Gui Flowerz abraça a sorte em “Lucky Strike”

Gui Flowerz reflete sobre questões profundas na nova canção “Lucky Strike”.

Single antecipa EP do músico e produtor paulista

Reunindo referências pop, de Power Rangers ao Show de Truman, Gui Flowerz reflete sobre questões profundas na nova canção “Lucky Strike”. Segundo single e primeira música composta para o projeto solo do produtor, músico, compositor e beatmaker Gui Ferraz, conhecido por colaborar com bandas como Cigana e DSTN, a canção fala sobre aceitar que não controlamos tudo e se jogar no desconhecido.

Assista ao visualizer “Lucky Strike”:

Ouça “Lucky Strike”: https://ditto.fm/lucky-strike-gui-flowerz

Composta um pouco antes da pandemia, “Lucky Strike” dialoga com as incertezas do tempo em que vivemos. A letra escrita originalmente em inglês acabou sendo traduzida para passar com mais clareza a mensagem de que nem tudo está ao nosso alcance mudar - e que por isso é melhor aproveitar com leveza o que o universo nos entrega.

“‘Lucky Strike’ é a música que eu tenho mais carinho, porque ela foi a primeira de todas. Isso foi lá em março de 2020, uma semana depois de termos declarado mundialmente que a gente estava prestes a viver uma coisa que eu não tinha vivido, a pandemia. Na hora que recebi essa notícia foi instantâneo - pedi emprestado as chaves pros meus pais de uma chácara que tínhamos e enchi o carro com as minhas coisas”, recorda Gui. Esse lugar veio a se transformar no que hoje é o estúdio e base da produtora Lazy Friendzzz.

“A primeira noite que passei lá essa música saiu, do começo ao fim, com vozes gravadas. Eu peguei o meu Opala e passei a outra metade da madrugada ouvindo a demo numa estrada abandonada até amanhecer. Esse momento foi muito decisivo pra mim porque foi quando eu disse sim e aceitei uma porção de coisas. A primeira delas foi de que eu não poderia controlar o mundo à minha volta e a segunda foi que eu estava disposto a cavar quem eu era até então e entender o que eu poderia fazer com isso”, completa.

A faixa se une ao primeiro single, “róliude”, um olhar de múltiplas lentes, filtros e cores sobre os acontecimentos da vida. Depois de trabalhar com nomes da cena alternativa nacional, como bona, Gui transforma as suas próprias visões em canções inéditas que flertam com o neo indie psicodélico, porém sem se restringir a rótulos. Gui Flowerz é o resultado de uma sequência de madrugadas em estúdio. 

“O projeto nasceu do meu baú de noias. Acho que quando você tem um projeto que você se dedica e dá importância demais pra ele, vem o lado bom que é ser profissa, de virar algo sólido pra vender, mas, ao mesmo tempo, rola o risco daquilo virar um engomadinho que nunca se deixa pisar fora da faixa. E quando rola isso você não deixa de fazer música, você engaveta elas, até que você percebe que tem algumas ali que se conversam e que existe um fio da meada”, reflete Gui.

Esse fio da meada ganhará forma em breve, com o lançamento do primeiro EP de Gui Flowerz. Enquanto isso, é possível ouvir “Lucky Strike” nas principais plataformas de música.

Ficha técnica
Música: lucky strike
EP: bem na era da comunicação // perdemo o diálogo
artista: gui flowerz

Ficha Técnica [ÁUDIO]:
Gravado em Limeira/SP no estúdio da Lazy Friendzzz entre 2020 e 2021
Produzido por Lazy Friendzzz
Mixado por Hugo Silva
Masterizado por Pedro Soares

Ficha Técnica [VÍDEO]:
Direção por Vitória Trigo e Thomas Dalfré
Edição por Rafael Souza
Ficha Técnica [CAPA]:
Direção de arte por Locca Studio

Gui Flowerz
Instagram 
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !