JCI Brasil premia jovens líderes que se destacaram em 2020 - Portal Splish Splash

Recentes

quarta-feira, dezembro 30, 2020

JCI Brasil premia jovens líderes que se destacaram em 2020

A JCI Brasil teve a honra de premiar 07 jovens destaques brasileiros, que com seus trabalhos, exemplos, ideias e projetos, contribuíram para o desenvolvimento de suas comunidades em 2020. O evento TOYP JCI Brasil 2020 aconteceu ontem, de forma totalmente online, e foi fundamental para promover o reconhecimento de líderes que precisam ser exemplo para os novos tempos.


Ontem, 29/12, em evento transmitido 100% online, foram entregues os 7 prêmios de destaque para jovens líderes brasileiros no Programa TOYP JCI Brasil 2020. O programa faz parte de um movimento mundial e os premiados aqui vão concorrer com lideranças do mundo todo.


A JCI Brasil teve a honra de premiar 07 jovens destaques brasileiros, que com seus trabalhos, exemplos, ideias e projetos, contribuíram para o desenvolvimento de suas comunidades em 2020. O evento TOYP JCI Brasil 2020 aconteceu ontem, de forma totalmente online, e foi fundamental para promover o reconhecimento de líderes que precisam ser exemplo para os novos tempos. 


“O TOYP JCI Brasil foi criado para reconhecer formalmente os jovens que se destacam em suas áreas de atuação e criar uma mudança positiva. Ao reconhecer esses jovens, a JCI eleva o status de líderes socialmente responsáveis neste mundo”, explica Thaynan Mariano, Presidente JCI para o Brasil em 2020 e que acaba de ser nomeado vice-presidente JCI Mundial.


Thaynan lembra que a premiação acontece desde 1983, e já honrou cerca de 300 indivíduos de 57 países, entre eles nomes como John F. Kennedy, Henry Kissinger, Elvis Presley, Jackie Chan, Wayne Gretzky e muitos mais, todos nomeados antes da idade de 40 e antes de terem alcançado destaque nacional.


Este ano, especialmente, além da atuação e do destaque de sua trajetória, Thaynan reforça a importância que os jovens brasileiros premiados tiveram durante a pandemia: “com projetos e ações focados no bem social, esses jovens líderes foram fundamentais para o bem-estar e melhoria das comunidades em que atuaram”, reforça o agora vice-presidente mundial da JCI. “O intuito é que eles sejam exemplo para novas lideranças para o futuro”, reafirma.


Conheça os premiados de 2020:


Daniel Cavaretti – Serviço humanitário e/ou voluntário


Indicado pela JCI Brasil-Japão, Daniel fez parte da criação do G10 favelas, que atua nas principais favelas do Brasil e movimenta milhões de reais na economia, trazendo capacitações, orientações, emprego, renda e empreendedorismo de verdade para dentro das comunidades, e da criação do Canal Transformadores, que atua como o principal meio de comunicação, expressão e capacitação nessas comunidades.


Guilherme Gevaerd Silvestrin Pontes - Assuntos políticos, legais e/ou governamentais


Indicado pela JCI Florianópolis, Guilherme escolheu sempre trabalhar com os públicos mais vulneráveis, com mais necessidades e dificuldades para serem inseridos na sociedade, nos postos de emprego, nas oportunidades de cultura, esporte e lazer. Sua visão é de construção coletiva, parcerias e de um desejo de continuidade, com visão de espírito público.


Natália Montibeler - Êxito comercial, econômico e/ou empresarial


Indicada pela JCI Florianópolis, Natália cocriou a Transcriativa com interesse de mudar o estado das coisas através da criatividade brasileira, impactando diretamente na transformação criativa do empreendedorismo no Brasil. Em 2019, grávida de 6 meses, enfrentou as estradas do país por +10.000km, numa expedição de motorhome, para entender como a criatividade mais genuína do brasileiro - o borogodó - está aplicado de maneira estratégica na vida dos empreendedores.


Marcelo Masso Quelho Filho - Êxito comercial, econômico e/ou empresarial


Indicado pela JCI Londrina, Marcelo trabalha diretamente com jovens em vulnerabilidade social, dando a eles a oportunidade de ingressarem no mercado de trabalho, como jovens aprendizes e estagiários. É mentor de dezenas de empreendedores pelo Brasil, a maioria deles moradores de comunidades carentes. Está há quase 9 anos dedicando sua vida a cargos voluntários em associações comerciais, de jovens empresários, um apaixonado pela área da educação.


Luiza da Silva - Assuntos políticos, legais e/ou governamentais


Indicada pela JCI São Bento do Sul, Luiza se destaca pela sua resiliência em uma cultura de gestão conversadora, bairrista, centralizadora e resistente a abrir portas para as oportunidades que a regionalização do turismo oferece. Trabalhou pelo Plano Municipal de Turismo e abriu frentes de trabalho para a Regionalização do Turismo através do Consórcio Intermunicipal Quiriri, que obteve cada vez mais visibilidade.


Marcus Vinícius Barão Rocha -Assuntos políticos, legais e/ou governamentais


Indicado pela JCI São Paulo, Marcus tem atuação em diversos movimentos, é hoje Presidente do Conselho Nacional de Juventude, cargo voluntário, pelo qual lidera representantes de organizações da sociedade civil e dos ministérios do governo na construção de políticas públicas para jovens. 


Tiago Maciel Quintana- Assuntos políticos, legais e/ou governamentais


Indicado pela JCI Venâncio Aires, Tiago se destaca por seus projetos no legislativo e pelo seu companheirismo junior sem qualquer influência partidária, sem perder o foco na importância da política. Foi o vereador mais votado nesse pleito e seu exemplo merece ser multiplicado.


Sobre a JCI

Criada em 1910, a JCI é uma das principais redes mundiais de jovens cidadãos ativos e objetiva cumprir os objetivos globais de desenvolvimento global da ONU. Para isso, trabalha a formação de líderes que almejam melhores condições de vida nas comunidades em que estão inseridos. A JCI se utiliza da energia e do entusiasmo dos jovens para desenvolver seu espírito de iniciativa e liderança, defendendo a liberdade de empresa, os direitos do indivíduo, estimulando a fraternidade entre os homens e servindo a humanidade, sob a égide da liberdade e da democracia. Hoje, a JCI congrega mais de 200.000 jovens em 110 países e territórios. As organizações locais (capítulos) estão espalhadas por mais de 6.000 comunidades.

Saiba mais em https://www.jci.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário