LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

8/01/2020

Espetáculo virtual reúne artistas internacionais


Mínimas Virtual reúne 8 atores de cinco países diferentes improvisando ao vivo, via Zoom

O show vai continuar. Atores de cinco países diferentes, Brasil, México, Peru, Colômbia e Portugal se uniram, nestes tempos de pandemia, para mostrar o novo normal nas artes. 

Esses 8 artistas vão levar ao mundo, de 2 a 23 de agosto, a temporada “Mínimas Virtual”, espetáculo de improvisação online com um elenco internacional, falado em português, utilizando a plataforma Zoom.  

“Improvisaciones Mínimas” espetáculo teatral que antes era visto presencialmente nos palcos de todo o mundo, criado pelo argentino Sergio Paris, ganha agora versão online onde os espectadores poderão participar de uma experiência criada ao vivo, sem um roteiro pré-estabelecido ou textos decorados.

A versão digital já está acontecendo na língua espanhola e chega agora também para o espectador de língua portuguesa. 

As improvisações dos atores, trazem histórias cotidianas onde o cenário é um mundo que vive há anos em uma pandemia. Veremos pequenas histórias que acontecem no meio de um mundo imaginário que já se acostumou com a quarentena. Histórias coletadas de pessoas do público também servem de inspiração para estes improvisadores. É como olhar através do buraco de uma fechadura, como uma espécie de voyeur, de sua casa você poderá "espiar" aqueles momentos íntimos e mínimos.

A equipe conta com improvisadores conhecidos – Como César Gouvea do Jogando no Quintal, Gustavo Miranda improvisador colombiano convidado recorrente do “Improvavel” dos Barbixas e Marta Borges dos Improvaveis de Portugal. Além de uma equipe técnica que inclui Marisol Correa, diretora de fotografia que ajudou os atores a explorar novas forma de utilizar a câmera para o espetáculo.

Os ingressos custam 25 reais e podem ser adquiridos pelo sympla: 

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo