Liderar novas equipes - Portal Splish Splash

Recentes

sexta-feira, janeiro 22, 2021

Liderar novas equipes

A cada troca de gestor vemos a preocupação da equipe em adaptar-se as novas técnicas de gestão, causando um stress e, consequentemente, o retrabalho. Isso ocorre, principalmente, pela falta de autoconfiança do gestor, que sente a necessidade de mostrar que possui melhores técnicas de gestão do que as que vinham sendo utilizadas.


Por: Prof. Paulo Lopes*


“Teremos que nos adaptar ao novo chefe!”


A cada troca de gestor vemos a preocupação da equipe em adaptar-se as novas técnicas de gestão, causando um stress e, consequentemente, o retrabalho. Isso ocorre, principalmente, pela falta de autoconfiança do gestor, que sente a necessidade de mostrar que possui melhores técnicas de gestão do que as que vinham sendo utilizadas.


Para que um colaborador conquiste o cargo de gestor, várias habilidades (liderança, comunicação, delegação de tarefas, orientação para mudanças, planejamento...) devem ser desenvolvidas através de conhecimento explícito (cursos, leituras e muito estudo) e de conhecimento tácito (adquirido através da prática), moldando essas habilidades ao seu perfil pessoal. 


Assim como na impressão digital, não encontramos dois gestores com as características idênticas, cada um utilizará mais ou menos determinadas habilidades para impulsionar a sua equipe a atingir metas e objetivos.


É fundamental entender essa afirmativa para não chegar com o espírito de “terra arrasada”, tentando provar que tudo o que estava sendo desenvolvido anteriormente estava errado. 


Mudanças são necessárias, porém geram muito stress. As relações se fortalecerão se, no primeiro momento, o gestor moldar-se as práticas da equipe e somente após ter adquirido respeito e confiança, iniciar o processo de mudança onde mostrará o seu perfil de gestão.


Paciência, empatia, compaixão e escuta compassiva são fundamentais nessa primeira abordagem. Ouvir da equipe o que e como as tarefas estavam sendo executadas facilitará a adaptação das antigas rotinas às novas práticas. Valorizar o que estava sendo executado e respeitar o trabalho desenvolvido pelo antecessor é a forma mais eficaz de desenvolver a sua gestão.


“Não há saberes mais e saberes menos. Há saberes diferentes” (Paulo Freire) 


*Professor Esp. Paulo Lopes
- CREF:3080 G/RS
- Graduado em Educação Física (UFRGS 2001)
- MBA em Gerenciamento de Projetos (UNILASALLE 2015)
- Pós MBA em Inteligência Emocional nas Organizações (UNILASALLE 2019). Leia Mais sobre o autor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário