Fritz Kahn e The Miracles apresentam novo single "Amanhã nunca acaba"

A música explora as contradições inerentes a estar vivo, a que se contrapõe a esperança no futuro (wait for tomorrow, because tomorrow never ends). É um tema que podia ter sido composto por James Taylor ou Carole King nos idos dos anos 70 do século passado, mas com a intensidade épica que carateriza Fritz Kahn and The Miracles.



Novo Single “Amanhã nunca acaba”

“Tomorrow never ends” é o segundo single do novo EP “Jonah and the Whale” de 2021, do projeto musical “Fritz Kahn and The Miracles”.

A música explora as contradições inerentes a estar vivo, a que se contrapõe a esperança no futuro (wait for tomorrow, because tomorrow never ends). É um tema que podia ter sido composto por James Taylor ou Carole King nos idos dos anos 70 do século passado, mas com a intensidade épica que carateriza Fritz Kahn and The Miracles.

Gravado nos Estúdios Namouche, com orquestração e produção de Tiago Machado.

Tomorrow never ends | Fritz Kahn and the Miracles

Como se pode adivinhar pelo nome, é uma referência histórica à lenda de Jonas e a Baleia. Jonas seguia num navio em alto mar, quando é acusado pela tripulação de ser a causa de uma fortíssima tempestade. Jonas aceita a culpa, e é atirado borda fora. Mas é quando se debatia já nas fortes vagas, prestes a morrer, que é engolido por uma baleia, no estômago da qual passa três dias e três noites, até ser expelido numa praia deserta.

Apesar da referência bíblica, o álbum procura apenas traduzir, através do conceito da Baleia e de Jonas, como a música é um veículo de salvação, emocional, espiritual e mesmo física. Simbolicamente falando, a Baleia representa também todo o mistério do fundo do mar, das profundezas espirituais, donde terá surgido a inspiração para este trabalho, depois de uma longa ausência do compositor. A baleia representa também o regresso a casa, ao Entroncamento, depois de uma vida intensa em Lisboa, regresso esse feliz já que Fritz Kahn foi recebido como filho pródigo. O álbum reflete as profundas mudanças na vida do compositor, estando distante na sonoridade das suas primeiras canções, sendo que a inocência dos primeiros temas foi substituída por um som mais maduro, melancólico e sentido,assumindo por vezes formas épicas graças às excelentes orquestrações de Tiago Machado.

Fritz Kahn and The Miracles na Web
Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Só falta o seu comentário! O autor agradece.

buttons=(OK) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !