LinkedIn oferece recurso de videoconferência utilizando os Serviços de Comunicação do Azure - Portal Splish Splash

Recentes

quinta-feira, setembro 09, 2021

LinkedIn oferece recurso de videoconferência utilizando os Serviços de Comunicação do Azure

Com o desejo de disponibilizar aos seus membros maneiras de se comunicar por vídeo sem a utilização de aplicativos de terceiros, o  LinkedIn usou os Serviços de Comunicação do Azure para criar o recurso de reunião instantânea, oferecendo à sua comunidade uma maneira rápida e prática de iniciar videoconferências diretamente no ambiente de mensagens do LinkedIn. A empresa pôde escalar o serviço facilmente, alcançando os 774 milhões de membros em todo o mundo, e integrá-lo a outros serviços do LinkedIn, como eventos e recrutamento.


O novo recurso da plataforma permite que mais de 774 milhões de membros em todo o mundo realizem reuniões instantâneas com suas conexões


Com o desejo de disponibilizar aos seus membros maneiras de se comunicar por vídeo sem a utilização de aplicativos de terceiros, o  LinkedIn usou os Serviços de Comunicação do Azure para criar o recurso de reunião instantânea, oferecendo à sua comunidade uma maneira rápida e prática de iniciar videoconferências diretamente no ambiente de mensagens do LinkedIn. A empresa pôde escalar o serviço facilmente, alcançando os 774 milhões de membros em todo o mundo, e integrá-lo a outros serviços do LinkedIn, como eventos e recrutamento.  


No serviço de chat do LinkedIn, os membros já podem enviar mensagens instantâneas rápidas e se conectar a plataformas de videoconferência de terceiros por meio do ambiente do LinkedIn. No entanto, a empresa queria remover o máximo possível de etapas entre sugerir e iniciar uma reunião. “Queremos trazer mais praticidade e agilizar a experiência de vídeo no chat, removendo a barreira de login ou instalação em outras plataformas”, diz Christian Byza, gerente de produto para eventos virtuais no LinkedIn. 


O LinkedIn usou comunicação avançada e APIs de vídeo dos Serviços de Comunicação do Azure para criar e incorporar recursos de videoconferência em toda a sua plataforma social. Os membros podem rapidamente configurar e participar de chamadas no ambiente de mensagens, sem precisar entrar em qualquer outro lugar ou fazer download de outro aplicativo. Além disso, os membros desfrutam de uma experiência de usuário familiar de ponta a ponta no ecossistema do LinkedIn.


Usando SDKs do LinkedIn, as equipes dentro da empresa podem incorporar funcionalidades nativas de videoconferência em outras áreas da plataforma social, oferecendo oportunidades para expandir o serviço. E no Azure, há garantia de que o serviço permanecerá altamente seguro e compatível - ao mesmo tempo em que é escalado para milhões de usuários em todo o mundo com baixa latência.


Ao adotar a abordagem de plataforma como serviço (PaaS) e escolher os Serviços de Comunicação do Azure, os desenvolvedores do LinkedIn podem focar em criar novos recursos para a plataforma e agregar valor para os membros. A empresa ainda planeja criar integrações de calendário e lembretes por e-mail para ambas as partes, e continuar construindo experiências nativas com as tecnologias da Microsoft. 


“O uso dos Serviços de Comunicação do Azure facilitou a criação de um envolvimento simples de ponta a ponta entre nossos membros. Podemos oferecer experiências de vídeo seguras e de alta qualidade para ajudar a comunidade do LinkedIn a se conectar com mais rapidez - e essa sempre foi uma meta importante para nós”, finaliza Christian Byza.


Sobre a Microsoft

A Microsoft (Nasdaq "MSFT” @microsoft) habilita a transformação digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. A missão da Microsoft é empoderar cada pessoa e organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 32 anos e é uma das 120 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975. Em 2020, a empresa investiu mais de US$ 13 milhões levando tecnologia gratuitamente para 1.765 ONGs no Brasil, beneficiando vários projetos sociais. Desde 2011, a Microsoft já apoiou mais de 7.500 startups no Brasil por meio de doações de mais de US$ 202 milhões em créditos de nuvem. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário