Roberto Carlos e a canção Amapola

Roberto Carlos gravou “Amapola” num ritmo mais acelerado em português e em espanhol nos álbuns “É Proibido Fumar” e “Canta a La Juventude” lançados em 1964


Roberto Carlos gravou “Amapola” num ritmo mais acelerado em português e em espanhol nos álbuns “É Proibido Fumar” e “Canta a La Juventude” lançados em 1964


user-image

A música “Amapola” é do ano de 1920, de autoria do espanhol José Maria Lacalle Garcia (Joseph Lacalle), que também escreveu a letra original em espanhol. As letras alternativas em espanhol foram escritas pelo letrista argentino Luis Roldán em 1924. Depois outros autores se incumbiram de propagar a canção em outros idiomas (Albert Ganse, em inglês, Louis Sauvat e Robert Champfleury, em francês, C. Bruno, em italiano...). Entre as versões/adaptações gravadas, encontramos poucas em língua portuguesa. Uma delas é a do cantor brasileiro Roberto Carlos gravado no álbum “É Proibido Fumar” (1964). A outra é de autoria da cantora portuguesa Dulce Pontes, disponível nas plataformas digitais desde o final de 2021- primeiro single do nono álbum da cantora, a ser lançado em 2022. A terceira foi gravada pela cantora grega Nana Mouskouri no álbum em português “Liberdade” (1986), de autoria de T. Brito e A. Teles. 

A primeira gravação de “Amapola” foi feita instrumentalmente pela Orquestra Francesa de A. Moreno para a Columbia em 1923. A versão orquestral também integrou o repertório dos álbuns de um sem-número de orquestras de várias nacionalidades, como as de Ennio Morricone, Mantovani and His Orchestra, Ray Conniff, Tabajaras, Victor De Palma & His Orchestra, entre outras.

O tenor espanhol Miguel Fleta fez a primeira gravação vocal em 1925. Daí em diante, “Amapola” tem sido uma gravação favorita de tenores de ópera. Em 1990 foi cantada durante o primeiro concerto dos três tenores (Plácido Domingo, José Carrera e Luciano Pavarotti) em Roma.

A gravação mais popular de “Amapola” foi a versão na língua inglesa “Pretty Litty Poppy”, divulgada muitos anos depois pela Orquestra de Jimmy Dorsey com a interpretação de Helen O’Connell e Bob Eberly, alcançando o Hit Parede em 1941, onde permaneceu por 14 semanas.

As gravações de “Amapola” se espalharam pelo mundo nas vozes de artistas renomados (Bing Crosby, Natalie Cole, Demis Roussos, Frank Michael, Andrea Bocelli...) e ritmos diversos do original. Foi cantada por Deanna Durbin no filme de 1939 “Fist Love”. Foi interpretada em outros filmes por Alberto Rabagliati (1941) e Sarita Montiel (La Bella Lola, 1962) e fez parte da trilha sonora em “Era Uma Vez na América” (1984). Na telenovela “Alma Gêmea” apresentada pela Rede Globo foi um dos temas da trilha sonora internacional, em uma gravação instrumental executada pela The Royal Philharmonic Orchestra.
  
Roberto Carlos gravou “Amapola” num ritmo mais acelerado em português e em espanhol nos álbuns “É Proibido Fumar” e “Canta a La Juventude” lançados em 1964. As canções “Amapola” e “Desamarre o Meu coração (Unchain My Heart)” que integram o álbum “È Proibido Fumar” foram as primeiras versões escritas por Roberto Carlos. Vale destacar também que “Amapola” é a faixa com menor tempo de duração na discografia do rei com 1min46s.
 
Veja nos vídeos abaixo as interpretações da canção centenária “Amapola”. 

Amapola - ROBERTO CARLOS em português

Amapola - ROBERTO CARLOS em espanhol

Amapola - NANA MOUSKOURI em português

Amapola - DULCE PONTES em português


*Carlos Marley, nasceu na cidade de Fortaleza, capital do estado do Ceará – Brasil, onde reside. Formado em Ciências Contábeis, pela Universidade Federal do Ceará, com especialização em Auditoria. Auditor Fiscal aposentado da Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará. Leia Mais sobre o autor...

Enviar um comentário

4 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.
  1. Nobre colega Armindo, a criação da sua fotomontagem no texto só comprova a sua sensibilidade para os temas postados. Os elementos da imagem sintetiza o que diz a canção.Uma jovem solitária, elevando os seus pensamentos na amplitude da vegetação e sonhando com alguém que venha acabar a sua solidão.

    Um forte abraço

    ResponderEliminar
  2. Amigo Marley, gostei de saber que gostaste da fotomontagem que criei para o teu artigo. Na verdade, eu sempre tento colocar nos textos uma imagem que se coadune com o conteúdo do tema, de forma a juntar o útil ao agradável, como se costuma dizer. Obrigado e um grande abraço.

    ResponderEliminar
  3. Todas as músicas do Roberto Carlos são ótimas

    ResponderEliminar

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !