ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

11/23/2020

ZF capacita jovens em condições de vulnerabilidade social

ZF investe continuamente em programas sociais de qualificação profissional para jovens em condições de vulnerabilidade social


   . Projeto Formare completa 15 anos de parceria com a ZF e registra 285 jovens formados desde o início das atividades
  . Em parceria com o Projeto Pescar, mais de 300 jovens de comunidades vizinhas à ZF já foram beneficiados
   . Juntos, os dois programas já formaram mais de 500 jovens


Sintonizada com as transformações globais, a ZF investe continuamente em programas sociais de qualificação profissional para jovens em condições de vulnerabilidade social.  Em parceria com o Projeto Pescar e Formare, que este ano completa 15 anos na ZF, mais de 500 jovens já puderam ter acesso a essas iniciativas.


Por meios dos dois programas, é possível ampliar o alcance e impacto social dos projetos de sustentabilidade da ZF. O Formare e o Pescar permitem oportunidades de formação e inserção no mercado de trabalho. “Temos um compromisso social com a educação e também com as comunidades onde estamos inseridos e esses programas tem nos ajudado a contribuir de forma direta com a melhoria da qualidade de vida dessas comunidades e com a sociedade como um todo”, afirma Ana Carolina Gonçalves, Vice-Presidente de Recursos Humanos da ZF. 


A iniciativa tem sido positiva, tanto para a ZF como para os participantes dos cursos. Os jovens desenvolveram suas carreiras a partir da aprendizagem inicial nestes cursos e em alguns casos chegaram a cargos mais altos, como é o caso de Ramon Miranda Firmino, formado em 2012, contratado pela ZF em 2014 como estagiário no Laboratório de Metrologia da empresa e atualmente colocado como Engenheiro de Qualidade Júnior e educador voluntário. “Sou grato por todas as oportunidades e ensinamentos que recebi do Projeto Formare e hoje sou formado em Engenharia Mecânica e pós-graduado ao em administração de empresas”. 


Ana Carolina explica que há também muitos exemplos de jovens que estão evoluindo profissional e pessoalmente em suas carreiras fora do ambiente da ZF e reconhecem o quanto estes projetos contribuíram para isso. “Desde o início da realização dos cursos, vimos acompanhando o desenvolvimento desses profissionais e temos os mais variados exemplos, desde colocação na própria indústria automotiva, até nas áreas de cosméticos, saúde e uma infinidade de setores”, comenta. 


Este é o caso de Jussara Souza, que trabalha atualmente em uma grande empresa do setor automotivo, na área de recursos humanos. “Após participar da primeira turma do Projeto Formare, em meados de 2004, tive a primeira oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. Hoje sou formada, pós-graduada e em constante aprendizado. Aliás, este foi um dos melhores ensinamentos que herdei do Projeto Formare, o de sempre continuar buscando conhecimento. A educação transforma a vida das pessoas e espero que o trabalho do Formare continue transformando a vida de muitas pessoas, assim como transformou a minha”. 


Projeto Formare 


O Projeto Formare é um programa social de educação profissional criado e conduzido pela Fundação Iochpe em parceria com empresas de vários setores para oferecer cursos de educação profissional. Na ZF, a primeira turma do Formare teve início em 2005, na planta de São Bernardo do Campo. Jovens entre 17 e 19 anos, provenientes de famílias de comunidades próximas a empresa, formados ou regularmente matriculados no ensino médio de escolas públicas, participam do curso “Assistente de Produção e Montagem Mecânica”, que tem duração de um ano e ocorre de segunda a sexta-feira dentro das instalações da empresa. 


As aulas são baseadas em situações de aprendizagem que incentivam a ação e a reflexão. São aulas práticas e teóricas sobre diversos assuntos, como Organização Empresarial; Processos de Produção, Fabricação e Montagem; Comunicação Oral e Escrita; Matemática Aplicada; Inglês; Informática Aplicada; entre outros. 


“Algumas aulas ocorrem em sala de aula, outras na bancada para que os alunos possam aprender a utilizar ferramentas. No auditório é possível fazê-los desenvolver habilidades de apresentação, enquanto em salas de informática o pacote office é o tema central de aprendizado. A prática profissional acontece no chão de fábrica, por meio da observação e da atuação em uma linha de produção”, explica Ana Carolina.


Projeto Pescar 


O Projeto Pescar contempla jovens entre 16 e 18 anos em curso de “Iniciação à Mecânica Industrial Básica” e tem 10 meses de duração. Depois de formados, esses jovens continuam sob o acompanhamento da ZF. O objetivo principal é de inseri-los no mercado de trabalho e após essa etapa, são indicados internamente para o Programa de Aprendizagem da ZF, como primeiro emprego. 


“Entramos nesse projeto ainda muito jovens, sem saber ao certo o que esperar, com pouco ou sem nenhum conhecimento de uma vida profissional. Tudo muda a partir do momento que você tem o conhecimento do que é estar dentro de uma organização, entender como funcionam seus processos, respeitar suas regras etc.”, disse Jéssica Oliveira, que participou da turma do Pescar em 2007 e atualmente atua como analista de produção júnior na área de Montagem da ZF. 


A grade do curso permite aos jovens noções de comportamento em ambientes de trabalho, melhor forma de reação em atritos familiares, trabalho em equipe, funcionamento de uma empresa multinacional por meio de vivências na fábrica e até o melhor comportamento em uma entrevista de emprego. A busca por conhecimento é constantemente estimulada, incentivando uma formação contínua mesmo após o término do projeto. “O projeto faz com que você não só sonhe, mas construa um caminho até chegar lá”, complementa Jéssica.


“O Projeto Pescar é realizado há 23 anos na ZF e a cada ano mantemos e estimulamos a formação de novas turmas. Promovemos oportunidades de desenvolvimento pessoal, cidadania e iniciação profissional em colaboração com a transformação da sociedade e da economia local”, finaliza Ana Carolina. 

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo