ÚLTIMAS NOTÍCIAS

sábado, março 06, 2021

Museu Índia Vanuíre realiza semana de homenagem ao dia da mulher

Com intuito de fomentar a cultura, o conhecimento e o respeito por todas as mulheres, o Museu Índia Vanuíre, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela ACAM Portinari, preparou uma semana inteira para parabenizar e destacar a importância da mulher indígena na sociedade.


Com intuito de fomentar a cultura, o conhecimento e o respeito por todas as mulheres, o Museu Índia Vanuíre, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela ACAM Portinari, preparou uma semana inteira para parabenizar e destacar a importância da mulher indígena na sociedade.


A semana da mulher indígena será realizada de 8 a 13 de março. Em cada dia, às 15h, serão exibidas, nas redes sociais do museu, histórias de mulheres indígenas do Oeste de São Paulo. Elas irão enfatizar iniciativas e desafios enfrentados no dia a dia.


As comemorações já iniciam na próxima segunda-feira (8), com depoimentos da Kaingang Dirce Jorge, mulher, indígena, lider, kuiã e gestora do Museu Worikg (História de uma Kaingang).


Na terça-feira (9), será a vez de Lidiane Damaceno, cacique da Terra Indígena Vanuíre, que abordará contextos sobre sua realidade, além de destacar os desafios de ser líder e mulher indígena atualmente (História de uma Krenak).


Dando continuidade à "Semana da Mulher Indígena", na quarta-feira (10), a Kaingang Rayane Barbosa apresentará seus desafios e conquistas como mulher indígena e estudante de Universidade, destacando impactos, realizações e dificuldades com a vida acadêmica (História de uma Kaingang).


Já na quinta-feira (11), o público vai conhecer a história da Terena Edilene Pedro, que contará sobre sua trajetória para se tornar professora e atuar em uma escola indígena para as crianças de sua comunidade. Abordará também sobre o sentimento de pertencimento e fortalecimento da cultura indígena (História de uma Terena).


Na sexta-feira (12), será exibido o vídeo de Vanessa Cristina, Guaraní Nhamdewa. Ela compartilhará seu protagonismo no processo de fortalecimento e fomentação da cultura do seu povo (História de uma Guarani).


E, para encerrar a "Semana da Mulher Indígena", o museu apresentará a história de vida e luta da Terena Zélia Luíz, cacique da dança das mulheres e moradora da aldeia Ekeruá (História de uma Terena de Ekeruá).


Vale lembrar que a instituição está fechada para visitação presencial, devido às recomendações do Plano São Paulo, do Governo do Estado.


Como forma de continuar a disseminar a cultura, as ações educativas da instituição e também o tour virtual permanecem de forma on-line pelas redes sociais e site (@museuindiavanuire e www.museuindiavanuire.org.br/culturaemcasa) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário