Recreio questiona padrões e expectativas em single duplo de estreia

Recreio faz das faixas “Por que o ódio?” e “Eu não quero ser mais um” duas impactantes declarações de sua chegada ao cenário nacional. Trazendo uma identidade de projeto coletivo que mescla uma  produção musical, audiovisual e de performance direto de Porto Alegre, o grupo usa o single duplo como seu cartão de visita para uma sonoridade sem amarras que vai do indie pop à neo-psicodelia.


Faixas “Por que o ódio?” e “Eu não quero ser mais um” estão disponíveis para streaming


Recreio faz das faixas “Por que o ódio?” e “Eu não quero ser mais um” duas impactantes declarações de sua chegada ao cenário nacional. Trazendo uma identidade de projeto coletivo que mescla uma  produção musical, audiovisual e de performance direto de Porto Alegre, o grupo usa o single duplo como seu cartão de visita para uma sonoridade sem amarras que vai do indie pop à neo-psicodelia. 


Formada por André Garbini (bateria), Arthur Valandro (voz, guitarra, violão e sintetizador), Bernard Simon (baixo e guitarra), Gabriel Burin (sintetizador) e Ricardo De Carli (sampler e efeitos), a Recreio convidou a artista Letícia Lopes para elaborar uma pintura original para as capas. A partir de percepções dos músicos sobre as sensações e intenções de cada faixa - sobre névoas, escuro e ambiguidade -, ela traduziu em imagem a forte conexão narrativa entre as duas composições, habitando um espaço compartilhado entre ambas, mesmo que partam de locais diferentes.


“Por que o ódio?” e “Eu não quero ser mais um” dialogam entre si ao imaginar alguém que entra em contato com sentimentos concomitantes e paradoxais. A primeira traz a retórica que questiona o motivo do ódio, ao mesmo tempo em que constata a existência do sentimento. Entre texturas ásperas e movimentos erráticos, vocais cristalinos irrompem o cenário obscuro da segunda faixa, que aborda uma identificação e repulsa com sentimentos inerentes à masculinidade.


As canções são a primeira amostra da Recreio. Mais que uma banda, é um coletivo musical independente que surgiu em 2021 ao se metamorfosear, ao longo de dois anos, a partir do projeto Soundlights, com base em Porto Alegre e que esteve em atividade desde 2015. Com o EP “Sons que vêm do sítio”, se apresentaram por todo o sul e sudeste com seus sete músicos. Na Recreio, a figura do compositor e artista migra do individual para o coletivo, possibilitando operar como um organismo maior que pretende criar mensagens potentes a partir de múltiplas vozes e de diversas disciplinas, transitando entre a música, o audiovisual e a performance artística.


O single duplo estabelece o som da Recreio a partir das suas próprias inquietações internas, um processo compartilhado entre os músicos e agora dividido com o público. As faixas estão disponíveis nas principais plataformas.


Ouça “Por que o ódio?”: https://onerpm.link/784934462714

Ouça “Eu não quero ser mais um”: https://onerpm.link/729528745507


Ficha técnica:

Por que o ódio? (Arthur Valandro)

André Garbini: Bateria

Arthur Valandro: Voz, Guitarra, Violão e Sintetizador

Bernard Simon: Baixo e Guitarra

Gabriel Burin: Sintetizador

Ricardo De Carli: Sampler e Efeitos

Eu não quero ser mais um (Arthur Valandro)

André Garbini: Sampler e Efeitos

Arthur Valandro: Voz e Guitarra

Bernard Simon: Baixo, Clarinete, Sampler e Efeitos

Gabriel Burin: Sintetizador

Ricardo De Carli: Sampler, Sintetizador e Efeitos

Produzido por Bernard Simon e Ricardo De Carli

Mixado por Renato Godoy

Masterizado por RHR

Arte por Letícia Lopes

Design por Ricardo De Carli

Produção artística por Marta Karrer

Produção executiva por Gabriel Paz


Acompanhe Recreio:

Twitch 

Instagram

Bandcamp 


Crédito da foto: Danilo Christidis 

Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Só falta o seu comentário! O autor agradece.

buttons=(OK) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !