A Banda dos Corações Partidos convida a rapper Stella na dilacerante Que Amor é Esse?


O amor pode ser raso, de dar pena, uma tralha, resto ou pó, como interpreta Diane Veloso no novo single d’a Banda dos Corações Partidos, ‘Que amor é Esse?’, mas o questionamento é profundo e eloquente embalado num indie rock que fica ainda mais potente com a participação especial da artista e rapper sergipana Stella.

Ouça aqui o terceiro single do vindouro álbum desta agrupação formada por experientes músicos e artistas de Aracaju, Sergipe, um lançamento do selo Badalando: https://ditto.fm/que-amor-e-esse-a-banda-dos-coracoes-partidos-featuring-stella

'Que Amor é Esse?' é um indie rock, ora denso, com passagens intimistas e explosivas, que expõe perspectivas de um relacionado tóxico.

Tem marcantes riffs de guitarra, baixo, bateria e synth em harmonia como base para a voz de Diane Veloso. A participação de Stella com um rap cru e certeiro deixa a música ainda mais dilacerante.

"Amar é sofrer? É manipulação, chantagem, agressão? É possessividade Que amor é esse? Não, isso não é amor! É melhor ficar só", aponta Diane e toda a Corações nesta que é uma das mais impactantes composições da banda sergipana.

Para a vocalista Diane, 'Que Amor é Esse?' é ainda uma faixa chave para a Corações porque mostra novos elementos à sonoridade da banda, como a incursão mais enfática do indie rock.

"A Coração não se aprisiona a uma única estética, sempre nos atualizamos e gostamos de apontar para o futuro, para uma próxima música e disco, e essa em questão aponte um caminho que queremos percorrer mais, brincar mais com esse indie rock. É uma tentativa de nunca se fechar esteticamente. Queremos aproveitar a espontaneidade de cada integrante", ele comenta.

Stella também comenta sobre a música e sua participação. "Quando eu recebi o convite para uma parceria, meu coração se aqueceu com aquele sensação boa, sabe? Trabalhar com quem você admira, com quem é referência para a cultura sergipana, é sempre uma honra e um privilégio".

Ela revela que já sentiu a energia da música quando recebeu a letra, escrita por Alex Sant'Aanna. "Tudo parecia sincronizado com uma energia que eu já vinha emanando: a de me lavar e me livrar desses amores adoecidos. Não só os românticos, mas todos aqueles que se disfarçam de afeto para afetar a nossa intimidade". E completa: "Espero que o nosso expurgo sirva de impulso para que outras pessoas consigam enxergar o próprio amor em meio a tanto coração partido".

O produtor Alex Sant'Anna, que recentemente lançou o 4º disco da sua carreira autoral, chamado Encruzilhada, também esmiúça o novo single:

"Diane interpreta de forma visceral cada palavra, cada palavra como um tiro, enquanto questiona estes tipos de amor e em paralelo a isso os músicos Leo Airplane, Luno, Alexandre Marreta e Josimar Santos entregam um arranjo denso e pesado, tanto na parte rock quanto quando fazem cama para Stella cantar seus versos".

Que Amor é Esse? é a terceira amostra do segundo álbum da banda, já intitulado Canções de Ódio, Abandono e Ressentimento - o primeiro single foi O Peso do Mundo é o Amor. São 12 faixas e está programado para chegar ao streaming no mês de março.

A música foi produzida por Alex Sant'Anna e Leo Airplane. O single, assim como o disco, foi viabilizado pela Lei Aldir Blanc de apoio à cultura.

Ficha Técnica
Produzido por Leo Airplane e Alex Sant’Anna
Produção Executiva: Nah Donato e Diane Veloso
Gravado no DDB Estúdio por Leo Airplane entre 01 de junho e 28 de novembro de 2021
Baterias Gravado no Maca Records por Leo Airplane em abril de 2021
Mixado e masterizado por Leo Airplane no DDB Estúdio
Conceito e arte: Vanessa Passos
Selo: @soubadalando
@alexandremarretaa : Guitarra
@diveloso: Voz
@josimar_seguros: Bateria
@leoairplane: Teclado, piano, sinth, samples e loops
@lunotorres : Baixo

A banda

A Banda dos Corações Partidos surgiu da experiência vivida pela vocalista Diane Veloso, também atriz, com uma oficina de teatro melodramático em 2006.

Após essa imersão no mundo da 'dor de cotovelo', A Banda dos Corações Partidos surgiu contando com as cordas elétricas de Abraão Gonzaga, hoje assumidas por Alexandre Marreta, as teclas de Leo Airplane, o choro de Aragão, as escalas em fá de Luno Torres e os rufos de Ch Malves que passou as baquetas para Josimar Seguro.

A banda já participou de eventos como Festival de Artes de São Cristóvão (2019), Virada Cultural de São Paulo (2017), Conexão Vivo em Recife (2009) e Projeto Periférico na Escola SESC do Rio de Janeiro (2012) além de festivais importantes em Sergipe, como Zons e Projeto Verão.

Na discografia lançou em 2012 o EP "Corações Partidos" e em 2014 o homônimo CD A banda dos Corações Partidos. Em 2017 lançou mais um EP, “Desamor”. O último registro até então lançado foi - em 2019 - o single Offline.

A Banda dos Corações Partidos na web
Instagram
Facebook
Spotify
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Gostou do que leu, viu e/ou ouviu? Então, para completar, só falta o seu comentário. Se não gostou, comente também. O autor agradece.

buttons=(OK!) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !