista e cantautor Aníbal Zola é um dos artistas a ser convidado para a próxima edição do EDP Cool Jazz: o concerto acontece no dia 10 de Julho no Parque Marechal Carmona, em Cascais.
O contrabaixista e cantautor Aníbal Zola é um dos artistas a ser convidado para a próxima edição do EDP Cool Jazz: o concerto acontece no dia 10 de Julho no Parque Marechal Carmona, em Cascais.

O músico vai apresentar o seu mais recente disco, “Quem sai aos Seus”. A formação académica em jazz, faz de Aníbal Zola um conhecedor da vastidão estética em que o género musical trabalha. No concerto no EDP Cool Jazz, Zola vai apresentar-se em trio com os músicos Pedro João (guitarra, cavaquinho e braguesa) e André Mariano (bateria, percussão e guitarra portuguesa).

No novo disco Aníbal Zola inspirou-se em várias influências que vão desde o jazz, à bossa-nova, até ao fado e à música popular portuguesa.

Para além da atuação no EDP Cool Jazz, vai ser possível ver e ouvir Aníbal Zola ao vivo nos próximos meses de norte a sul.

AGENDA:

11 Maio | Café Concerto Maus Hábitos | Vila Real
13 Maio | FAUP Fest | Porto
22 Maio | Fnac | Braga (showcase)
24 Maio | Teatro Municipal | Guarda
29 Maio | Fnac | Vila Nova de Gaia (showcase)
10 Junho | a anunciar
9 Julho | Fnac | Chiado, Lisboa (showcase)
9 Julho | Fnac | Colombo, Lisboa (showcase)
10 Julho | EDP Cool Jazz | Cascais
16 Julho | Festival Tom de Festa | Tondela
16 Setembro | Sons no Museu | Amarante

Aníbal Zola - Quem tem boca
BIOGRAFIA
Aníbal Zola é o pseudónimo de José Aníbal Beirão, contrabaixista de formação, cantautor por paixão.
Nasceu no Porto em 1983. Apesar de ser de uma familia com pouca tradição musical, começou por ter aulas de piano muito novo e de guitarra já na adolescência.
Aos 16 anos, o seu irmão mais velho ofereceu-lhe um baixo eléctrico que acabou por ser o seu primeiro instrumento numa experiência musical de grupo, aos 18 anos. Inscreveu-se na “Escola de Jazz do Porto“ pouco tempo depois, onde estudou baixo eléctrico durante três anos. Depois veio um período de mudança na sua vida relacionado com o fim do curso de engenharia que tinha seguido até ali e com ocrescimento de uma grande vontade criativa e expressiva que se manifestou nuns primeiros esboços de canções. Pouco tempo passou até sentir a necessidade de evoluir mais na música tendo começado a estudar contrabaixo na “Escola de Jazz do Porto” e depois na “Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo (ESMAE)”.
Tem vindo a evoluir o seu processo de composição de canções deixando-se influenciar principalmente pela música popular Portuguesa e latino americana com especial incidência no Brasil, mas também com uma enorme admiração por músicos como Tom Waits e compositores clássicos de canções populares americanas como Cole Porter ou Duke Ellington. Editou dois álbums intitulados “Baiumbadaiumbé” (2018, edição de autor) e “Amortempo” (2020, edição de autor com o apoio da Fundação GDA). Os concertos podem acontecer a solo usando uma loop-station para construir um espectáculo de contrabaixo e voz; em trio com percussão e um multi instrumentista de cordas; ou sexteto adicionando uma percussão extra e dois sopros, clarinete e trombone.

Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !