LightBlog
>

ROBERTOLOGIA EM DESTAQUE

4/28/2020

Capital Nacional da Lingerie aposta em máscaras como acessório fashion para atender aos mercados nacional e externo

Sem previsão para sair de moda e fundamentais para se proteger da Covid-19, as máscaras de pano garantem empregos e muito estilo

Algumas confecções de Juruaia, capital nacional da lingerie, localizada no Sul do estado de Minas Gerais, estão apostando nas máscaras de pano, como uma tendência fashion.

No que depender do polo de moda mineiro, todos os estilos, gêneros, idade e ocasiões serão atendidos. As coleções oferecem modelos com diferentes tecidos como renda e algodão, além da diversidade de cores e estampas florais, geek, tons neutros e desenhos infantis, entre outros.

Das doações ao negócio - Com o início da pandemia de Covid-19, as primeiras máscaras fabricadas em Juruaia foram as cirúrgicas, de TNT, produzidas em caráter emergencial para doação, movimentando uma grande corrente de solidariedade que envolveu desde fornecedores de insumos e matéria-prima até transportadoras. Tão logo isso aconteceu, algumas confecções começaram a receber pedidos de máscaras como negócio.

Agora, as confecções estão encontrando na produção de máscaras de pano a possibilidade de girar a economia e garantir empregos.

Mercado nacional e exportação - Conhecida por seu empreendedorismo feminino, com 95% das empresa geridas por mulheres, as máscaras feitas em Juruaia devem seguir o mesmo caminho de suas vendas de moda íntima.

No mercado interno, o produto deve ser comercializado no Brasil inteiro tanto como fonte de renda para vendedores informais e MEIs, quanto como itens de coleções de grandes varejistas. Além disso, poderão ser exportadas para os 15 países que já compram de Juruaia.


Números de Juruaia
População: 10.341 (estimativa IBGE 2017)
Número de empresas formais: 198
Número de empresas informais: 100 (estimativa)
Número de empresas que trabalham apenas como terceirizadas: 100
Número de peças fabricadas/ano: 20 milhões
Faturamento bruto/mês (dados de 2014): R$ 15 milhões
Mulheres no comando: 95% das empresas são comandadas por mulheres
Principais estados compradores: Região Sudeste, com maior volume em Minas Gerais e São Paulo;
Exportação: Holanda, Bolívia, Estados Unidos, Portugal, Emirados Árabes, Argentina, Austrália, Alemanha, Canadá;
IDH-M: 0,723 alto (2010)
PIB: R$ 154.174,03 (IBGE - 2015)
PIB per capita: R$ 15.227,06 (IBGE - 2015)
Renda per Capita: R$ 1.122, 10 - Maior renda per capita do Sul de Minas Gerais. (Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 - ONU)
IDHM: 0,723 (IBGE - 2010)

Sobre Juruaia
Confecções de Juruaia

A história de Juruaia inicia-se em 1898 quando Francisco Antônio de Melo, antigo morador da região, doou a São Sebastião as terras de Barra Mansa. O povoado que se formou recebeu o nome de São Sebastião da Barra Mansa, em homenagem ao padroeiro e devido ao encontro vagaroso e manso de dois riachos que por ali passavam.
Em 1911, foi criado o distrito de São Sebastião da Barra Mansa, pertencente ao município de Muzambinho. Em 1923, recebeu o nome de Juruaia, palavra de origem indígena, que significa "embocadura larga". Com o desenvolvimento do distrito, o bispo diocesano de Guaxupé cria, em 1942, a paróquia, tendo como primeiro vigário, o Monsenhor Genésio Nogueira Lopes. Já em 1948, o distrito é elevado à categoria de Município de Juruaia.
Juruaia localiza-se no sul de Minas Gerais, possui 220 km², e está em meio à Mata Atlântica. Com população de 9.238 habitantes (IBGE 2010), a economia predominante sempre foi a agricultura. Com o surgimento da primeira indústria de moda íntima e a proliferação do segmento, a base econômica da cidade mudou radicalmente.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ESTIMADO LEITOR: esteja à vontade para partilhar e comentar este post em qualquer rede social, mas não esqueça de comentar aqui no próprio post. O autor agradece,

Topo