Programação em homenagem ao centenário da Semana de Arte Moderna de 1922

Em celebração ao centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, geridas pela ACAM Portinari, estão com uma programação especial.

As atividades serão presenciais e online, trazendo oficina de fanzine, música de Villa-Lobos com releituras e arranjos inéditos em violão. Também terá desenho, pintura, poesia e muito mais, tendo como tema central o Movimento Modernista.

Em celebração ao centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, geridas pela ACAM Portinari, estão com uma programação especial. O movimento Modernista revolucionou a história da arte brasileira, sendo o grande marco do rompimento com o conservadorismo que predominava no cenário cultural das primeiras décadas do século XX, por defender um ponto de vista mais independente, plural e inovador.

Neste fim de semana, sábado (12) e domingo (13), às 11h e às 15h, Museu e Auditório realizam uma oficina de fanzine que vai usar imagens e textos relacionados à Semana de Arte Moderna de 1922. A mesma atividade acontecerá de forma virtual, na terça-feira (15), às 18h, pelas mídias sociais. Importante esclarecer que no dia 12 a entrada será mediante compra de ingresso na bilheteria do Auditório Cláudio Santoro, sendo R$15,00 (inteira) e R$7,50 (meia/estudante e idoso). Já no dia 13, a entrada será gratuita. Limite de 10 participantes por oficina.

Também no domingo (13), às 11h, a Concha Acústica recebe o violonista Lucas Félix para um recital especial com obras do maestro Villa-Lobos. Ele ainda apresentará arranjos inéditos em violão solo, além de trazer a biografia e a história de cada obra executada, mergulhando nas concepções musicais de um dos maiores compositores brasileiros.

A semana da Arte Moderna de 1922 foi um marco na história da arte no Brasil. O movimento liderado pelos artistas brasileiros, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Mário de Andrade, Menotti Del Picchia e Oswald de Andrade, impactou a sociedade da época, influenciando o mundo da arte brasileira até os dias de hoje. Na atividade “A Influência de uma Época”, os participantes conhecerão algumas das produções artísticas deste período, por meio de uma oficina de desenhos, pinturas e poemas. Essa atividade será online, pelas redes sociais do Museu, na quinta-feira (17), às 18h. Já no domingo (20), às 11h e às 15h, a mesma atividade se repetirá de forma presencial e gratuita, limitada a 10 pessoas por evento.

Visitação

O complexo que reúne Museu e Auditório, em Campos do Jordão (SP), está aberto normalmente para visitação presencial de terça-feira a domingo, das 9h às 18h, conforme os protocolos de segurança sanitária. Siga nossos perfis nas redes sociais (Instagram: @museufelicialeirner | Facebook: /museufelicialeirner) ou acesse  https://www.museufelicialeirner.org.br/.

Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !