Funarte SP e Ballet Stagium convidam estudantes de escolas públicas para aulas gratuitas de dança

A iniciativa faz parte de uma parceria da Fundação Nacional de Artes – Funarte e o renomado Ballet Stagium, por meio do seu Projeto Joaninha. A Funarte está disponibilizando salas de dança no Complexo Cultural Funarte SP, em Campos Elíseos, para as atividades da companhia pelo período de cinco anos.

Inscrições abertas para aulas de balé clássico, contemporâneo, street dance, capoeira, danças circulares e sapateado

Crianças e adolescentes, com idades entre 7 e 14 anos, que estudam em escolas públicas já podem se inscrever, gratuitamente, em aulas de balé clássico, balé contemporâneo, capoeira, danças circulares, sapateado e street dance. A iniciativa faz parte de uma parceria da Fundação Nacional de Artes – Funarte e o renomado Ballet Stagium, por meio do seu Projeto Joaninha. A Funarte está disponibilizando salas de dança no Complexo Cultural Funarte SP, em Campos Elíseos, para as atividades da companhia pelo período de cinco anos. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas presencialmente na instituição, por meio do e-mail ciastagium@gmail.com ou pelo WhatsApp (11) 97390-1667.

Os ensaios do corpo permanente do balé e as oficinas do Projeto Joaninha estão sendo realizados desde o dia 17 de janeiro, quando se iniciou a cessão de espaço e a parceria entre as duas instituições. Segundo os idealizadores e fundadores do Ballet Stagium, Marika Gidali e Décio Otero, o programa busca, não só formar profissionais e multiplicadores em dança, mas  potencializar cidadãos atuantes na sociedade. “O Projeto Joaninha tem o objetivo, por meio da dança, de sensibilizar crianças e adolescentes para a descoberta de potencialidades inatas e contribuir na conscientização da identidade pessoal e na articulação em prol do coletivo”. O intuito da ação de parceria é atender, no mínimo, 100 estudantes durante o período de ocupação do espaço.

O programa Dança & Ação Social Ballet Stagium, que engloba o Projeto Joaninha, busca estabelecer uma associação duradoura com a Funarte e que propicie a execução de atividades artísticas e sociais. “Em tempos de mudanças, ampliar alianças é fundamental para fortalecer o diálogo entre arte, educação e sociedade. Atuar em parceria é um caminho para potencializar nossas ações diante dos desafios”. E a cia. ressalta: “O Stagium ao longo dos seus 50 anos de existência e resistência, vivencia a cada dia caminhos para ampliar a visão da realidade, alargar possibilidades de inclusão, reconhecer a diversidade e promover horizontes sustentáveis. Que venham os frutos desta parceria!”.

A cessão de espaço das salas do Complexo Cultural Funarte SP para a companhia de dança compreendem ensaios de coreografias, realização de oficinas, além de aulas de balé clássico e contemporâneo para bailarinos em formação. Pelo Projeto Joaninha, o Stagium oferece cursos de dança e integração social para crianças e jovens de comunidades vulneráveis. Também estão na agenda da ocupação palestras com os diretores Décio Otero e Marika Gidali, oficinas de dança e, inclusive, ensaios abertos e espetáculos gratuitos para alunos, profissionais de dança e público em geral.

Saiba mais sobre o Ballet Stagium

O Ballet Stagium, fundado em 23 de outubro de 1971 por Marika Gidali e Décio Otero, completa, em 2022, 51 anos ininterruptos de defesa, desbravamento e exaltação da imensidão artística nacional pelo olhar transformador da dança. A companhia se apresenta em espaços diversificados, como hospitais, internatos, centros prisionais, igrejas, escolas, parques, reservas ambientais, barcas, praias, trens, ruas e em grandes teatros brasileiros. A arte-educação, entendimento singular da dança como agente-condição de transformação pessoal e social, tem sido o alicerce da elaboração das atividades e projetos da companhia. Muito antes da época das contrapartidas, o Stagium aumentou o alcance social de seu trabalho artístico, desenvolvendo projetos pedagógicos em todo o Brasil e, com isso, foi tecendo um novo perfil para a dança no país. 

Sobre os diretores do Stagium

Marika Gidali
Bailarina húngara, radicada no Brasil. Iniciou seus estudos de dança em São Paulo, com o professor Serge Murchatovsky, na escola Carmem Brandão. Atuou como bailarina no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no Ballet do Teatro Cultura Artística e no Ballet IV Centenário. Na área da educação e inclusão social, coordenou atividades de dança nas unidades da FEBEM e, atualmente, atua no Projeto Joaninha. Também é responsável pelos projetos Dança a Serviço da Educação; Stagium vai às Escolas; Escolas Vão ao Teatro e Professor Criativo - curso dirigido a professores da rede pública de ensino do estado de São Paulo. Gidali trabalhou em espetáculos teatrais como coreógrafa e assistente de direção, atuando ao lado de importantes nomes da cena brasileira, como Ademar Guerra, Flávio Rangel, Silney Siqueira e Oswaldo Mendes. É ganhadora do Prêmio Cultural Blue Life, como uma das mulheres de destaque; e da Medalha de Ordem do Rio Branco, por sua contribuição à cultura brasileira. Ganhou o Prêmio Nacional Jorge Amado de Literatura e Arte, edição 2005; o Ilanud-Unicef (Prêmio Sócio-Educando); o Prêmio UNESCO (Mérito Artístico) e o Mérito Cultural, da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, entre outros.

Décio Otero
Bailarino, coreógrafo, diretor artístico e escritor. Nasceu na cidade de Ubá, Zona da Mata de Minas Gerais. No Ballet Stagium, coordena e dirige com Marika Gidali, além do elenco profissional, importantes trabalhos na área social e de educação, como os projetos Joaninha, Professor Criativo, Stagium vai às Escolas, Escolas vão ao Teatro, entre outros. Otero já recebeu diversos prêmios por seus trabalhos como bailarino e coreógrafo e por relevantes serviços prestados à sociedade por meio de sua proposta de dança como ação social, destacando-se no Prêmio Sócio-Educando, concedido pela Ilanud e a UNICEF, por seu trabalho junto a jovens infratores de todo o país. Como parte do prêmio, o artista viajou ao Canadá, com Marika Gidali, para pesquisar e conhecer o sistema judiciário e carcerário daquele país. Otero recebeu, ainda, a Medalha de Mérito Cultural outorgada pelo Conselho Nacional de Dança, órgão vinculado ao Conselho Internacional da UNESCO. Em 2006, recebeu a comanda Ary Barroso, outorgada pela cidade de Ubá (sua cidade natal), pelos relevantes serviços prestados à dança brasileira.

Ocupação do Complexo Cultural Funarte SP pelo Ballet Stagium
Tempo de cessão de espaço: cinco anos |início: 17 de janeiro de 2022

Atividades oferecidas pelo Dança & Ação Social Ballet Stagium, incluindo o Projeto Joaninha: ensaios de coreografias, realização de oficinas, aulas de balé clássico, balé contemporâneo, capoeira, sapateado, dança de rua, danças circulares, história da arte e cultura em geral. Palestras com os diretores Décio Otero e Marika Gidali, ensaios abertos e espetáculos gratuitos para alunos, profissionais da dança e público em geral.

Inscrições abertas para o Projeto Joaninha
Requisitos: alunos de escolas públicas, com idades entre 7 e 14 anos
Como se inscrever: presencialmente na instituição, através do e-mail ciastagium@gmail.com ou pelo WhatsApp: (11) 97390-1667
Local: Complexo Cultural Funarte SP
Endereço: Alameda Nothmann, 1058
Campos Elíseos, São Paulo (SP)
Mais informações: comunicacao.sp@funarte.gov.br 
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !