ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

7/01/2020

Sobre ter paixão pelo que se faz

E o quanto nós, Profissionais de Educação Física, estamos colocando paixão em nossas práticas diárias?


Que o mundo conheça a nossa marca: ❤ EF


Por: Prof. Paulo Lopes

O designer gráfico Milton Glaser, falecido na última semana, imortalizou-se através da criação do logótipo mais famoso do mundo: INY. 

Mesmo tendo em seu currículo obras importantíssimas como: cartaz de campanha de Barack Obama, capa do LP Yellow Submarine (The Beatles), encarte do LP de Bob Dylan (entre outros), foi através do logo que homenageia a sua cidade natal, local onde disse ser apaixonado, que se tornou mundialmente conhecido.

E o quanto nós, Profissionais de Educação Física, estamos colocando paixão em nossas práticas diárias?

Imaginem o quanto deve ser desmotivante para uma aluno ou cliente participar de uma aula ou treino passados de forma simples, “morna”... Como esse aluno/cliente sentirá satisfação em realizar atividade física se não perceber essa satisfação em seu professor enquanto ministra a aula/treino?

Motivação é um impulso que auxilia a darmos o melhor de nós mesmos para atingirmos um objetivo. É uma janela que se abre de dentro para fora, ninguém pode nos motivar, mas sim estimular nossa motivação. Só conseguimos essa motivação por dois fatores: necessidade e paixão. A diferença é que a primeira é momentânea, passará assim que conseguirmos suprir aquela necessidade e a segunda irá permanecer enquanto tivermos “paixão” por aquilo que fazemos e então o tempo passa a ser relativo.

Acredito que, para que possamos estimular nossos alunos/clientes para que realizem nossas aulas/treinos motivados, devamos estar motivados em nossa profissão. Busquemos essa motivação através da necessidade, pois temos compromissos financeiros e pessoas que dependem de nosso trabalho para sobreviverem, mas principalmente, busquemos através da paixão. Tenhamos “brilho nos olhos” quando formos falar sobre assuntos pertinentes à Educação Física. Façamos com que a nossa empolgação emocione as pessoas, que elas sintam o quanto é importante para as nossas vidas aquilo que estamos transmitindo, sejamos exemplo na prática e não apenas no discurso. Dessa forma, não estaremos fazendo o bem apenas aos outros, mas a nós mesmos, pois tudo o que fazemos com prazer inibe a produção do cortisol e estimula a produção de endorfina, proporcionando sensação de bem-estar. 

Ousando contrariar a máxima do Confúcio: “Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia de sua vida”, digo: Escolha um trabalho que realize com paixão, trabalhará todos os dias de sua vida, por muitas horas diárias, porém nem perceberá. Este trabalho trará tanta satisfação que o retorno financeiro não será o único objetivo e a energia despendida reverterá em seu bem-estar.

Portanto colegas, exerçamos nossa profissão com paixão e sejamos referência de motivação dentro da Educação Física, tanto para nossos alunos/clientes como para nossos pares. Sejamos imortalizados, assim como foi Milton Glaser, através de um “trabalho” criado por paixão e que nele expressemos a importância da profissão que escolhemos e honramos, diariamente, através de nosso modelo e que o mundo conheça a nossa marca: I EF.

🔶🔶🔶


NOTA DA REDAÇÃO:

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo