Entenda a importância da prevenção para a detecção precoce do câncer de mama

 
O câncer de mama é o tipo de maior incidência entre as mulheres em todo o mundo, superando o de pulmão, um cenário que se confirma também no Brasil. De acordo com dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer), a cada três anos, estima-se mais de 66 mil novos casos da doença no País.


Número de mamografias apresentou queda durante a pandemia; especialista do Hospital São Camilo SP indica alguns sinais de atenção à mama

O câncer de mama é o tipo de maior incidência entre as mulheres em todo o mundo, superando o de pulmão, um cenário que se confirma também no Brasil. De acordo com dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer), a cada três anos, estima-se mais de 66 mil novos casos da doença no País.

Com o prolongamento da pandemia de Covid-19 e a redução da procura, por parte das mulheres, pelos exames de rotina, especialistas alertam para a importância da prevenção para o diagnóstico precoce da doença, além da adoção de hábitos saudáveis.

Conforme levantamento realizado pela Revista de Saúde Pública, entre 2019 e 2020, o número de mamografias teve queda em torno de 42%, indicando que uma importante parcela da população pode ter deixado de diagnosticar a doença neste período.

As razões para que o câncer de mama tenha se tornado de maior incidência também podem estar relacionadas a fatores sociais, como a maternidade cada vez mais tardia, ou ainda a outras situações como sedentarismo, consumo excessivo de álcool e dietas inadequadas.

A mastologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo Dra. Heliégina Palmieris destaca que a doença pode ocorrer em qualquer idade, indicando alguns sinais mais comuns de atenção à mama. “Devemos ficar atentas a qualquer nódulo endurecido ou fixo na mama ou axilas, vermelhidão ou feridas da pele da mama e alterações nos mamilos (inversão súbita e saída de líquidos)”, explica.

Para a médica, detectar e tratar doenças, incluindo patologias crônicas como diabetes, hipertensão e obesidade, é de extrema importância. Dra. Heliégina ressalta também que é fundamental realizar exames de imagem (mamografia e ultrassom das mamas) periodicamente, além de manter o hábito do autoexame.

“Embora não substitua a necessidade dos exames preventivos anuais, o autoconhecimento do próprio corpo ajuda a paciente a identificar mudanças importantes”, recomenda.

Em 2019, Marisa, 48 anos, recebeu o diagnóstico de câncer de mama em estágio mais avançado. O autoexame foi o alerta de que algo estava errado com seu corpo. “Um dia senti algo estranho no peito e ele estava muito inchado. Procurei o posto de saúde, onde realizo meus exames preventivos, e fui encaminhada para o especialista na hora”, conta a paciente, que realiza seu tratamento no São Camilo Oncologia.

Devido ao seu quadro, Marisa passou por uma mastectomia radical, ou seja, quando há a retirada total da mama. Apesar de não ter conseguido identificar o nódulo no começo, a paciente vem sendo acompanhada em todas as etapas, ampliando as chances de cura.

Tratamentos

A médica esclarece que o tratamento do câncer de mama é individualizado, considerando principalmente o tipo tumoral e histórico clínico de cada paciente, ressaltando que o diagnóstico precoce proporciona tratamentos menos agressivos.

“Em algumas situações, quando a paciente apresenta comorbidades importantes que impossibilitem a cirurgia, o tratamento poderá ser feito com terapias menos agressivas, porém eficazes. De qualquer forma, a decisão sobre o tratamento mais adequado será definida entre o médico e a paciente”, frisa.

Para Marisa, seguir o tratamento corretamente é uma manifestação de amor. “Cuidar da saúde, para mim, é uma forma de me amar e de pensar nas pessoas que amo. Eu quero estar viva para ver as conquistas dos meus filhos, quero estar com eles o máximo de tempo que eu puder.”

A Rede São Camilo SP conta com centros de diagnósticos em suas unidades, além de equipes especializadas, permitindo que as pacientes façam as consultas médicas e realizem os exames necessários num único local. O fluxo de atendimento estabelecido garante que todas as pessoas sejam atendidas de forma segura, evitando o contato com casos suspeitos ou confirmados para a Covid-19.

Sobre a Rede de Hospitais São Camilo

As Unidades da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo prestam atendimentos de emergência e eletivos em mais de 60 especialidades, cirurgias de alta complexidade e transplantes de medula óssea. A unidade São Camilo Oncologia é referência em Pesquisa Clínica no Brasil, sendo considerada Top Recruitment - o maior recrutador de pacientes com mais de 40 estudos patrocinados na área de Oncologia.

Os hospitais privados da Rede subsidiam as atividades de cerca de 40 unidades administradas pela Sociedade Beneficente São Camilo e que atendem pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) em 15 Estados brasileiros.

No Brasil desde 1922, a Sociedade Beneficente São Camilo, que pertence à Ordem dos Ministros dos Enfermos, foi fundada por Camilo de Lellis e conta, ainda, com 25 centros de educação, dois colégios e dois centros universitários.

Siga o Hospital São Camilo nas redes sociais: @hospitalsaocamilosp

Tags

Enviar um comentário

0 Comentários
* Só falta o seu comentário! O autor agradece.

buttons=(OK) days=(20)

Este site utiliza cookies para tornar a sua experiência melhor. Saiba mais
Accept !