Sem desperdício: quanto de creme, sérum e fotoprotetor devo aplicar no rosto? - Portal Splish Splash

Recentes

sábado, novembro 28, 2020

Sem desperdício: quanto de creme, sérum e fotoprotetor devo aplicar no rosto?

Nem mais, nem menos: aplicar a quantidade correta de creme, sérum ou fotoprotetor garante a máxima eficácia, evitando desperdícios desnecessários ou baixa eficácia do tratamento


Nem mais, nem menos: aplicar a quantidade correta de creme, sérum ou fotoprotetor garante a máxima eficácia, evitando desperdícios desnecessários ou baixa eficácia do tratamento


São Paulo – novembro 2020 - Quando o produto skincare é bom, é normal pensar que colocar um pouco a mais vai maximizar o efeito anti-idade ou protetor desse dermocosmético. Mas será que funciona assim? Aliás, você sabe qual quantidade de um cosmético você deve aplicar no seu rosto? Será que você está aplicando demais (sem necessidade) ou pouco e diminuindo a eficácia do seu tratamento? “A quantidade ideal de cosmético a ser passado na face depende do veículo a ser usado. Ele pode ser mais líquido ou mais espesso. Os mais líquidos, como os séruns e elixires, são recomendados para peles oleosas, enquanto os cremes mais ricos são indicados para pele seca, para formar um filme de gordura nessa pele que é carente de lipídeos”, explica a dermatologista Dra Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Abaixo, consultamos especialistas para explicar a quantidade ideal de aplicação para cosméticos no rosto:


Na hora de limpar – Primeira etapa da rotina skincare, a limpeza pode ser realizada tanto com produtos líquidos quanto com aqueles em barra. “Embora dependa muito do cosmético utilizado, é possível encontrar sabonetes líquidos concentrados que em apenas duas gotas podemos limpar o rosto todo. No caso dos produtos em barra, a espuma, ao ser misturada com a água, serve como um referencial para limpar a face”, diz a médica.


Tonificar – A segunda etapa, a de tonificação, é a mais fácil de ter um parâmetro: é importante que o algodão seja embebido com a solução tônica ou adstringente para realização completa de limpeza e tonificação, explica Isabel Piatti, Consultora Executiva em Estética e Inovação Cosmética e conselheira do Comitê Técnico de Inovação da Buona Vita.


Quanto de creme na hidratação? – No caso da hidratação e cosméticos anti-idade, Isabel Piatti lembra que os séruns e elixires são produtos mais concentrados. “Se você tem um veículo mais fluído, mais líquido, como as loções ou séruns, normalmente de 3 a 5 gotas são suficientes para a face toda”, explica Isabel Piatti. “Veículos mais espessos como cremes e géis, você pode colocar a quantidade de uma ervilha para a face toda. Para a área dos olhos, uma quantidade menor, como meia colher de café, é o suficiente para passar nos dois olhos. Então, depende da espessura do veículo”, afirma a dermatologista Dra. Claudia.


A mesma regra vale na fotoproteção – Sabemos que a quantidade adequada é de 2mg/cm2. “Isso equivale 1g a 1,5g no rosto, então deve-se aplicar uma colher de café cheia. É importante que você cubra completamente a superfície da pele. Quando isso não ocorre, a proteção pode cair até pela metade. Um FPS 30, aplicado em quantidade insuficiente, pode apresentar uma fraca proteção solar de FPS 15”, diz Isabel. “No caso da fotoproteção, é importante que o paciente sinta que há uma camada generosa de produto para cobrir toda a área e tenha aquela sensação de que existe um conforto e uma cobertura homogênea”, diz a Dra. Claudia. Na dúvida, saiba que o fotoprotetor é o produto que menos precisa ser economizado! “Existem pacientes que são predispostos geneticamente a um maior dano causado pelo sol. Por exemplo, o genótipo do gene MMP1 está relacionado a uma degradação do colágeno oito vezes maior que o normal após a exposição solar”, afirma o geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral Multigene. “E o protetor solar também precisa ser repassado, a cada duas horas em exposição direta ao sol, e a cada quatro horas em ambientes fechados”, diz Isabel.


Tratamentos noturnos – No caso dos tratamentos que devem ser usados à noite, como cremes antimanchas ou ácidos renovadores, o ideal é esperar de 15 a 20 minutos, após a limpeza da pele, para recuperar a oleosidade normal da pele e diminuir a irritação. “Sobre a quantidade desses produtos, ela é também de uma ervilha para face toda, sem exageros para não irritar a pele”, finaliza Isabel.


Fontes:

*DRA. CLAUDIA MARÇAL: Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da American Academy Of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). Professora e fundadora do Dermacademy MB, plataforma online de ensino a dermatologistas, a médica é speaker Internacional da Lumenis, maior fabricante de equipamentos médicos a laser do mundo; e palestrante da Dermatologic Aesthetic Surgery International League (DASIL). Possui especialização pela AMB e Continuing Medical Education na Harvard Medical School. É proprietária do Espaço Cariz, em Campinas - SP.

*DR. MARCELO SADY: Pós-doutor em genética com foco em genética toxicológica e humana pela UNESP- Botucatu, o Dr. Marcelo Sady possui mais de 20 anos de experiência na área. Speaker, diretor Geral e Consultor Científico da Multigene, empresa especializada em análise genética e exames de genotipagem, o especialista é professor, orientador e palestrante. Autor de diversos artigos e trabalhos científicos publicados em periódicos especializados, o Dr. Marcelo Sady fez parte do Grupo de Pesquisa Toxigenômica e Nutrigenômica da FMB – Botucatu, além de coordenar e ministrar 19 cursos da Multigene nas áreas de genética toxicológica, genômica, biologia molecular, farmacogenômica e nutrigenômica.

*ISABEL LUIZA PIATTI: Consultora Executiva em Estética e Inovação Cosmética, especialista em Estética e Cosmetologia, conselheira do Comitê Técnico de Inovação da Buona Vita, embaixadora do CIA - Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas, e Membro do Conselho Científico da Academia Brasileira de Estética Científica – ABEC. Profissional Aisthesis. Tecnóloga em Estética e Imagem Pessoal. Técnica em Estética. Pós-Graduanda em Estética e Exercício Físico na Saúde da Mulher. Especialista em Cosmetologia. Especialização em Escolas de Estética e Terapias Alternativas na Europa, na área Facial, Corporal e Bem-Estar. Palestrante no VI Congresso Mundial de Medicina Estética da IAAM/ASIME. Palestrante em Congressos da área da Saúde Estética Nacionais e Mundiais. Consultora técnica de revistas e sites da área de Beleza e Estética. Autora dos Livros “Biossegurança Estética & Imagem Pessoal – Formalização do Estabelecimento, Exigências da Vigilância Sanitária em Biossegurança” e “Gestantes: Cuidados Estéticos Durante a Gravidez”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário