Vida de crianças são salvas por novo conceito de UTI Neonatal Neurológica

De acordo com estudos epidemiológicos recentes, mais de 15 milhões de recém-nascidos são diagnosticadas anualmente com alto risco para lesão cerebral, devido a enfermidades como asfixia,  prematuridade e malformações no coração.


De acordo com estudos epidemiológicos recentes, mais de 15 milhões de recém-nascidos são diagnosticadas anualmente com alto risco para lesão cerebral, devido a enfermidades como asfixia,  prematuridade e malformações no coração. No Brasil, neste mesmo período, estima-se que 20 mil crianças (2 crianças por hora) nascem com falta de oxigenação no cérebro, condição responsável pela morte de 23% dos recém-nascidos e outras condições como paralisia cerebral, cegueira e surdez.

Tendo consciência do impacto social, econômico e da carência global no sistema de saúde, PBSF – Protecting Brains & Saving Futures (do inglês, Protegendo Cérebros e Salvando Futuros), organização privada que promove o conceito de UTI Neonatal Neurológica nas maternidades e hospitais no Brasil e exterior. A entidade trabalha com um sistema avançado de telemedicina para prover monitoramento especializado e capacitação com experiência em dezenas de maternidades no Brasil, Inglaterra e Índia. 

Em cinco anos, esta ação já foi aplicada em 6 mil de crianças de alto risco, as protegendo de futuras sequelas irreparáveis. Ao todo, mais de 350 mil horas de monitoramento já foram realizadas em diferentes hospitais, além de 20 mil profissionais de saúde treinados.

Entre os serviços oferecidos pela PBSF, estão inclusos: monitoramento remoto continuo dos pacientes de risco, treinamento longitudinal, acompanhamento e discussão dos casos clínicos, além de todas as manutenções preventivas e corretivas dos equipamentos alocados.

Atualmente, o Brasil serve hoje de modelo de aplicação de estratégias de neuroproteção em ampla escala para o mundo. Pelo país, 33 instituições de saúde já detêm tecnologias e equipamentos para uma UTI Neonatal Neurológica, além de protocolos, treinamentos e assistência médica realizados pela PBSF.

Doutor Gabriel Variane, fundador do instituto Protecting Brains & Saving Futures, destaca a importância dos serviços oferecidos pelos hospitais: “Com uso de tecnologia e inteligência é possível realizar capacitação e implantar metodologias comprovadamente eficazes para reduzir o risco de sequelas neurológicas em um enorme grupo de bebês de risco”.

SOBRE A PBSF
A Protecting Brains & Saving Futures - PBSF é formada por um grupo de especialistas que visam difundir e aplicar metodologias capazes de promover diagnóstico precoce e estratégias de neuroproteção em recém-nascidos, através de tecnologias avançadas e um monitoramento dentro e fora do Brasil.
Com o propósito de promover o conceito de UTI Neonatal Neurológica nas maternidades e hospitais, 20 profissionais da área da saúde trabalham incansavelmente. Tal esforço fez com que a vida de mais de 6 mil bebês fosse beneficiada.
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !